sexta-feira, 23 de março de 2012

JOCKS TESUDOS NA CARVENAv

A CARONA

Estudava na capital e morava no interior, como tinha pouco dinheiro sempre andava de carona, um certo dia fui para o interior e logo fui pegar carona, cheguei no posto de combustível e logo ví um caminhão novo estacionado, fui até o frentista e perguntei quem era o motorista e qual o destino, ele disse qual o destino, era o meu, e motorista estava no banho, fui até o banheiro e ví um senhor de mais ou menos 64 anos ( depois ele disse que tinha 66 anos) tomando banho, dei uma geral no velho que estava de costas, notei aquele corpão, uma bunda grande, poucos pêlos nas costa, pernas grossas, dei bom dia e velho respondeu e se virou, ví aquela tora grossa ainda mole, fiquei parado, mais depois peguntei se aquele caminhão era dele e se podia mim dar uma carona, ele disse que sim, pediu para eu pegar a toalha e não tinha como não olhar aquele senhor nú na minha frente, ele notou e começou alisar seu cassete, sair do banheiro e fui esperar no caminhão, um pouco depois ele chegou e seguimos viagem, durante a viagem fomos conversando até chegarmos em falar sobre sexo, ele fez umas pegutinhas, e começou passar a mão no pau, eu observava até ele segurar forme no pau e disse, olha como eu estou? eu olhei e sotei um sorriso meio envergonhado, ele entacionou o caminhão e colocou o pau pra fora, e ví que pau, um pau grosso e grande bem redondo, ele perguntou se eu não queria pegar, encostei perto dele e segurei naquela tora, fiquei tocando uma punheta, ele pegou na minha cabeça e dirigio até seu pau, coloquei-o na boca e sentí aquela tora que só cabia a cabeça e fui chupando, que delícia de pau, ele chamou pra ir pra traseira da cabine, e fui lá ele tirou toda roupa, deitou e mim camou pra cima dele, comecei a chupar seu peito, sua barriga até chegar no seu pau, fui chupando e logo chupei seu saco carnudo, ele gemia, urrava e eu chupando, ele pediu pra eu tirar a roupa e logo tirei, voltei a chupar seu pau e ele começou a alisar mnha bunda até chegar no meu cú, pasou saliva no dedo e começou colocar o dedo, eu comecei a rebolar e gemer ele se levantou e começou a chupar meu peito e colocando o dedo no meu cú, foi para traz de mim e começou a passar a lingua no meu rego e deixou bem lambusadinho, notei ele encostando seu cassete na minha bunda, ele foi colocando, eu notei ele rasgando meu cú, pedí para colocar devagarinho pois estava doendo, ele disse que eu ñ preocupar pois ele entedia muito bem, e foi colocando e beijando minhas costa, e começou num vai e vem gostoso mais doia muito, ele mim colocou de frango assado e notei um pau grande, grosso e duro, ele colocou de uma maneira que via seu entrando e saindo, ele urrava, mim mordia, mim de meu gostosinho, pedí para ñ gozar dentro de mim, e ficamos nos beijando e pau atolado até o tronco, sentia seu saco bater na minha bumda, de repente ele seu pau e vêio até minha barriga e solta um urro e joga seu esperma gosso, quente e com muita abundancia, fiquei socando seu pau e limpei com as mãos e comecei a chupar o pau ainda duro, enquanto chupava eu batia uma punheta e gozei, parei de chupar seu pau e fui saindo, ele pediu para cotinuar a chupar e voltei a chupar, ele começou a se punhetar e gozou de novo dentro da minha boca, fiquei um certo tempo com pau dele na boca até deixar bem limpinho, nos vestimos e fomos e seguimos viagem, sempre pego carona naquele posto, mais nunca mais ví aquele velho pauzudo.

JARDINEIROS TRANSANDO NA FRENTE DOS CAPATAZ

MEU TIO CEZAR

Ola meninos!! bom to aqui pra contar meu 2º conto!bom na epoca eu tinha 13 aninhos e meu corpo estava se desenvolvendo de uma fora um pouco diferente, meu quadril estava ficando largo e meu bumbum empinado e ficando arredondado! e assim ele é até hoje! minha cintura era e é fina e isso dava mais volume pro meu quadril!quando comprava calça ou chorts pela medida da cintura eu ficava com aquele bundão! isso com 13 anos! e eu tenho um tio chama Cezar, ele tem um sitio que ganhou de erança dos meus avós! sempre me levava la pra passear e ver os animais, cachorro, cavalo e outros que tinha la! eu adora ir e nadar! numa epoca comecei a notar que meu tio ficava me olhando enqanto eu nadava...e ja que o chorts era curto e colava no corpo quando molhado...revelava o desenho do meu bumbum!!bom eu percebia os olhares dele e isso me intimidava, pois , eu não sabia o que ele estava pensando! um dia ele deu uma saidinha e eu fusse o computador dele! vi varias fotos dele assim de sunga, cueca e confesso que isso me dispertou um tesão por ele que comecei a tremer enquanto olhava as fotos!deixei o pc desligado, troquei de roupa e fui embora e o pensamento naquelas fotos! anoite não pude me conter e comecei a pensar nele e me consolar com o dedinho mesmo!!eu ja sentia atração por homens mas pelo meu tio foi recente! no outro dia fui denovo na casa do tio pra nadar e aproveitar bisbilhotar o computador dele!!consegui nadar mas olhar o computador não deu!! então eu vi denovo meu tio me olhando la de cima!aquilo começou a me ecitar e eu comecei a ficar tremulo e sabi que aquilo nada mais era que tesão!! fui ao quarto como de costume e comecei a trocar de roupa!e depois sai! pra dar um gelo fikei uns 3 dias sem ir la na casa dele!! e ele um dia me ligou perguntando pq não fui la!! menti que tava doente mas que estava melhorando e que no dia seguinte eu iria!! então eu comecei a pensar em realmente mexer com o libido dele!!peguei meu shorts que ja era curto e cortei mais ainda a barra deixando o mais curto ainda!! provei pra ver que tamanho tinha ficado e notei que ele se encaixava em minhas nadebar e mostrava a poupa da minha bunda! fiquei com medo mas falei é esse aqui mesmo que vou usar!no outro dia eu fui na casa dele! sem ele ver troquei de roupa e vesti o tal shorts!quando sai e fui nadar notei que ele estava na picina! fiquei meio com medo! mas notei que ele me olhou e um volume no shorts dele apareceu na hora! então comecei a desfilar. empinei o rabo, e passei meu rebolando, deitei tomar sol!! e notei pelo reflexo da agua que ele não tirava os olhos do meu bumbum!! então ele levantou e saiu! achei que tinha assustado ele!!mas aproveitei e fui fussar o PC dele!olhei denovo as fotos! quando notei um album diferente! escrito assim "secret" e resolvi abrir!! nossa eram fotos minhas trocando de roupa, nadando, tomando sol!!fiquei assim meio assustado e me ecitei em sabe que ele estava é afim de me pegar!!como meu tio era casado e a tonta da mulher dele não largava do pé dele ele um dia me convidou pra andar a cavalo!! eu estava na picina com o shorts que eu cortei estremamente curto! e ele me disse: paulinho...vamo andar a cavalo? preciso exercitar o meu animal!! aceitei mas disse que não tinha roupa e ele disse que era pra eu ir assim mesmo! me deu um cavalo e falou -monta!!eu montei e ao montar o shorts subiu e entrou no meu rabo! apareceu mais da metade da minha bunda!! e olhou e disse -assim mesmo garoto!! achei que ele iria pegar outro cavalo mas não! ele começou a puxar pela rédia! e no meio do caminho e disse agora eu vou montar!! e subiu atraz de mim!! nossa aquilo me deu uma tremedeira!!e ele atraz da minha bunda quase nua!!ele me deu a redia e disse assim: vai guiando que eu me seguro em voce!e pos as duas mãos uma em cada lado da minha bunda e alizando meu rabo disse!-vamo sobrinho preciso exercitar...fui indo guiando o cavalo!enquanto ele alizama meu rabo! sentia o dedo dele antrar no meu shorts e sair! ele me disse pra eu entrar aonde tinha uma cachoeira! e eu assim o fiz!! no meio do caminho enquanto ele alizava minha bunda! senti o dedo dele por diversas vezes tocar no meu cu! então não aguentei e parei o cavalo! ele perguntou pq parou?? eu olhei pra ele assim meio de costa e chegie co meu rabo mais em cima do colo dele! e falei...é por que to com tesão!!então deci do cavalo naquele mato fechado!e ele tirou meu shortinho e começou e me beijar!! ele disia que faz tempo que queria transar comigo! e eu repondi eu sei disso tio...eu tambem queria!!ele ficou louco e me pos ajoelhado na frente dele e perguntou se eu sabia o que ele queria que eu fizesse! eu não respondi!! peguei no ziper da calça dele e baixei e notei que ele taba sem cueca!! foi só puxar o pau dele pra fora e começar chupar!!o pau dele era grosso e anchia minha boca!! mesmo assim eu mamei muito!! olhava na cara dele e via ele gemer!!socava uma punheta e chupava!!então ele pos a mão no meu bumbum e meteu o dedo que mais parecia pinto de tão grande e grosso! e eu chupando, gemendo, chupando...então eme pediu pra eu ficar de quantro que ele iria realizar um sonho! eu fique e logo senti a cabeça do pau dele forçando! começou a doer e ele perguntou- quer que eu pare? -eu disse não!!-descascou a fruta... agora tem que comer!!ele enfiou com força! doeu um pouco mas logo aliviou e seu comecei a sentir prazer nakilo tudo dentro de mim!!ele socava devagar mas foi logo acelerando!! e eu gemendo feito puta!ele dizia:-nossa...melhor que minha esposa!!-apertadinho...hummm!! geme meu sobrinho, geme...putinha do tio, geme biscatinha...que eu vou comer vc sempre!! e eu gemedo...ai... aaaiii...hummm...vai tio...vai tio...vaaaiiii...que deliciaaaaa...mete tio..meteeee...que deliciaaaaaaa...goza no meu cuzinho tio...gozaaa!! ele ficava loco quando eu falava isso!! e derrepente senti ele tremer e se apoiando no chão quando ele falou.. vou gozar!! como tava de camisinha ele gozou dentro do meu cu!! pude sentir aquela coisa quente la dentro!! prefiria que fosse sem a camisinha!! mas a sensação de sentir o pau duro e groosso do meu tio foi maravilhoso!! ele ficou sem ar e eu tambem cansado!! então vesti meu chortinho e disse vamo embora tio ou quer ficar mais um pouco? ele disse-vamos!-mas isso fica entre nos ta? e eu com a maior cara de safado disse...só se o senhor fizer sexo comigo denovo!! ele respondeu:-pode apostar que nós vamos repitir!! e voltamos!! eu troquei de roupa e voltei pra casa!! bom hj tenho 19 anos!!e meu tio cezar continua um tesão de homem! viril e um tremendo garanhão!!isso mesmo! eu e ele mantemos nosso sexo sempre que podemos e sentimos vontade!! escondido da corna da minha tia kkkkk!! aquela vaca nem sabe o homem que tem!!bom esse foi meu conto de hj!! bjinho meninos!! me add no msn breakerph3@hotmail.com e no orkut breakerph4@hotmail.com!! tchau meus gatos!!miauuuuu








