sábado, 18 de agosto de 2018

INCESTO COM O PAPAI DORMINDO - CHUPEI ELE DORMINDO

Olá leitores como vão, Espero que bem! Hoje eu vou contar para vocês a história do Incesto que eu tive com meu velho. Eu sou branco, 65kg quilos, cabelos e olhos castanhos, corpo não magro mas também não musculoso normal, pica de 22cm, e bem roliça. Meu velho é a minha visão no futuro, ele parece muito comigo. A diferença é que o corpo dele é mais "esculpido" que o meu. Esse conto aconteceu no dia em que minha mãe e minha irmã mais nova foi viajar para nossa casa de verão, que fica mais ou menos uns 20 Km da minha cidade atual. Meu pai às vezes gosta eu passar no bar e tomar a pinga dele. Ele não é daquelas pessoas que quando bebem ficam agressivas, pelo contrário ele fica chato até que ele dorme, ele apaga, aquele sono que pode ter um furacão que ele não acorda. Nesse dia que minha mãe e minha irmã foram para nossa casa de verão meu pai aproveitou para poder beber, ele voltou para casa em uma blusa de academia e um short jeans e disse que ia fazer a janta. Eu como de costume ofereci ajuda, mas ele não quis então segui com meu celular nas minhas redes sociais.. uns 45 minutos depois ele deu um grito da cozinha avisando que a janta tava pronta, Jantamos e ele apagou ali mesmo no sofá, Onde tinha acabado de jantar.. Então eu peguei o prato e talher dele e levei para cozinha só que quando eu fui pegar o prato que estava no colo dele me veio a surpresa!! Meu velho estava com o pau meia bomba!! Eu logo não acreditei no que eu vi ideias foram a mil, até que eu decidi arriscar! Pois quem arrisca Não petisca não é mesmo? E puta que pariu que petisco era aquele! Resolvi certificar de que ele estava realmente dormindo pois fazia só 5 minutos que ele tinha apagado eu estava com tanto tesão eu não queria esperar mais! Então foi até o quarto peguei uma meia de cano Auto limpa e amarei na cabeça dele, para tampar os olhos, bom, meu pai tava dormindo bêbado e ainda cansado do serviço era bem capaz dele não acordar.. mas eu coloquei por precaução digamos assim.. Então sem pensar duas vezes eu fui abrindo zíper do short jeans dele e se não fosse pela cueca aquele piru teria saltado para fora! Com um pouco de sacrifício consegui passar o pau dele pelo buraco onde coloca a perna na cueca eu fui ajeitando para quê o pau dele ficasse o mais para fora possível para eu cair de boca. Nesse momento meu pau já estava latejando de tão duro que tava coloquei logo ele para fora e comecei a me masturbar, meu pai dava umas mexidas e outras Mas nada de sair do sofá ou dar sinal de que tá acordado. Então estava ali o pau que comeu a minha mãe, o cacete de onde eu saí, Era só o que eu pensava.. e sem pensar duas vezes cai de boca no piru do meu pai que ainda estava meia bomba.. lambi e chupei tudo, Cada centímetro daquela pica que já não estava tão meia-bomba assim.. eu tava de frente com um mastro de pica de mais ou menos 19 ou 20 cm duro e eu caindo de boca na pica do meu pai! Foi quando ele deu umas mexidas e eu sai até de perto com medo dele acordar mas ele não acordou então eu voltei ajoelhei e cai de boca na pica dele de novo, então comecei a chupar freneticamente o pau do meu velho foi aí então que o inesperado aconteceu... meu pai colocou a mão na minha cabeça e começou a ditar os movimentos de vai e vem no caralho dele.. confesso que fiquei com medo mas quando eu vi que ele estava empurrando a minha cabeça no piru dele e mandando chupar me deu um tesão da porra e eu não poderia desobedecer o papai, então cai de boca naquele cacete mas freneticamente ainda chupando, lambendo, deixando aquele caralho molhadinho e meu pai com a mão na minha cabeça gemendo se contorcendo e adorando eu parecia uma ninfeta com fome de pica!! Foi aí que meu pai empurrou a minha cabeça e começou a foder a minha boca naquele movimento de vai e vem eu não pensava em mais nada, até que eu percebi que meu velho estava se contorcendo e tava me fodendo tão rapidamente que iria gozar! Dito e feito! Meu pai segurou minha cabeça enfiou o pau até o talo na minha garganta e gozou 2 galada na minha garganta e veio puxando o pau gozando na minha língua eu acabei gozando sem Pôr a mão no pau, como bom filho fui limpando o caralho do meu pai com a língua, chupando toda aquela galada, deixei o cacete do meu pai limpinho Foi aí que tive a segunda surpresa! Ele agarrou minha cabeça de novo e começou a socar seu pau na minha boca novamente, ele socava igual como comia uma buceta eu não estava acreditando no que estava me acontecendo... foi aí que ele segurou minha cabeça de novo e gozou novamente na minha boca! Foram mais umas 4 ou 5 galadas na minha boca e garganta! Chegou até escorrer porra para fora da minha boca, Novamente limpei todo o cacete do meu pai com a boca é fui chupando até que ficou meia bomba de novo! Dei minha última chupada aquela clássica de descer molhando e subir secando, Eu dei um beijo na cabeça do pau do meu pai e guardei meu brinquedinho na cueca de novo!! Espero que tenham gostado !!

Boquete perigoso com ladraozinhos.

Fala galera, beleza! Sei que faz tempo que eu não posto contos aqui pra vc's então eu vou contar o que me aconteceu recentemente. Como vc's sabem eu tenho 22 anos, tenho um corpo cuidado de academia, 1.72 de altura, 70kg. Esse conto que eu vou contar aconteceu cmg semana passada. Estava eu em um dos shoppings de minha cidade com um ficante, um menino que eu tinha conhecido a pouco tempo, quando depois do cinema a gente decide ir a uma pracinha que tem próxima. Chegando la, começamos a nos beijar, e tudo mais, estávamos em uma parte escura da praça, e ja era a noite.. Então somos abordados por 2 homens que anunciaram um assalto. Ficamos em shock inicial e quase não nos moviamos, e os bandidos pedindo nossos celulares e nossas carteiras, eu sou um pouco esquentado nessa parte então eu parti para cima de um dos ladrões e caimos pro chão e começamos a brigar. Nessa briga eu dei uns 3 socos no saco/pau dele. O parceiro de assalto dele vendo ele apanhar foi pra cima entao eu me levantei peguei o meu ficante pela mão e saímos dali correndo quando chegaram mais 3 bandidinhos.. no meio desaa confusão eu nem prestei atenção neles! Não deu nem para pensar nisso... Saímos, levei o meu ficante pro ponto de bus esperei ele pegar o ônibus e eu fiquei la no ponto esperando o meu sozinho, uns 5min depois do outro lado da avenida, lra minha surpresa, eu vejo 2 meninos passando rindo, quando eles me viram vieram pro ponto e me abordaram de novo.. • ih alá se não é o viadinho que acabamos de abordar! Vc se acha o rei da rua, mais tu não é não parça! • Sai daqui cara, ou vamos brigar dnv! Não vou te dar meu celular não! • eu não quero seu celular não tiu! Ele me disse, quero só você! Você se acha o bam bam bam viadinho, mais eu vou te mostrar quem e que manda. Nessa hora me veio um desespero, então. Porque a avenida estava deserta, o ponto vazio e sem iluminação. Então eles me puxaram pra trás do ponto, e o cara eu briguei veio e me deu 1 soco na barriga, mais não foi muito forte pq na hora eu enriqueci meu abdomem. Então ele percebeu a resistência e chegou no meu ouvido e me falou: • Seu viadinho do caralho, vc deu uns socos no meu saco e no meu pau vacilão! Se acha que vai ficar assim?! Pode cre que não tiu! Ninguém meche com a quebrada e sai assim não. Entao o outro que tava junto estava do meu outro lado me impresando também começou a falar que eles iriam me estrupar ali mesmo atrás do ponto. Eu confeso que eu fiquei assustado pq da primeira vez vieram depois 5 mulekes ao todo. Então eles me forçaram e o cara que levou os murro no saco, veio de frente e baixou a bermuda tektel e a cueca e logo eu ja vi aquele pau moreno claro meia bomba, devia ter uns 10 cm batento na minha cara! • Vai tiozão abre a boca e chupa o pau dele parça! Se não eu vou chamar os outros 3 e vc vai ver! Anda logo caralho. Eu sem escolha com aquele pau na minha frente fedendo um pouco a mijo, logo levei um tapa na cara. Confeso que eu estava começando a perder o medo e ficar com tesão. Abri a boca e ele comecou a bombar na minha boca. Ai ele me disse. • viadinho se vc morder eu te desmaio na bicuda heim! Se ja deu uns socão agora se vai só agradar seu macho. Eu balancava a cabeça e comecei a caprichar no boquele, lambemdo a cabeça, as bolas, chupando tudo, deixei o pau dele molhadinho! Coloquei as duas bolas na bola ele gemia de tesão. O parça dele ja estava de pau duro, e estava querendo um tratamento no pau também. Eu sem hesitar ja meti a mão no pau dele e ele ja chega perto e bota seu pau branco lisinho pra fora devia ter uns 17cm duro, reto e ja estava babando! Então eu comecei a puhetar o moreninho que ja estava cm o pau durasso e latejando com seus 19cm de pica mais ou menos. Fiquei punhetando ele enquanto eu chupava o pau do branquinho! Ele fodia minha boca e adorava me ver engasgando com o pau dele na boca. Fiz a mesma coisa com ele! Trabalho completo deixei o pau dele a ponto de quase gozar então fui pro pau do moreninho e fiquei punhetando o branquinho. Logo estava con os dois paus dentro da boca fazendo os dois urrar de tesão!! Logo eu vejo bem distante uma viatura da policia passando bem devagar cm todas as luzes apagadas os dois ladraozinhos subiram os shorts e se apavararam pq os policiais estavam jogando luz onde nos estamos eles sairam correndo! Então os policiais ja foram atrás deles de viatura. Minha sorte foi que eles pesaram que só os dois estavam atrás do ponto.. Então eu me levantei, fui pra um lugar seguro em frente a uma farmácia 24hrs e chamei um uber! Minha sorte foi que eles não me roubaram. O uber chegou e eu fui pra casa, no caminho o motorista do uber perguntou pq eu estava daquela forma e todo sujo eu contei pra ele. Ele ficou com tesão e logo em sequência o motorista do uber e eu fodemos! Afinal eu ñ tinha gozado ainda! Mais essa eu conto em um outro conto. Espero que tenham gostado! Ñ esquecam de votar e comentar! Estarei a disposição pra quem quiser mandar msg no meu perfil aqui do site ou me mandar algum recado via cometário. Abraços e uma chupada no pau de vc's

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Brincadeiras com amigos , primo Marcelo parte 02