Gostou? Então Compartilhe!





Qualifique este conto:




1

2

3

4

5
Envie por e-mail Adicionar este conto aos seus favoritos

Comente este conto


Nome:


E-mail:


Comentário:


Repita o conteúdo da imagem ao lado:




Enviar

Comentários (1)

Matheus escreveu:

Delícia de conto,deixou minha rola dura e babando,li seu conto batendo punheta,gozei muito gostoso,esguichou muita porra,sou insasiável no sexo,tenho uma rola de 20x14cm grande grossa e cheia de veias saltadas,minha rola chega a ser até quadrada de tao grossa,tb sou bem sacudo,curto dá o cu mas minha especialidade é meter a rola num cuzinho bem gostoso e gosto de socar sem dó, adoro brincar sem limites ,tenho um conto aqui tb que se chama...METEU A ROLA EM MIM E EU METI A ROLA NELE...é verídico,me manda uma foto peladinho te mando uma minha tb,mas parabéns pelo seu conto,um grande abraço amigo...19 96289021.FICO IMAGINANDO VC COM O A BUNDINHA EMPINADINHA, QUERIA METER A ROLA NO SEU CUZINHO COM VC EM PÉ COM AS MAOS NA PAREDE QUERIA TE ABRAÇAR POR TRAS E ENFIAR TUDO E METER BEM LÁ NO FUNDO E TE DEIXAR LOUCO DE TESAO!

TRANSANDO NO BAR DA BOATE

DEI PARA DOIS PMS

Olá.

Meu nome é Luis.

Já faz um tempo que leio os contos desse site, mas nunca tive tempo para postar nada.

Bem, como tenho algum tempo disponível agora decidi escrever algo que aconteceu comigo há algumas semanas.

Desde que comecei a trabalhar, após a conclusão do segundo grau, estou no setor de estoque em uma fabrica de porte médio. Mas há alguns meses, devido a um acidente de trabalho com um cara do setor, tive que mudar para o turno da tarde, o que me faz sair da fabrica as 21 hs.

Com isso, eu comecei a frequentar uma rua que é point de pegação, muito quente, próximo daqui, a uns 30 min a pé. Como faço academia a noite, ninguém questiona que eu vá a pé ate ela, que fica a uns quarteirões do Point. Foi por ir a pé para a academia que descobri esse local, mas isso é uma outra historia, e o que eu quero contar aconteceu a alguns dias e eu realizei uma fantasia que tinha, por isso que estou escrevendo.

Antes deixa eu me descrever, se é que isso importa.

Sou negro, tenho 1,83 de altura 75 kg, 28 anos, olhos e cabelos castanhos, e sou flex, mas não afeminado.

Como de costume depois do trabalho tomei um banho na empresa e fui para a academia, passando claro pelo point de pegação. É uma rua pouco movimentada no limite entre da área industrial, onde ficam vários caminhões parados, e alguns dos caminhoneiros, gostam de um boquete antes de dormir. Mas já vi relações muito mais profundas que uma simples mamada, mesmo assim sempre tive medo se ir mais adiante, afinal é uma via pública é transar em locais assim deve ser crime. Desde que comecei a frequentar o Point tinha medo de ser pego pela policia, até que isso aconteceu. Dois PMs me pegaram de jeito!

Antes de achar alguém para chupar ou para ser chupado, reparei um carro de policia parado mais a frente, mas como ali é realmente meu caminho, e algumas quadras a baixo é a minha academia continuei andando.

Tinha dois policiais e dois caras com eles, um senhor já de idade e um caminhoneiro que de vez em quando transavam por ali. E senhor estava nu e o caminhoneiro estava vestido só com a cueca.

Estava passando e um dos policiais disse, ei grandão espera ai. Me perguntou o que fazia ali, disse que estava só de passagem.

Ele não acreditou, apesar de que até certo ponto isso era a verdade. Me mandou esperar. Ele deu uma dura nos caras que estavam lá, mandaram eles se vestirem e irem embora.