Bem no conto anterior Marcelo meu primo se limpou e voltou a durmir, no dia seguinte eu acordei primeiro e já fui tomar meu café matinal, logo Marcelo se levanta e chega até a cozinha onde estava eu sentado a mesa e me dá bom dia e logo pergunta durmiu bem primo ? Respondo sim porque ? Marcelo diz nada pois eu vi vc se debatendo durante a noite , primo nem lembro de nada estava morto de cansaço e com muito sono. Marcelo diz também durmi igual uma pedra . E seguimos o dia normal Bonfim do dia recebemos um s parentes de outra cidade que vieram passar algums dias na minha tia , por sinal minha outra tia tinha mais dois filhos um chamado eidemam o mais velho com seus 17 pra 18 moreno , baixinho cabelos caracolado, muito gente boa , o outro mais novo chamado Edmilson com seu 16 anos maireninho claro cabelos mais lisinhio preto e todo fortinho, mais bem quietinho, e assim foi quatro pra ficar no mesmo quarto e eu ali imaginando como iria rolar a putaria da noite. Nessa mesma noite que esses primo chegaram ficamos conversando e rindo até tarde quase duas da manhã, até o momento de minha tia mandar irmos cacar cama , cada um ajeitou seu cantinho e u e Marcelo na cama e os dois irmãos no colchão no chão, aí da era julho mês de frio, muito frio. E as horas iam passando e eu esperando geral dos primos durmir pra ver se rolaria a putaria de novo, por voltas das três quase quatro todos durmindo e eu ali com olhos abertos derrepente sinto Marcelo se achegandio sua mão até meus quadris e alisando minha bunda , o muleke estava já viciado no meu cu, acabei de crer. E Marcelo alisava bem devagar e pecando meu short pra baixo ,pois eu já usava um calção bem largai pra facilitar a retirada ,e aos poucos Marcelo abaixou até o joelho e logo veio com seu cacete duro e encostou em minha bunda e passou algo no meu cuzinho algo molhado e morno, acredito que fosse cuspe e Marcelo empurra sua pica no meu cu e bem devagar pois não poderia fazer barulhos começou o vai e vem bem lento e logo Marcelo da lhe uma gizada e se ajeita e volta durmir eu ali com o cuzinho todo cheio de porra peguei pó Igor no sono. No dia seguinte geral acorda e cuidavcad um de seus afazeres e vamos ora rua brincar pois era sábado , Marcelo e eidemam e Edimilson foram jogar bola e eu fiquei conversando com minha tia no portão, se passou o dia todos se recolheram em casa pois estava já esfriando , e todis foram se banhar pra jantar. Após o jantar minha tia chama todos pra ver tv e ali foi se passando as horas e logo comecei a sentir sono, e se levantamos e eu e meus primos e fomos pro quarto e eu reparei que Marcelo estava muito amigo do Edimilson e ao entrarmos no quarto e Marcelo encosta a porta, Edimilson vira e fala pow Marcelo vamos trocar de cama , vamos revezar um dia eu durmo aí na cama é vcs Aki no chão que acha ? Marcelo concorda e diz e aí primo tudo bem ? Respondo, por mim tudo bem ! E logo começamos a nois ajeitar , arrumando as camas , Marcelo sai pra escovar os dentes e fica eu e os outros dois primos no quarto e Edimilson me pergunta aí primo é verdade que vc, e começou a rir , eu não entendi o motivo dos risos, e terminou a pergunta é verdade que vc quando dorme é igual uma pedra ? Nada te acorda? Sim durmo mesmo o mundo pode cair na minha cabeça q não acordo, nisso me deito no chão e fico pensando que ele quis disser com isso? Será que Marcelo falou algo pra ele ? Tô fudido ! Nisso Marcelo entra no quarto e fecha a porta e fala comigo ( ué primo cadê seu calção, não vai durmir com ele vai durmir de bermuda ? ) Respondi caramba acho que deixei ele lá no banheiro ia vestir e esqueci aí Marcelo fala tá Aki pega aí e me joga o calção e logo ele eapaga a luze me visto ali mesmo , pois a luz ser apagada não dá pra ver é nada mesmo .nisso danos boa noite a cada um e caiu o silêncio, não sei o horário exato mais já era tarde muito tarde pois não ouvia som algum na casa e eu sinto onsilencii em nosso quarto, deduzo que geral esta durmindo , eu lá de lado deitado quietinho já esperando a putaria , ouço Edimilson falar baixinho pra Marcelo , Marcelo vem tá cá e.Marcelo fala vem vou levantar mais não faca barulho Edimilson, Edimilson responde trankilo toda conversa em sussuros dos dois, ali estava calado e fingindo a durmir continuei, logo me passa na cabeça porra será que Edimilson curte dar o rabinho também? . Logo Edmilson se deita ao meu lado e entra debaixo do cobertor e fica ali quietinho passa meia hora eu me viro pro lado do Edimilson ficando cara c cara e logo sinto meu primo se levantando pra minha surpresa o safado fez a mesma coisa que Marcelo antes fez colocou seu pau em meus lábios, alisou seu cacete em minha boca , senti que seu pai era bem cabeçudo é bem grande e grosso, ele tentou de várias maneiras a colocar em minha boca mais não conseguiu, até pela grossura, desistiu e voltou a deitar eu aguardei um tempo e me virei ao Contrário dele , nisso Edimilson vem devagarInho e alisa minha coxa , alisa minha bunda e vem colocando sua mão sobre meu quadril e alisando e aos poucos vai puxando fazendo as mesmas coisas que Marcelo faz , logo tive a certeza que Marcelo