Daí um dos policiais me pediu para ficar “na posição” para a revista, porem achei estranho que num local escuro eles quisessem me revistar. Fique “na posição” na parede, mas o outro policial me tirou da parede antes da revista para que eu abrisse a bolsa da academia, que tinha tudo o que eu iria precisar lá, e também algumas camisinhas. Quando eles as viram se entreolharam, mas eu até que não estranhei.

O segundo policial, maior que o primeiro me puxou pelo braço e levou para perto da viatura, para que eu ficasse na posição.

A viatura estava bem próxima ao meio fio e como eu sou meio alto fique com a bunda bem empinada, assim fiquei naquela posição deliciosa. Estava com um short para fazer exercícios, e com isso fiquei excitado com o jeito que o policial me revistava. Depois da revista ele disse para o outro policial, ele não está armado, mas a barraca tá.

Nessa hora olhei para trás, só deu para ver que um deles era mais ou menos da minha altura, negro e magro, já que estava escuro, entre dois caminhões e embaixo de uma arvore, não dava para ver os detalhes. O outro era mais baixo, branco, e um pouco mais encorpado que o policial negro.

O policial branco veio me “revistar” e colocou a mão em meu pau duro. Disse que até poderia estar indo para a academia mais o que eu queria mesmo era malhar ali primeiro.

Ele me puxou ate o caminhão onde não dava para nos ver da rua. Tirou o pau para fora e me mandou chupar. Falei que tinha que ir para a academia, e fingi que aquilo não era a minha praia. Em resposta ele disse “quanto antes você me fizer gozar, mais rápido você vai sair daqui”. Por isso agachei e comecei a chupar.

O pau dele estava meio mole, mais foi só colocar na boca que ele endureceu. Era grande uns 20 cm. O policial negro chegou perto e tirou a pau para fora e era maior e mais grosso que o do outro. Fique uns minutos ali chupado, ate que o policial branco foi ate a minha bolsa que ainda estava perto da viatura, aberta.

Ele a jogou perto de mim e me disse para pegar uma das camisinhas. Entreguei para ele e voltei a chupar o PM negro, que realmente estava me interessando mais, porem já sabia o que iria acontecer. O PM negro encostou-se ao caminhão e o outro me levantou baixou meu short e cuspiu no minha mão, me mandou lubrificar a entrada, e depois fez o serviço. Enfiou com gosto no meu cú, primeiro de vagar, depois começou a realmente me dar prazer.

Ele enfiava cada vez mais rápido e forte, tanto que não conseguia mais chupar o PM negro. Ele continuava duro como uma rocha e me pediu uma camisinha e é claro de lhe dei. Ele tirou a minha camisa e me deu uma surra de pica enquanto o outro PM ainda não tinha diminuído o ritmo.

Quando ele terminou ele pede outra camisinha, achei que era porque a outra podia ter estourado, mas ele vira para o lado e tinha outro cara lá. E o PM branco foi come-lo.

O PM negro, me encostou na berinjela dele, e ficou me dando vontade, me chamando de gostosinho, e de vadia, perguntando se eu queria aquele monstro dentro de mim ate que do nada ele coloca tudo! E doeu, doeu gostoso.

Ele encostado no caminhão, com as mãos me puxava e ditava um ritmo frenético, me fudendo pra valer, mas não demorou muito para ele mudar de posição. Ele mandou que eu tirasse por completo o meu short, para que pudesse abrir mais as pernas. Abri o máximo que pude afinal ele era a autoridade e eu tinha que obedecer.

Depois o outro trouxe o cara que também estava dando para o outro PM para que eu pudesse chupa-lo enquanto ambos éramos enrabados. Depois foi a minha vez de ser chupado.

Não estava mais aguentando de tesão quando gozei na cara do homem que me chupava.

Pouco depois eles mandaram que eu ajoelhasse. Estava destruído de tanta excitação. Os três ficaram ao meu redor. Recomecei a chupar o meu pau preferido, o do PM negro, quando disse que ia gozar. A porra saiu como um tiro, espalhando no meu rosto, ele gemia baixinho mais intensamente, depois foi o outro cara gozou na minha cara, se vingando. Me virei para o outro PM, lambi suas bolas e quando ele gozou foi demais. Uns seis jatos de porra quente, e ele fez questão de gozar na minha testa por algum motivo. A porra escorreu na minha cara e ele continuou gozando e ao contrario do PM negro, ele urrava de prazer.

Fiquei melado, nu e ajoelhado no meio da rua. O cara foi embora depois de gozar e os PMs se arrumaram, um deles foi até a viatura e voltou com duas garrafas de agua mineral e me entregou. Disseram para que eu me limpasse e me deixaram ali. Fiz o que pude com a agua e me sequei com a camisa. Coloquei a roupa de vestiria depois da academia e fui para casa cambaleando.

Pela primeira vez tinha dado na rua, e ainda para dois policiais deliciosos.

Ainda passo por essa rua, mas nunca mais vi os PMs , porem perdi totalmente o medo de dar e de fuder naquele lugar

SOLDADOS CARENTES E FOGOSOS

O ENTREGADOR DE AGUA PART 1

Olá, sou um rapaz de 30 anos de idade, procuro cuidar bem do meu corpo e mantê-lo sempre como o de um molecão. Malho moderadamente e estou sempre depilado e uso cabelos desfiados. Moro sozinho e sempre compro coisas por telefone, por comodidade e por curiosidade de ver quem vem entregar. Bom, o caso é que há alguns meses venho comprando água, essas de galões de 20 litros e, o entregador, é sempre o mesmo. Mas, no início desse mês até me assustei, estava acostumado a ter por entregador um senhor de meia idade, de aparência humilde, de repente me aparece um rapaz de uns 25 anos, aparentemente bem cuidado, corpo elegante (não pude julgar muito porque usava uniforme meio largo), moreno com um belo sorriso. Fiquei alguns segundos parado observando o belo rapaz até que ele disse:

- Algum problema?

- Não, desculpe, eu respondi, é que esperava por outra pessoa.

Ele sorriu e completou,

- Ficou decepcionado... onde coloco o galão? Foi entrando na cozinha e continuou falando, estava à vontade e bem desenvolto.

- O Seu Antonio voltou para Pernambuco e agora sou eu que assumi essa região. Espero que não haja nenhum problema... pode me arrumar um copo d’água?

- Problema nenhum, desde que você traga minha água... quer gelada? Vou querer desconto. Retruquei brincando.

Ele prontamente respondeu: - Vai anotando ai que depois dou um jeito de pagar... Sorriu novamente, um apaixonante sorriso, estendeu a mão eu lhe dei o dinheiro, ele foi logo completando enquanto pegava o vasilhame vazio: - Não tenho troco, trago na próxima vez, ok?

Já pensei, que cara folgado. Abri a porta e agradeci. Depois que o moreno foi embora me dei conta de que era um cara gostoso e aparentemente safado e comecei a imaginar mil situações para tentar envolve-lo, enquanto me masturbava. Gozei muito, foi delicioso.

Tratei de dar logo um fim naquela água, acho que nunca tomei tanta água na minha vida, troquei a água do aquário e até reguei as plantas com ela. Enfim, depois de três dias liguei novamente solicitando um galão.

Demorou um pouco mas tocaram o interfone, corri atender. – É a água. Ele disse, pude reconhecer sua voz. Abri a trava elétrica e fui correndo molhar o cabelo. Quando pedi a água fui tomar banho para tentar criar um clima, estava com um roupão, mas o cabelo já tinha secado com a demora. Tocou a campainha. Eu abri a porta ainda secando o cabelo, como se tivesse saído do banho. Ousado como sempre ele já disse:

- Ainda bem que demorei, pois senão ia te pegar no banho.

- É verdade.