contou pra ele. Sinto sua mão grande e grossa puxando meu calção e chegando ao joelho e logo ele puxa minha veste me deixando pelado e nisso vem se encostando em minha bunda , eu já comecei a ficar nervoso ,meu coração batendo a mil estava nervoso, logo Edimilson encosta seu pau em minha bunda aí que tive medo mesmo, sinto uma cabeça grande encostando e imagino que deveria ser duas vezes maior que de Marcelo , e logo sinto ele alisando meuncu com um óleo e alisando seu dedo em meu cuzinho e empurrando um pouco ai apontinha parecia até que era o pau de Marcelo mais era dois dedos de Edmilson, nisso ele vem coloca seu pau bem na portinha do meu cu e vai empurrando , senti a cabeça abrindo meu currículo aos poucos e ele forçando aos poucos e lábia aos poucos aquela cabeça grande entrando, sinto uma dorzinha de leve , ele deu mais uma empurrada entrou a cabeça toda aí ardeu mesmo é ligo ele começa a empurrar seu pai pra dentro e eu comecei a sentir dor muleke parecia um cavalo, eu ali sofrendo sem poder falar nada Edmilson empurrando seu caralho todo e forcando cada centímetro pra dentrow logo deu uma parada e dei mais uma empurrada de uma vez só , senti uma dor imensa e as lágrimas desceram dos meus olhos , pois era muita dor parecia q ele estava me rasgando ao meio , Edimilson começou a bombar e.mete e tira e mete e tira vai e vem e quando empurrava ainda dava uma mexida de leve com o pau lá no fundo do meu cu , e ali começou a meter sem parar e eu ali forçando a barra pra não gritar e chorar e pedindo em pensamentos que ele gozase logo pois não estava mais aguentando. E logo ele deu uma metida tão funda que lá mesmo senti seu pau a inchar e pulsar logo jogou o seu leite no meu cuzinho, e tirou seu pau e me deixando todo melado e se levantou nisso calmamente passo a mão no meu cu e vejo que ele arrombou meu cu está muito aberto e saindo a giza dele toda o FDP não teve nem o trabalho de me vestir , logo sinto Marcelo se deitando atrás de.mim e já foi logo empurrando seu pai em.meu cu e.metendo e aos poucos me forçou a virar de bruços e ele subiu em cima de.mim e meteu muito eu já estava com o cu todo esfololadoe Marcelo não teve né pena de.mim meteu e logo gozou aí que meu cu virou.uma cachoeira de gozo. Ouço Marcelo cochichando com Edimilson , caralho primo arregaçou o cu dele heim e Edimilson fala mais aguentou tudinho , caralho primo cuzinho apertadinho o do JC, Edmilson fala quero mais depois , Marcelo fala não primo mais hoje não deixa pra manha ele pode acordar e vai dar e merda . Continua parte 3 ..............

Os meninos da rua. Moradia nova, início.

Bem alguém já leram meus demais contos, do início da minha vida sexual. Vamos ao conto. Eu me chamo JC , mudamos da casa de minha tia , onde mamãe alugou uma casa no bairro de Guadalupe RJ, logo eu conheci a rua da casa, uma rua com muitos moradores e muitos meninos , loga na primeira semana não fiz amizade alguma passei vários dias sentado ao portão pra ver quem era os moradores. Passou de uma semana e nada de amizade com ninguém , nessas minhas idas ao portão eu me sentei e pude reparar que tinha uns meninos lá e comecei a andar na rua e dizer oi , boa tarde fazer o tipo bom vizinho. Minha mãe arrumou trabalho e eu ainda com meus 17 anos ali fica o dia todo solitário até ela chegar, e logo no mês seguinte em setembro já comecei a fazer amigos , e eu sempre e colocando em boa compostura com macho não dando pinta de nada do meu gosto por rola, conheci uma menina na rua que logo fez amizade comigo e sempre eu ia a acasa dela conversar no portão, ela tinha um irmão chamado Gutinho, e um primo chamado Daniel, bem assim seguiu o passar do tempo já estava com amizade com Gutinho um moreninho magrelo de cabelos raspado, com seu 15, 16 anos por aí, e sempre eu e ele batizamos muito papo, um dia não fui a rua pois estava chuvendo e logo ouço alguém me chamando no portão e fui ver quem era , aí chegar me deparei com Gutinho em pé no portão e logo me fala cara sumiu tá fazendo que ? Falei pow Gutinho fazendo nada tô vendo tv pois chuvendo paka nada ora fazer de bom , o convido pra entrar , logo Gutinho aceita e vem comigo pra dentro e lá mandei sentar , e falo pow que vc ia fazer nesse tempo na rua o doído ? ele me diz ,ia te chamar pra jogar futebol de botão. Nossa Gutinho não sei jogar isso não , e comecei a rir , Gutinho olha no braço do sofá e vê um livro de capa preta e me pergunta O que isso Aki cara? O respondo, e minha coleção de selos ! Pergunto, que ver ? Sento ao lado dele e pego e coloco no colo de Gutinho e mando ele ver. Gutinho me pede pra ir ao banheiro , mostro onde fica e volto e o aguardo na sala . Gutinho vem, e eu olho pra ele aí bateu uma maldade da porra , pois acho eu que ele não aceitou o cacete no short e acabou dando um bom volume. Ali ele senta e eu coloco o álbum no colo dele e e começo a mostrar cada selo que tinha e ele estava sentadinho , eu na maldade coloco minha mão por baixo do livro e seguro o próprio livro e com as costas da mão de leve deixo repousar sobre sua barriga. Logo dou umas pequenas olhadas pra baixo e vejo que algo estava meio duro ali no na bermuda