- Ou, pegar no banho pega mal, heim, ele já falou entrando com o galão para a cozinha. Quer que eu coloque pra você? Senti novamente uma ponta de malícia e já engatei:

- Você é bem engraçadinho, pelo visto adora trocadilhos.

- Gosto sim, de trocadinhos... riu.

- Tá querendo bancar o galã da periferia? Depois pensei, nossa, o rapaz está solicito e eu agressivo, vai entender...

Ele se aprumou e disse:

- Tô brincando. Mas quer que eu coloque o galão, depois você não vai aguentar.

Foi uma deixa para mim que completei:

- Eu aguento mais do que você imagina.

- Aí sim, heim! riu novamente enquanto eu lhe dava o dinheiro, desta vez contado. Ele retirou dois reais e me devolveu dizendo que era o troco da outra semana. Pegou o galão e se dirigiu até a porta. Instantaneamente eu lhe disse: - Não quer um copo de água?

- Não, não quero aumentar muito minha dívida...

Ele sorriu de canto e antes de sair ainda disse: - Adorei o cheiro desse sabonete.

O cara foi embora, eu não sabia nem sequer o nome dele, mas sabia que rolava um clima entre a gente. Fiquei pensando se estava muito óbvio, se estava me oferecendo, se ele estava apenas brincando, tirando sarro, sei lá... pensei em muitas coisas e novamente bebi muita água. Senti até uma melhora na minha pele.

Em menos de três dias solicitei novamente e ansioso esperei a tarde toda. A água não veio. Liguei enfurecido para o escritório e a mocinha falou que o pedido já estava a caminho, se desculpou pela demora, aquelas coisas de sempre. Ainda nem tinha desligado o telefone ouço o interfone chamar. Era ele. Já estava num misto de excitação e raiva, o aguardei com a porta já aberta.

Ele já foi logo se colocando:

- Nossa, estou impressionado como você consome água. Parabéns...

Eu logo retruquei:

- Estou impressionado com a demora para entrega. Eu tenho que trabalhar.

- Hum, você trabalha a noite? O que faz? Ele perguntou com ar de interesse real.

- Sou professor, alfabetizo adultos.

- Que coisa boa. Isso sim é um trampo tranquilo, heim. Já emendou: - Olha, desculpe o atraso, foi até proposital, pois eu deixei aqui por último mesmo, porque em nossas pequenas conversas acabo atrasando as entregas.

Minha raiva já tinha passado, claro e fiz um sinal com a cabeça acenando que estava tudo bem. Ele já na cozinha foi limpando o galão e colocando no suporte, estava muito falante e sorridente. Dizia sempre que o dia estava muito quente, que ia ter que ir embora todo suado, perguntou qual era o sabonete que eu usava, enfim, foram tantas deixas que tomei coragem e lhe disse:

- Se quiser pode tomar um banho aqui antes de ir. Agora se tiver namorada ela vai encrencar se você chegar todo limpinho. Sorri para ele.

- Nada, to solteiro, mas com esse sabonete eu acho que eu pego alguém hoje. Disse essas palavras rindo e me olhando nos olhos. Eu me estremeci todo, respirei e disse que o banheiro estava à disposição. Ele fez aquela cerimônia, se não ia atrapalhar e tal, mas aceitou. Falei para ele poderia ir tomando o banho que levaria uma toalha. Claro, queria ao menos, ter a oportunidade de vê-lo nu.

Entrei no quarto, peguei a toalha, estava tão excitado sem saber o que fazer. Ouvi o barulho peculiar do chuveiro e senti o aroma do sabonete invadindo o apartamento. Fui até a porta do banheiro, parei por alguns instantes imaginando o corpo dele cheio de espuma, o que estaria fazendo, enfim, dei três batidinhas na porta e disse: - Vou deixar sua toalha aqui, ok?

Ele fechou o chuveiro e disse: - Traz aqui, senão vou molhar todo seu banheiro. A porta ta aberta.

Ao abrir a porta eu me deparei com uma cena incrível. Aquele moreno era realmente do jeito que eu imaginava. Apesar do vidro do boxe estar embaçado, dava para ver o corpo lindo, magro e definido cheio de espuma. Ele passava o sabonete por todo o corpo e focava a região pubiana, fazendo movimentos circulares nos pelos, saco e no pau. Eu fiquei meio enfeitiçado e constatei: - Ah, já tem uma toalha aqui.

Ele sorriu e disse que sim, mas que era para eu ficar no banheiro para conversarmos, caso eu não me importasse, porque éramos homens e não tinha nenhum problema. Concordei imediatamente, sentei na privada e fiquei olhando para ele que havia ligado o chuveiro novamente, observava a água descendo pelo corpo e retirando toda espuma, mostrando os detalhes. Pude olhar mais atenciosamente para o seu pênis, maravilhoso. Era bem grosso, parecendo pesado, com a cabeça semi coberta, tinha saco grande, com grandes bolas que estavam um pouco penduradas. O saco era liso e o pau emoldurado por pelos bem aparados. Era tudo tão harmonioso que me abstrai pensando em mil coisas e imaginando como ele seria duro, o tamanho e a grossura. Estava no modo automático respondendo sim ou não às suas perguntas, eu ouvia ao longe, ele queria saber se eu tinha namorada, se gostava de balada, que tipo de mulher que eu gostava... enfim, esse meu estado de abstração foi quebrado quando ele disse em tom bem safado:

- Se ficar olhando muito ele cresce.

- Hã?

- É, se ficar olhando muito ele cresce.

Eu já estava tomado de tesão, sem me importar muito já fui emendando:

- Quem não viu não sabe o que é, quem já viu não se assusta.

Ele desligou o chuveiro e foi abrindo a porta do boxe dizendo: - O problema é que quando ele cresce demora muito voltar ao normal, tem que agradar ele.

Enquanto dizia isso seu pinto ia inchando e entortando para a direita. Como eu imaginara, seu pau era bem grosso e grande, pelo menos uns 21 cm. Ele parou em pé, enfrente a mim, que estava sentado na privada, deu duas bombadas de sangue fazendo seu pau subir e descer batendo nos meus lábios, aquele cheiro de sabonete, aquele vapor de água, o moreno com o pau duro pincelando minha boca, me deixaram em êxtase. Senti o líquido que saia daquela cabeçona grudar nos meus lábios, abri a boca lentamente e fui engolindo aos poucos, cada centímetro daquele macho gostoso.

Sua excitação era tamanha, que seu corpo tremia a cada abocanhada que eu dava em sua rola, deixando ela toda molhada, deslizando suave entre meus lábios. O seu pau babava tanto que a cada engolida eu sentia seu gosto invadir minha boca completando esse estágio de lubrificação. Mas não durou muito, ao colocar a mão na minha nuca e segurar meu cabelo, senti seu corpo tremer como espasmos e começou um movimento leve de vai e vem na minha boca, sua respiração mudou, colocou sua mão grossa no meu queixo, como que segurando minha cabeça e sem dizer uma palavra, gozou dentro de mim, urrando como um animal. Eu meio que sufocado, abri bastante a boca deixando escorrer a porra e deixando minha língua ainda a disposição dos movimentos que ele fazia. Ele com os músculos todos contraídos respirando forte, eu cheio de porra, na boca, no rosto, na roupa... ele me disse: - Cara, que loucura, a última vez que fiz isso foi com um primo, eu tinha 12 anos.

- Espero que tenha gostado. Retruquei.

- Muito, foi fenomenal. Gozei muito.

Estava um pouco frustrado, pois, tinha sido muito delicioso, mas acabou rápido e sem um final justo para mim. Mas então o moreno me olhou sorrindo e falou que era melhor eu tirar a roupa e me lavar. A essas alturas já tinha perdido a aula mesmo e entendi que a brincadeira não tinha acabado. Mas esse episódio já está muito extenso, se houver curiosidade, conto as cenas seguintes em um outro capítulo

AMIGOS NA SAUNA

MEU VIZINHO SAFADO

Olá, sou Diego e tenho 21 anos, como disse nos contos anteriores moro próximo ao shopping Morumbi na xona Sul de São Paulo. Deixo claro que essa historia aconteceu no mês de junho de 2011, portanto foi recente.

Sempre tive um vizinho na qual eu conversava, mas não chegava a ter intimidade ou mesmo amizade, nunca fui um modelo, porem, fazia de tudo para poder ter pelo menos uma vida saldável onde eu poderia sair sem camisa pela rua sem ser taxado de algum apelido maldoso, coisas que acontecem com as pessoas mais cheinhas, o que era o caso desse meu vizinho. Começamos a ter mais amizade quando ele começou a ir à academia comigo só que mesmo assim ainda não tínhamos um bom contato, tendo em vista que mesmo sendo nós mesmos horários os exercícios eram diferentes, por tem uma barriguinha legal eu investia pesado em musculação e peitoral e ele por outro lado ficava por conta de esteira e abdominais. Íamos e vinhamos juntos já que éramos vizinhos não via nenhum problema nele e nisso acabei percebendo que ele era um cara bem legal, gostávamos dos mesmos jogos e ele tinha um Kinect (acessório para Xbox 360) algo que eu ainda não tinha, e um dia ele me chamou para ir a casa dela jogar. Fui e não me arrependo, pois foi algo legal, jogamos e vim para casa tudo absolutamente normal, e isso se repetiu algumas vezes até que minhas amadas ferias do serviço chegaram.

Por ter 19 anos e ser muito Playboy Fabio (nome fictício) apenas ajudava o pai com as contas da empresa, já que o velho é empresário e muito bem de vida, com isso nas ferias a semana toda eu e ele ficávamos jogando com exceção dos dias que eu levava alguma mina pra casa e acabava cancelando com ele naquele dia.

Passados uns 18 dias assim, comecei a perceber que ele nunca falava de namoradas e nem de mulheres, ele já tinha me dito que não era gay nem nada. Sempre fui 100% hetero e meu negocio sempre foi mulheres e bucetas, nada, além disso, tanto que essa é minha primeira vez na qual isso aconteceu. Mas voltando, mesmo ele não sendo atraente e sendo homem, sentia algo dentro de mim que me levava pra ele de alguma forma. Decidi então investir nele pra ver no que daria. Chamei ele pra ir dormir minha ultima sexta livre antes de acabar as ferias para dormir em casa assim eu poderia tirar algumas informações dele, como por exemplo se ele é preconceituoso ou coisas do tipo.

Passamos a noite toda na internet e no vídeo game, como ele tinha um Xbox e eu um Nitendo Wii, a variedade de jogos era quase ilimitada e nesse vai e vem de jogos e horas eu consegui tirar tudo o que necessitava dele. No sábado de manhã acordamos e ele me disse que quando fosse as 14 horas ele tinha que sair, por mim estava ótimo e como já era quase meio-dia sugeri que ele fosse com a chave da casa e se arrumasse e enquanto isso deixava o controle da garagem comigo, que logo depois ia e já instalava o vídeo game dele, ele coitado aceitou sem nem pensar e sem saber que ia receber um golpe de mestre.

Cerca de 20 minutos que ele foi eu fui atrás, chegando lá o portão abriu e eu entrei, subi até o quarto dele ja que tudo estava aberto e percebi que ele estava no banho, como ele não tinha percebido que eu tinha chegado, fingi dar um susto nele, entrei no Box do banheiro sem ele perceber e abri a porta com tudo e pra minha surpresa ele tava batendo uma lá dentro. Quando me viu ele ficou todo envermelhado e ficou-me chingando só que de zueira, sai de lá para nao dar bandeira e enquanto ele não saia decidi fazer o que tinha prometido com o vídeo game. Assim que acabei ele sai enrolado na toalha e ainda com certo volume lá.

--"Que susto da porra einh mano, quer me matar?"

--"Para estar assustado assim tava fazendo o que não devia né mocinho ?" (risos)

--"estava dando uma puxada mó boa, ai vem um FDP e tira meu sossego. puta bosta mesmo einh"

--" oounw bebe, já que é assim volta pra sua puxadinha que eu aproveito e dou uma agora"

--” até parece, agora acabou a inspiração."

Nisso em uma tacada de mestre eu cheguei bem perto dele e falei:

--" Se quiser pode pensar em mim, assim você aproveita e toca também" - e dei um sorrisinho malicioso ao mesmo instante em que a minhoca virou uma tora que até me assustou. Sem exitar ele só deixou a toalha cair e eu vi aquela coisa linda, pouco menor que a minha acho que uns 16 ou 15, mas com quase o dobro de grossura que até me deixou com medo de ser penetrado por algo daquele tamanho e sem pensar eu cai de boca naquilo que nem parecia um pinto, e sim um tronco de arvore de tão grosso, e fui lambendo tudo, desde as bolas até a cabeça onde eu ia dando selinhos e fazendo carinho com a língua e ia deixando ele totalmente louco de tesão.

--' Chupa gostoso a piroca do papai safado" e eu ia com mais e mais vontade até que subi e fui beijando aquela boca dele tão gostosa e molhada, abaixei minhas calças e coloquei dessa vez a minha "arvore" na sua boquinha, que lambia e lambuzava tudo com tanta vontade que me deixava em outro mundo. Até que ele ficou de 4 no colchão da cama e pediu pra eu ir, mas ir devagar porque era a primeira vez e não era pra arregaçar.

Fiz da forma como ele pediu, e fui abrindo devagarzinho até que seu buraquinho foi engolindo meu boneco por inteiro que quase fiquei sem chão de tão gostoso que estava aquilo, fui bombando devagarzinho no começo e depois fui aumentando a velocidade enquanto ele ia gemendo mais e mais. Fiquei nessa por uns 15 minutos até que num piscar de olhos gozei litros e litros de porra no cuzinho dele, depois disso ele veio querer comer o meu rabo, mas fiquei com medo por causa da grossura dele e disse que ia fazer um boquete nele que ele ia gozar só na linguinha do papai aqui, e chupei e chupei gostoso, sugando aquele mastro grosso pra caramba até que ele encheu minha boca de porra, me deixando mais excitado ainda, fiquei lambendo aquela piroca gostosa enquanto ela ia diminuindo gradativamente até que ficou no seu tamanho original.

Fomos para o banheiro nos limpar e depois que voltamos ainda demos mais uma foda dessa vez ele me comeu, mas usamos o KY então acredito que tenha diminuído bastante a dor.

Abraços e lembrem-se que tudo aqui é verdadeiro com exceção dos nomes

PARA CONSEGUIR O EMPREGO,PERDI O CABAÇO

"Sou branco, cabelos castanhos, olhos verdes, 1,84 de altura e 85kg, 25 anos, bunda branquinha e redondinha. Sou noivo, mas desde minha adolescência que tenho fantasias com homens. Estava desempregado e sempre participava de alguns processos seletivos, em busca de oportunidade no mercado de trabalho.

Há um mês atrás, recebi o contato de uma empresa oferecendo uma vaga muito interessante. Fui para a empresa como sempre vou, vestindo calça social e camisa social de manga cumprida. Fiz umas avaliações técnicas de minhas área, sem muitas dificuldades e depois fui encaminhado para uma entrevista com um dos gerentes da área, que tinha uma sala particular na empresa.