do Gutinho, pergunto a ele se podia lhe fazer uma pergunta indiscreta, ele me diz que sim. Fala Gutinho que tipo de sunga vc usa é de praia ou tipo de tampa de Fusca ? Ele começa a rir e fala da maluco tampa de Fusca ? E começamos a rir juntos . Ele pergunta o que é tampa de Fusca ? Eu falo pow Gutinho não tem bem como eu explicar pois só vendo uma sunga qbvc estiver usando. E logo fiz posso abaixar meu short Aki? Pow Gutinho está so nois dois Aki cara nada demais o respondo! Ele diz tá vou mostrar a minha sunga , e logo vai abrindo o cardaço do short e eu ali sentado com os olhos fixo nele , e ele coloca seus dedos nas laterais e vai abaixando aos poucos e aparecendo a sua sunga, que na verdade era estilo de praia de cor azul bem coladinha nele , mostrando o volume do seu pau , eu na verdade não sabia se seu pai estava duro ou meia bomba ,pois parecia q estava duro. Nisso ele pergunta e aí essa é que tipo? Falei essa e estilo surf , praiana e ele fala até pensei que fosse essa que vc disse tampa de Fusca. Eu sentado o respondi não pow , a tampa de Fusca e diferente, ai me levanto e vou ate ele aí mostro de longe com o dedo o desenho de uma rampa de Fusca e abaixo bem na frente dele e seguro nas pernas, e vou falando. Não sei se ele estava de inocência ou se fazendo . Nisso eu como estava segurando sua perna observo que seu pau estava crescendo aos poucos , e devagar eu vou com o dedo e passar na frente de sua sunga e mostra o formato na sua sunga e ele ali olhando e dizendo poxa pensei que fosse tampa a minha sunga , eu com o dedo vou mostrando como eo formato e falo a tampa de Fusca não tem forro por dentro será q essa tem ? Pergunto. Gutinho fala não sei , vê aí se tem ! Eu pego com cuidado no elástico e vou puxando e coloco o dedo indicador epor dentro , sinto seu pelos e vou devagar até o forró e sinto meu dedo encostar no seu pau, estava bem quente o cacete do novinho, e logo olho e falo não dá pra ver direito se tem , ele fala pera aí é melhor abaixar minha sunga , né melhor ? Respondo sim é verdade. Nisso ele fala , pow confere lá se o portão está trancado ! Fui e conferi, estava trancado, voltei e falei que estava trancado e ele fala ,aí sim me sinto mais seguro. Derrepente Gutinho vai aos poucos abaixando sua sunga e vai mostrando o que mais queria ver seu pau, bem duro . Ele vai abaixando a sunga e pula pra fora o pau ele , e ele diz pow me desculpa pois acabei ficando de pau duro, Falo, da pra ver né Gutinho! Aí começamos a rir um pouco. Aí falo trankilo isso é normal, ele diz vc acha ? Falei , sim . Nisso falo, moral Gutinho, teu pau e muito grande cara , ele fala vc acha ? Eu sim acho ,grande e grosso. Nisso ele pega e segura e fala eu não acho. Eu falo vc e doido não achar , e ainda digo porra ele deve sair arrebentando tudo pela frente. Ele disse pow como assim ? Tô falando Gutinho que um pau desse deve machucar isso que tô dizendo , aí falou pow que nada, na verdade amigo , não fiz sexo ainda. Olhei com cara de espanto , que delícia pensei mais um cabaço nas minhas mãos. Olhei e disse pow sério ? Ele disse sim , aí eu fiquei abaixado e olhando pro seu pau e ele ali em pé com aquilo tudo amostra bem ali , meu coração estava já pulsando de nervoso. Já se fazia dois ou mais meses da última vez que dei até que foi pro meus três primos , estava já quase virgem.rsrs. Aí falei pow Gutinho , na moral o dia que vc pegar uma garota e meter nela , ela não vai aguentar, ele disse será ? Falei, acho que sim, e nisso eu vou e falo já mediu seu pau o comprimento e largura ? Ele disse que não, aí falei quer medir ? Ele disse quero sim , mais como vai medir ? Falei com uma regua, e logo fui e peguei uma régua e falei, bem vamos lá segura ele pra frente que vou medir o comprimento, 17,8 cm falei nossa e grandão pow, vamos a largura , falei pow Gutinho a régua não dobra vou fazer com minha mão pode ser? Ele disse pow pode afinal somos amigos nada haver né? Respondo claro amigos e pra essas coisas. Nisso vou com minha mão cheio de vontade e seguro na parte inferior do seu pau e aperto , e solto e seguro bem na frente e dou uma leve mechida, ele ilha e fiz Caraí cara me deu uma coisa estranha uma trêmula no corpo, falei é pow deve esta atrasado né . Ele riu meio sem graca.segurei de nove e dei uma arregaçada na pele toda pra trás aí sim quando olhei a cabeça do seu cacete estava brilhando, aí peguei e vi que estava saindo uma pré gozo melando anpo tinha do seu pau, alisei com o dedo e ele deu um suspito. Falei gostoso né? Ele diz , nossa muito !! Aí disse isso e com a mão vc já imaginou isso com a boca fazendo isso no seu pau ? Gutinho fala pow JC nem me fala , nunca levei uma chupada , seria muito bom. Ele diz pena que não tem nem uma boca pra dar essa moral , e olhou pra mim com cara de safado. Falei pow eu acho que com a mão não dá a medida certa não mais a boca da sim, ele disse da pra medir com a boca ? Vc vai medir ? Ele com uma cara de espanto e prazer ao mesmo tempo, olhei pra ele e disse ,Gutinho pow o que vc vai pensar de mim depois ? Ele fala pow nada ,somos amigos JC nada femais. Aí falei não sei , será que devo ? me fiz de tipo