Ao entrar me deparo com um homem muito bem vestido, mulato, com cerca de 45 anos, muito simpático. Nos sentamos e começamos a entrevista. A conversa fluía normal, com as perguntas básicas que costumam ser feitas em uma entrevista. Falei para ele minha pretensão salarial e ele comentou ser um pouco alta, mas que dependendo de meu desempenho no processo talvez conseguisse atender.

Neste momento percebi que ele me olhava de um jeito meio diferente, era como se me desejasse. Comecei a reparar melhor nele e notei que ele estava com a mão pra baixo da mesa fazendo uns movimentos meios estranhos. Passou por minha cabeça que ele pudesse estar mexendo no pau ou fazendo algo do tipo, mas nunca imaginei que algo do tipo poderia acontecer. Concluímos a entrevista e quando ele se levantou reparei pela calça social dele que estava com o pau duraço e, para falar a verdade, era um belo de um volume. Fiquei imaginando o pau poderia estar dentro daquela calça. Ele notou que eu olhei fixamente e deu uma ajeitada no pau. Se despediu de mim, comentando que avaliaria meu perfil e que entrariam em contato em breve.

Quando eu estava passando pela porta, saindo da sala dele, levei uma passada de mão com gosto. Ele praticamente agarrou e apertou minha bundinha. Não tive reação, pois a porta já estava se abrindo e não quis chamar a atenção de ninguém pro que tinha acontecido, fora que eu já estava com o pau duro também. Pedi pra ir no banheiro da empresa e bati uma punheta lá mesmo, gozando bem gostoso.

Dois dias depois recebi um e-mail do próprio gerente agendando outra entrevista, comentando que podiam atender minha pretensão salarial e me oferecendo uma série de benefícios. A vaga era ótima, praticamente irrecusável. No final do e-mail ele escreveu: ‘Preciso saber se realmente você faria de tudo para ter essa oportunidade. Venha preparado para a fase final do processo seletivo’.

Não sou bobo e entendi o sentido daquelas últimas frases do e-mail. Como precisava do emprego e também eu não conseguia parar de fantasiar com o cara, e ainda por cima com a possibilidade de realizar minhas fantasias mais secretas, resolvi topar a oferta. Antes de ir pra entrevista tomei um banho demorado lavando bem o cuzinho, vesti um cuequinha que desenhava bem minha bunda, e fui pra entrevista.

Fui chamado pra sala do gerente. Ele avisou a secretária que não queria ser incomodado e trancou a porta. Era o que eu estava imaginando mesmo. O cara queria me fazer de putinho em plena empresa. Sentamos e ele confirmou toda a proposta e terminou falando:

- Agora quero saber do que você é capaz pra conquistar a vaga...

Eu não disse mais nada. Com toda a coragem do mundo me levantei e comecei a tirar minha roupa. O cara começou a ficar doido quando viu a cuequinha que eu estava vestindo.

- Mas você é uma putinho mesmo...

Eu não conseguia falar nada, fiquei parado no meio da sala.

- Pensei que teria trabalho com você, mas estou vendo que você já é inteiramente meu...

Apesar de todo o tesão eu estava com vergonha e não conseguia falar nada. Ele então deu uma pegada forte no pau dele que estava estourando a calça e disse:

- Quero ver meu putinho dançar pra mim bem gostoso...

Nem acreditei no que eu estava fazendo. Comecei a rebolar, fingir que ia tirar a cueca. O cara parecia cada vez mais alucinado, o que eu estava fazendo estava deixando ele fora do sério.

- Nossa, putinho safado, você quer mesmo me deixar maluco... vem aqui, vem... ajoelha na minha frente e sente seu macho...

Fui andando devagar na direção dele, me abaixei na frente dele e finalmente tive tudo que sempre sonhei, um macho alucinado a minha disposição. Abri o ziper da calça e tirei o pau dele pra fora e vi que era um monumento, bem maior que o meu, o meu tem uns 15cm, o dele devia ter uns 19cm e bem grosso. O cheiro forte do meu macho tomou conta das minhas narinas, o pau estava todo babado.

- Ele é todo seu... engole ele inteiro, bem gostoso...

Abocanhei aquele pedaço de carne. Foi estranho, eu nunca tinha chupado um pau mas tenho que confessar que é uma delicia o sabor de uma rola melada. Eu estava em estase, chupava como nos filmes que eu sempre vi. Enfiava tudo na garganta até começar a engasgar. Lambia a glande, chupava o saco, as bolas.

- Vai, vagabundo, chupa... chupa gostoso...

Eu cumpria suas ordens sem pestanejar.

- Nossa, nunca me chuparam tão gostoso, onde você aprendeu isso?

Eu nada respondia apenas caprichava na chupeta, mamava como profissional.

- Delícia de boca...

Mal sabia ele que eu nunca tinha feito aquilo, que só estava imitando o que via nos filmes. Ele começou a foder minha boca alucinadamente, enfiava até a garganta. Não era mais eu que estava lá, um verdadeiro puto tinha tomado conta de mim. Engolia a rola com gosto, engolia todo caldinho que saia, fazia meu macho gemer cada vez mais alto. Comecei a pensar que não tinha como a secretária não ouvir lá de fora. Pensar que ela sabia o que eu estava fazendo só me deixava com mais tesão. De repente ele tirou a rola inteira da minha boca, me empurrou pra trás.

- Agora quero foder essa bundinha gostosa... você tem uma das bundinha mais gostosas que já vi.. tá linda com essa cuequinha... vou te enrabar com tanto gosto que você vai ver estrelas, gostoso... putinho vagabundo...

Ele tirou a calça, arrancou minha cueca, quase rasgando ela. Ele se transformou, parecia um animal, estava alucinado eu sabia que se ele viesse com essa fúria ia me arrombar inteiro então eu disse:

- Vai com calma, ta? Nunca fiz isso antes...

- Você está de brincadeira... vai me dizer que nunca deu essa bundinha e veio aqui assim todo dado? Conta outra...

- Tô te falando a verdade... vai com calma pra não doer muito...

Eu sabia que de nada adiantava minhas suplicas, eu o tinha deixado alucinado de tesão. Ele nem ouviu o que eu disse, me colocou com as mãos apoiadas na mesa, abriu bem minha bundinha e começou a passar a língua no meu cuzinho. Praticamente entrava com a língua nele.

- Putz, você realmente é cabacinho... esse cuzinho é fechadinho... hoje é meu dia de sorte... vou te arrombar inteiro...

- Por favor... vai devagar...

- Não quero nem saber... vou te rasgar e você vai pedir mais...

Ele deu outra cuspida no meu cuzinho depois deu uma cuspida na mão e passou na rola e apontou pra portinha. Começou a forçar com tudo a entrada e nada. Tentou por um tempo, mas sem sucesso. Meu cuzinho estava piscando de tesão apesar do medo da dor. Ele foi na gaveta da mesa e pegou um lubrificante anal com anestésico. Enfiou um, dois dedos em mim e me lubrificou. Eu não parava de gemer enquanto ele me fodia com os dois dedos. De repente ele colocou o terceiro. Começou a doer muito.

- Pára, por favor... eu não devia ter aceito isso... não vou agüentar essa sua jeba...

- Você só pode estar brincando... não paro agora nem que você berre...

Não sei o que aconteceu, mas a última barreira que eu tinha foi rompida, meu tesão chegou ao máximo e eu falei:

- Então coloca logo essa jeba inteira em mim de uma vez seu puto!

O cara pareceu estremecer de tesão, abriu minha bunda e apontou novamente a cabeçona, forçando com tudo. Como ele tinha lambuzado bastante com lubrificante, depois de algumas tentativas a rola dele entrou com tudo rasgando minhas entranhas. Senti uma dor insuportável e gemi alto. Ele tapou minha boca com a mão e terminou de enfiar o resto da jeba. Senti as bolas dele encostando nas minhas.