de difucil. Nisso falei pow na moral vou te dar essa moral , ele disse sério cara ? Falei, sim. E fui devagar ao encontro do seu pai e ele ali segurando seu cacete a espera de minha boca , o clima já eatava quente eu já perdendo todo o controle, aí abro bem a boca e coloco minha boca em seu pau não o chupando mais só com os lábios ora fazer tipo uma medição. Ele dá um ui cara nossa , sua boca está quente muito quente e olha e fala caralho mano nossa! Nisso vou fechar do os lábios aos poucos e apertando seu pau e deixo de leve a língua encostar no seu pau e ele vai começa a tremer e logo segura minha cabeça com suas duas mãos e eu abaixado fui deixando a boca correr bem de leve em seu moatruoso pau e ele gemendo estava começou Gemer mais, falo hum tá bom isso muito gostoso amigo. E eu aí logo larguei a timidez de lado e o chupei de verdade como fosse um sorvete de chocolate várias chupadas e ele segurando minha cabeça começou a ficar seu pai ora entrar todo em minha boca ,beu já estava engolindo tudo sem pena e sem vergonha , e ele apertando minha nuca contra seu pau, nisso ele me pede vamos pro sofá , e ele se senta , aí o pau ficou maior e pude olhar seu rosto de prazer , o mlk estava de olhos fechados e eu ali saboreando seu cacete sugando todo seu melhor de menino inocente, dei.uma parada. e ele me olha e me fala , olha muito bom vc está me ensinado as melhores coisas da vida , falei tem é muito pra aprender ainda . Ele diz queria aprender a transar! Falei, pena que eu não buceta,pois ensinaria a vc . Mais disse que aprender a meter mesmo ? Ele disse quero pow, como ? Falei vou deitar e vc fingi q está enfiando em uma buceta mais e pra colocar entre as minhas cixas, topa ? O muleke na hora topou. Aí falei vamos lá,fica de pé e começa a puxar minha bermuda e mordendo meu pescoço de leve , assim Gutinho estava fazendo, puxando minha roupa pra baixo e mordendo meu pescoço, nisso estava já de sunga. Mando ele alisar meus peitos, ele fez e ele diz me ensina mais! Calma falei pra ele, ele vai pegando em minha sunga e abaixandi aos poucos e eu ali todo entregue ao tesão , o mulekao atrás de mim já podia sentir seu pau roçando em minha bunfa, aí falo manda eu deitar, ele vai me encaminha até a cama e fala deita vai. Deitado fiquei aí falei vem por cima , mais e feita em mim, ele se deitou e colocou seu pau só nas nádegas , aí disse vou abrir a minha bunda mais é pra vc colocar no meio das coxas , tá ? Assim ele fez mais eu não estava mais resistindo , falei vai fazendo um vai e vem devagar , Gutinho estava agarrado em minha cintura, e aos poucos puxava seu pau pra cima aos poucos chegando perto do meu cuzinho, ele fala no meu ouvido tá gostoso cara muito e mordendo meu pescoço e falando putaria , eu já estava nas nuvens e aos poucos arrebitando a bundinha pra ele , nisso sinto Gutinho lavar sua mão por baixo do seu corpo e pega em seu pau e leva até a Portinho do meu cu, eu falo, nao Gutinho aí não , ele fala baixinho no meu ouvido , vamos tentar ver como e fazer Aki atrás ,ver se aguenta ?eu dizia não cara , falando baixinho , ele ali segurando seu pau todo melado só alisando a portinha do meu cu, alisa, alisa, até que sinto a cabeça encostando no meu cu e fala com voz de uma putinha , não faz isso não ! Ele ali não queria nem me ouvir ao dizia calma vamos tentar se não eu paro, vai da essa moral? Só a com a cabeça eu balanço concordando e falando sou virgem ainda , ele fala deixa eu estourar seu cabaco vai deixa , comecei a gemer, Gutinho aponta seu cacete no meu cuzinho e vai empurrando sinto a cabeça fazer um som Ploc, pra dentro sinto a cabeça passar aí eu fiquei doiso e comecei a gemer e dizer nossa seu pai e muito grosso Sinto ele empurrando ao poucos e me segurando pelos ombros e empurrando aos poucos e vai devagar bem devagar eu já louco empinou o rabinho pro muleke , deu sinal verde ele empurrar o resto todo ora dentro e começa a meter e egemer e fungar forte em meu ouvifo, e só dizia amor tá doendo ,? Eu Aki respondia um pouco ! Nisso que ele metia mais forte mesmo e muito forte , Gutinho fala, levanta esse rabo mais ! quero fuder de quatro me levantei e ele aguardo estava agarrado ficou e começou a meter forte segurando pela minha cintura , dava pra sentir o saco batendo em minhas coxas o mulekao estava vibrado em meu cu, meteu meia hora e disse vou gozar posso gozar na sua bucetinha posso ? Falei já na putaria pode vai goza , assim o Gutinho fez jogou me uma leitada que eu parecia que recebi uma cheia de leite no rabo e ele não parava de meter não , falei chega Gutinho , ele dizia não , quero mais.um pouco eu for eu a barra ora sair dos braços dele , e ele ali me segurando. Falei ,para chega! . Já estava todo melado com o cuzunho ardido pois meteu com muita força , tanta força que acho que assou por dentro. Ele e disse nossa muito bom , cara vc é meu amigo mesmo ninguém faria isso por uma amigo , só vc mesmo. O pergunto e aí aprendeu ? Ele diz pow amigo aprendi sim . Se vestiu e eu também o levei até ao portão e ele fala , amanhã posso voltar pra aprender mais ? Pensei e respondi amanhã vejamos isso tá . Tem mais Contos com Gutinho.