- Calma, putinho, o pior já passou... só relaxa que logo vai ver estrelas...

Começou a me foder e pra minha surpresa a dor inicial foi se convertendo em prazer. Cada vez mais nem lembrava mais da dor e só sentia o tesão daquela rola me rasgando. Aquele macho incontrolável estava me fodendo com gosto. Ele bombava forte, variava entre rápido e lento, tirava tudo e depois colocava de novo. Eu estava vendo estrelas de tanto tesão. Eu comecei a rebolar no pau dele, empurrando com tudo o cuzinho em direção aos seus quadris enquanto ele estocava forte. Ele tirou o pinto do meu cuzinho e senti um vazio enorme em mim. Toquei com minha mão e percebi que estava completamente aberto. Ele sentou na cadeira.

- Agora vem aqui, meu putinho, senta gostoso, vai?

Fui indo de costas, apontei a rola para a entrada do meu cu e fui sentando. Eu senti cada centímetro deslizando com extrema facilidade pra dentro, até que minhas bunda encostou na sua coxa. Era como se ele tivesse cutucando minha barriga por dentro. Fiquei sentando no seu colo, seus pentelhos colados na minha bunda. Respirei fundo e comecei a cavalgar no meu macho, subia e descia de uma só vez, sentava e rebolava na sua jeba.

- Nossa, que cuzinho delicioso! A vaga é sua... vou te comer todo dia... o diretor vai adorar te conhecer também... ele também adora uma putinho safado... vamos te pegar os dois juntos, você vai chorar de prazer... vai ficar bem mais arombado... o pau do diretor é maior que o meu...

Eu não falava nada, eu só gemia e subia e descia no seu pau.

- Cavalga mais... ai que delícia... nossa, não estou agüentando mais...

Ele me tirou do seu colo e me empurrou com tudo pra frente. Fiquei ajoelhado e ele colocou a rola na minha boca.

- Chupa bem gostoso que vou te dar muito leitinho pra você...

Ele fodeu minha boca enquanto batia uma punheta no meu pau, que já estava completamente babado. Ele começou a ficar ofegante e enfiou a rola na minha garganta.

- Toma todo meu leite, seu puto... engole tudo... não quero ver uma gota caindo fora...

Ele começou a jorrar leite na minha boca. Nunca imaginei que alguém pudesse gozar tanto assim. O gosto era diferente, mas era quentinho. Engoli tudo, não ia desapontar meu macho. Eu gozei alucinadamente com a punheta que eu estava batendo enquanto engolia sua porra. Tremo só de lembrar desse momento. Nos limpamos, eu me vesti e ele comentou que entrariam em contato com informações de data de início. Nos despedimos e eu sai da sala, andando meio diferente pois meu cuzinho estava ardendo bastante. A secretária me olhava com um sorriso sínico.

- Algum problema? Perdeu alguma coisa?

- Eu na perdi nada, mas parece que você acabou de perder. Parabéns, nunca vi ele aprovar alguém com tanto louvor quanto hoje... você deve ser muito bom mesmo!

Virei e fui embora. Mal espero pra começar na empresa e conhecer o tal direto

CHUPEI MEU PRIMINHO

Olá Caros leitores, Após muitos meses volto a escrever uma de minhas muitas Aventuras sexuais. Tudo aconteceu numa Quinta-feria dia 1 de Março de 2012…

Era uma tarde como outra aqui em Recife, uma dia quente mais úmido estava em casa sem ter o que fazer. Resolvi dar umas voltas de bicicleta e fui a casa do meu tio, que fica proximo a minha casa sai por volta das: 17:00 hs e cheguei la pelas 17:45. Vi a sua atual esposa A qual vou chamar de lucia (ficticio). Ela sorriu pra mim e dissse que fazia tempo que não me via. Disse que o computador dos filhos dela tava ruim e perguntou se eu podia dar uma olhada. Disse que sim e fui a casa dela, quando cheguei seu filho lucas (ficticio) abriu o cadeado do portao, e eu ela entramos conversamos mais um pouco e ela foi para academia.

Me deixando so com seu filho, ele tem 19 anos moreno, magro com a barriga tanquinho Estava usando calça jeans e camisa branca. Pois acabara de chegar da escola, me sentei ao computador e começei fazer uns procedimentos. Após alguns minutos ele chega sem camisa e senta na cama ao meu lado. Até ai nada de anormal, passei um programa no pc e fui pra sala, ele logo veio atras de mim,fiquei assistindo tv enquanto o pc configurava.

Ele sentou novamente ao meu lado e ficou olhando para minhas pernas e apertou meu peito, no momento pensei que ele tava brincando. Depois ele começou a dizer que minhas pernas pareciam com a de “ivete sangalo” (pedalo muito de bicicleta 15 km por dia). Ri e continuei à Assistir, de repente ele da uma pegadinha no meu pau. Me assustei na hora e falei: -Menino tais doido é. Ele sorrindo continuou dizendo cade o Rolão, eu mandei ele parar. Me levantei e fui pro quarto, meu coração tava a mil, ele veio atras de mim dizendo que queria ver meu pau. Nossa que loucura era aquela eu já tava ficando doido. Mandei ele para com aquilo (no fundo eu tava com medo que ele falasse a alguem), mais ele não parou abriu meu ziper me levantei rapido. Mais ele e agarrou por traz e me deu um beijo na nuca, e me segurou pela cintura encostando o pau em mim e segurando com a outra Mão minha rola. Não aguntei mais fiquei entregue.

Ele abaixou minha bermuda e apertou meu pau, me empurrou na cama e ficou se esfregando em mim. De roupa mesmo… uma voz no portão era uma menina chamndo ele (sua vizinha) pulei e me vesti e ele foi atender ela, sentei no computador e alguns minutos depois ele entra. Perguntei a ele por ela e ele disse que ela tinha ido embora. Nesse instante ele tirou o pau pra fora da calça uns 16 cent. E mandou eu chupar obedeci rapidamente, lambi a cebeça bem demorado chupei os ovos ele gemendo feito louco. Ele deitou na cama e eu tirei toda sua roupa continuei chupando sua rola e que delicia sem pelos nenhum e um cheiro maravilhoso. Eu olhando nos olhos dele e vendo seu rostinho de prazer, ele segurou minha cabeça fudeu minha boca como um louco. Não demorou muito pra ele gozar tanto que escorreu pelo cando da minha boca ele gemeu muito apertando os olhos e mordendo a boca, o pau dele nem ficou bambo ele já tava se preparando pra enfiar no meu Cu. Quando escutamos o portão abrindo ele se vesntiu rapidamente e eu também. Era a mãe dele que chegava da academia, por sorte deu tempo de nos vestir pois ele colocou o cadeado no portâo da garagem. Sentei no pc e ele foi abrir o portão ela entrou e foi tomar banho, ele voltou pra perto de mim com o pau ainda muito duro. E pediu outra chupada. Eu me recusei e lógico por causa da mãe dele que tinha chegado. Ela saiu do banho trocou de roupa e me despedi dela, dizendo que viria outro dia pois tinha que trazer uns drives pra poder ajeitar o pc. Peguei a bicicleta e quando ia saindo ele me segurou e disse que eu voltasse logo que ainda não tinha terminado comigo e que aquilo tinha sido apenas o começo. Oque será que ele quis dizer com isso

OPERARIOS TRANSANDO NA CONSTRUÇAO

AMIGOS SE CHUPANDO A VONTADE

FESTINHA DA FACULDADE

FESTA DE UMA AMIGA,GANHEI O PRESENTE

Recife Domingo 11 de Março de 2012 dia da festa de uma amiga que vou chamar kely (ficticio) e seu Esposo Marcos (ficticio) meu dia começou assim…

Por volta das 8:00 hs Acordei fiz o de praxe (escovei os dentes, tomei banho e tomei café da manhã). Me preparei para ir a festa que seria num clube com piscina , Próximo de casa coloquei a sunga a bermuda e boné. Passei hidratante corporal, coloquei protetor no rosto e fui em direção ao clube. Chegando lá fui recepcionado pela minha amiga, já haviam algumas pessoas la.