Chupada no tio

Olá, meu nome é Yago, tenho 24 anos, 1,73 de altura, um pouco gordinho, peludinho... o conto q vou contar agr é de como eu chupei meu tio (marido da minha tia). Eu sempre fui na minha, não dou pinta de ser gay, mas o inesperado aconteceu. Estava eu mexendo no celular e meu tio, 43 anos, 175 de altura, uns 65 kg, peludo, moreno. me manda videos pornos heteros, começo a falar com ele sobre sexo e ele solta um '' pauzão desses caras né?'', eu sem entender o motivo só concordei. Passou varios dias e nada dele se quer falar comigo normal do tipo '' oi td bem? ah oq faz bla bla bla'', até que numa sexta eu tava vendo porno e batendo uma quando ele me chama no whats: Tio- oi td bem? Eu- td sim e vc como ta? Tio- com tesão, batendo uma vendo umas fotos q recebi qr ver? Eu- claro, manda ai Ele me manda varias fotos de mulheres segurando paus enormes ou com eles enfiados em suas bucetas e acabo soltando Eu- caramba q paus gostosos Tio- tu curte é? Pronto.... a merda estava feita, como n tinha mais nada a fazer só me restou contar Eu- curto sim, sou gay Tio- sério? ja levou varias rolas no cu entao kkkk Eu- varias kkk Ai quando menos espero, ele me manda foto do pau dele duro, uma pica de 17cm veiuda, pentelhuda (n sabia q era dele) Tio- chuparia essa? Eu- nossa claro, de qm é? Tio- é minha.... Eu- deixa eu chupar? Tio- claro Na hora eu fiquei com um tesao enorme só de pensar em chupar aquela pica. Passou mais uns dias e ele veio aqui em casa limpar a laje q fica do lado da janela do meu quarto, entao teria q entrar no meu quarto para subir nela. Eu estava dormindo pelado e ele entra no quarto abre a janela e pula me acordando Pensei '' é hj'', como a janela tava aberta levantei pelado msm, chamei o nome dele ''Roberto, olha aqui'' (nome fictício) na hora q ele vira eu tava mostrando minha bunda, ele da uma risadinha e continua. Depois de tomar café eu volto pro quarto e começo a arrumar minhas gavetas, quando ele pula a janela de volta, tira a pica ainda mole para fora da calça e fala '' chupa ai'', me virei e comecei a chupar... detalhe estava minha vó e minha mãe em casa. O pau dele cresce em minha boca, ele senta na minha cama e dps de uns 10 min chupando ele goza na minha boca. Q delicia foi aquela adrenalina e aquele leite quente Depois disso ele foi embora sem falar nada... continuamos a conversar as vezes, mas espero o dia pra chupar aquela pica deliciosa de novo

Punheta a dois

Me chamo Tiago, sou moreno, tenho 26 anos, 1,80, 78kg, pau de 16 cm, grosso. Tenho um amigo, o Guilherme, viciado em punheta. Ficava sozinho em casa todas as tardes e sempre me chamava pra ver filme pornô com ele. Ele tem a minha idade, loiro, 1,85, 80kg e tem um pau de 19cm, de boa descendência italiana. A gente sempre bateu juntos desde os 19 anos quando nos conhecemos, mas no início, como nunca tinha feito isso, e por vergonha do meu pau ser menor, enfiava a mão por dentro da cueca ou colocava um travesseiro ou alguma coisa pra esconder, coisa de moleque. E ele pra não passar por gay também acabava escondendo o pau. Um dia ele me perguntou porque eu escondia meu pau, eu disse que era porque achava ele pequeno, e como ele era mais alto que eu certamente deveria ter um pau maior também. Ele perguntou se alguma vez eu ja havia medido, eu disse que sim, mas que não sabia medir direito, ele disse que o dele media 19 cm bem medidos, e ainda ficou me zoeirando, e o filme rolando... eu ja estava com o travesseiro por cima, ele querendo bancar o sem vergonha continuava esperando o pau dele endurecer pra depois cobrir, como sempre fazia. Espiei e vi que seu pau já fazia um volume imenso no calção de jogador que ele estava. De repente ele me pergunta se minhas bolas eram grandes ou se eram pequenas como meu pau. Eu disse: - Pow, vai ficar me zuando seu mala! Mas sim, são pequenas também, proporcionais ao pau. Ele disse que as dele também eram proporcionais ao pau, ou seja, grandes, e disse: - Olha só. Ele suspendeu o calção e me mostrou as bolas (estava sem cueca o sacana). - Mas elas são meio carecas.. Fiquei tão excitado com aquilo que resolvi mostrar as minhas também, fiz como ele, levantei minha bermuda e mostrei minhas bolas peludas. - Ao menos nisso te ganhei - eu disse - e ri. No filme, o cara começou a mandar ver na mina super gostosa e ela começou a gemer muito e dizer que ia gozar. O Guilherme disse: - Vou gozar com ela - Botou o pau pra