Como o clube era publico e funcionaria normalmente, Eu iria aproveitar para para limpar a vista e claro. Muita gente bonita e de roupa de banho adoro. “Marquinha de broze me enlouqueçe”. Abraçei o pessoal e tomei um copo de cerveja geladissímo. Petisquei algo e senti um abraço molhado, olhei pra tras e vi. Jonas (filho de marcos) 19 anos. –Oi disse eu. E ele: -vamos pra piscina! Eu respondi que depois iria. Ele todo empolgado disse que o filho de kely (Alê) tava lá também, e que eles iriam me esperar. Falei que beleza e que já iria tomar banho pois tava com muito calor! “Dei uma disfarçada pra olhar ele todinho sunga azul, que volume gostoso, barriginha e lisa coxas arredondadas, bunda redonda e dura”. (Alê) moreno Corpo forte 19 Anos, pernas grossas cabelos espetados ( Estilo Neymar ). “Tesão” sunga preta e volume, Ainda maior.

Depois de uma meia hora escuto ele jonas me chamando, tiro a camisa e bermuda e me dirijo a água. Dou aquele mergulho e quando levanto a cabeça, estou a centimetros da boca de jonas. Me afasto “juro que senti vontade de beija-lo” Que boca linda! Começamos a nadar e um pouco de tempo depois. Jonas me abraça por traz e me segura tão forte que sinto o pau dele, na minha Bunda. Me soltei e fui logo atacado pelo Alê “Que brincadeira gostosa” Mais nadei pra longe pois a situação na minha sunga, Não tava muito legal e pelo que eu pude notar, na deles tambem. Nunca tinha feito isso com eles. Sou muito discreto e tinha que sair daquela situação. Sai d´gua e fui para a mesa eles ficaram meio bravos e me chamando não dei ouvidos. Passei o resto do dia sem entrar na Água, por volta das 17:00hs a Maioria dos convidados tinham ido embora.

Eu disse que também estava indo minha amiga se impôs, mas expliquei que tava cansado. Ela disse que anoite iria para um show “Motel com o marido” e sugeriu eu ficar com os meninos. Quando os Meninos ouviram isso, juro que pude ver um brilho de maldade nos olhos deles. È eles disseram agente fica jogando play 2 lá, fiquei pensativo um pouco. Ela pediu novamente e eu disse que tava combinado, Que so iria em casa Trocar de roupa e iria pra casa dela. Por volta das 19:00 hs meu telefone Toca, era Alê perguntando se eu já tava indo pois, sua Mãe já havia saido.

Falei que já tava a caminho 10 minutos e cheguei, estavam os dois na sala jogando sem camisa e calção de dormir. Estranhei pois ainda era cedo, jonas perguntou se eu queira jogar pois ia pro computador. Aceitei quando ele levantou pude ver que ele tava sem cueca, e com o pau meio bambo”Quase duro”. Alguns minutos depois ele chama Alê, algum tempo depois eles me chamam, fui lá na inocência. Eles tavam assistindo putaria na net. Jonas disse olha vem ver, eu disse que já tava acostumado de ver aquilo e voltei pra sala. Ele veio atras de mim e fechou a Porta da casa com chave, depois alê também veio pra sala. Os dois de pau duro, Eu brinquei com eles dizendo que: era melhor eles irem pro banheiro bater uma e Ri. Eles permanecerem silenciosos, um olhou para o outro e jonas disse: -Melhor é comer uma bunda feito essa tua.

Olhei pra ele e falei que: -Ele tava era doido e Ri outra vez e Ele falou que: Que eu tinha fugido deles na hora da piscina mais agora agente tava sozinhos e trancados. Eu falei: - A Ta e esboçei um sorriso Mais não deu nem tempo de Me virar. Ele pulou em cima de mim feito um doido, Eu pensando que era brincadeira fiquei rindo. Mais por pouco tempo Ele com o olhar sério me segurou mais forte, mordeu -me o pescoso “caralho doeu “ Eu falei . -Para que brincadeira é essa? Ele não respondeu Continuou Apertando e lambendo meu peito alê, segurava minhas pernas e quando olhei ele tava pelado Com o pau muito duro.

Jonas mandou ele me segurar e tirou o short que visão linda, a marquinha tava perfeita eu já não resistia tanto”Se eu quisesse me soltava fácil” Alê mais carinhoso, segurou minha mãos acima da cebeça e Que beijo ele me deu. Com uma mordidinha no lábio inferior no fim,caralho agora quem não ia parar era eu. Senti meu calção sendo arrancado junto com a cueca de uma só vez, Alê me virou decostas e jonas lambeu minhas coxas e mordeu minha bunda. Senti uma cuspida no anus e logo dedos me alargavam. Chamei jonas para poder chupalo, Que rola linda e o contraste do bronze Uii. Cai de boca naquela pica grossa da cabeça rosada, me lambuzei chupei bem as bolas, Quando senti alê apontando o pau na entrada da minha bunda.

E que pau uns 18 centimetros mais a grossura era incrível, ele tentou enfiar de uma vez.dei um pulo pois a dor foi dilacerante,ainda senti a minha cabeça sendo puxada para baixo por jonas. Parei por uns segundos e disse para ele ir com calma pois o pau dele e muito grosso. Jonas foi ao quarto pegar um creme hidratante pra lubrificar, e eu propus que ele me começe primeiro pra abrir caminho. E ele o fez Alê sentou no sofá e eu fiquei de quatro na frente dele, abri minha bunda para ajudar jonas. Lubrifiquei bem meu anus e senti aquele pau dlicioso Entrando centimetro a centimetro em mim. Que delicia, comecei a chupar o pau do alê enquanto jonas bombava devagar, soltando gemidos e me dando tapinhas. Os movimentos leves foram aumentando cada vez mais e mais de repente, ouço ele gemendo que vai gozar e enche meu cu de porra.

Não tive sossego meu cu ardendo foi logo preenchido pela pica de alê, sorte que já lubrificado e dilatado por uma bela pica entrou fácil. Depois de uns 10 minutos com ele bombando no meu cu ele deita e pede pra eu ir pro torno, Atendi prontamente que delicia cavalgar nele. Jonas ficou de pé e mandou chupar ele novamente porra que tesão, Ele fudeu minha garganta de verdade. Eu rebolando no pau de Alê. E ele pede pra mudar de posiçao. Fico de ladinho e jonas faz uma coisa deliciosa.

Fica na posição de 69 e me chupa enquanto sou enrabado pelo alê. Não demora Muito pra eu escutar ele gemendo e gozando no meu cu, quase que na mesma hora gozo na boca de jonas que goza na minha. Caralho que delicia,

fiquei todo tremendo e um olhando pra cara do outro e rindo . Jonas falou que nunca mais eu escapava deles, fui tomar banho acompanhado e claro. Metemos mais no banheiro e depois fomos dormir. Pois já era quase 2 da manhã e os pais dele já tavam chegando. No outro dia de manhã acordamos com uma fome animal, Támbem não era pra menos. “só mais uma coisinha ficamos de marcar deles dormirem na minha casa imaginem só uiiiii”…

MOTOCICLISTAS SAFADOES PART 2

TEMPO PARA POLIR O BASTAO DO PRAZER

quarta-feira, 21 de março de 2012

terça-feira, 20 de março de 2012