fora e começou a bater sem esconder o pau dessa vez. Tinha um pau muito bonito, grande, menos grosso um pouco que o meu, peludão, mas o saco quase liso. Meu tesão foi a mil, saquei meu pau pra fora e comecei a bater também! O Guilherme ficou tão surpreso que parou de olhar para a tv e ficou olhando direto pra mim e para meu pau. Fui ficando cada vez mais excitado e fazia o mesmo, só tirava os olhos do pau dele pra olhar direto pra ele, e quando nos olhavamos a gente trocava uma risadinha sacana! Quando a gostosa do filme começou a gozar e gritar, nós gozamos juntos, nos contorcendo de tesão no sofá e os olhos fixos na porra que espirrava dos nossos paus, chegamos a ficar sem fôlego. Depois desse dia, nunca mais me escondi pra bater punheta com o Gui, e nossa amizade se fortaleceu cada vez mais, com cada vez mais cumplicidade, até hoje! Depois dessa passamos a bater peladões sempre que dava, uma vez chegamos a bater os dois dentro do mesmo box do chuveiro do clube, mas esse eu conto outra hora se a galera quiser, ou a primeira vez que batemos um para o outro, que também foi um momento de tesão indescritível.

Boquete no amigo no beco da rua

Me chamo pedro, 18 anos, virgem, bissexual, corpo em forma mas não musculoso. Estava atrás de meu primeiro emprego e assim comecei a enviar currículos, no dia seguinte vejo em meu email uma empresa na cidade vizinha me chamou pra uma entrevista de emprego às 15h e assim fui até la. Chegando lá esperei uns 30 minutos ainda por ter chegado cedo e só estava eu de candidato a vaga lá, quando vejo pela porta um homem moreno mas não negro, parecia ter 20 e poucos anos (novinho), com bastante pinta de machão, com um volume bem legal na calça, seu nome era Renan. Renan e eu começamos a conversar e descontrair (ambos estavamos bem nervosos) quando fomos chamados pela entrevistadora, 30 minutos depois saímos e como iamos pegar o mesmo trajeto fomos juntos, renan começou a falar de sua namorada e como gostava muito dela mas ela acabou traindo ele com um outro cara e se acabou tudo, e coisa começou a esquentar com ele falando do sexo é como ela era gostosa e ele disse que não transava a mt tempo e não era muito chegado a punheta e ja estava com o saco gigante de tanta porra acumulada. Quando de repente ele para e fala: pedro vc não tem como me dar uma ajuda ae não?! E respondo: ajuda em que? Renan: lembra que falei que to bastante tempo sem transar? Então meu saco ta doendo já e bateu maior tesão agora, não sou viado nem nada só quero descarregar msm. Eu Confesso que fiquei bem surpreso com a pergunta dele mas como sempre tive curiosidade de experimentar ficar com homens e assim aceitei. Logo viro pra renan e digo que sim em seguida ele me olha com um olhar surpreso tb ja acreditando que iria negar o pedido dele. Eu: Renan tudo bem te ajudo mas primeiro vamos pra um lugar onde não sejamos vistos... E assim fomos pra um beco na rua msm que muitas pessoas usavam pra transar pois tinha um muro que não dava pra ver nada da rua. Chegando la renan começa a abaixar a calça e a cueca junto e assim vejo um pau negro com a cabeça vermelha bem grande e grosso com bolas que pareciam um ovo cozido de tão grandes bastante pentelhudo, fiquei impressionado não esperava que fosse tão grande mas gostei e assim comecei a punheta lo, e logo renan fala: pedro então não curto muito punheta queria msm era sua boca Logo parei a punheta e com um pouco de receio pela tamanho do membro começo a chupar e a pica vai deslizando pela minha garganta até bater la no fundo, quando vejo estou com o pau dele todo atolado na garganta e minha cara nos pentelhos dele cheirando aquele odor de macho com tesão, com a pica toda dentro que parecia ter uns 22 cm e bem grossa, ele disse que ia assumir o controle e segura com sua mão direita minha cabeça por trás e começa um vai e vem na minha boca, minha boca estava sendo fudida como um cu ou uma buceta qualquer e eu sirvindo ao prazer daquele macho que acabei de conhecer mais cedo. assim minha boca começa a ser fudida, com seu pau indo até o fundo da minha garganta e deixando meu rosto e nariz preso em seus enormes pentelhos e suas bolas tb bem grandes batando em meu queixo e pescoço, a cada estocada ele ficava mais bruto e metia com mais força, minha garganta ja completamente esfolada e nada dele gozar, passados uns 10 minutos ele finalmente diz que esta quase lá mas aí acontece o inesperado, um conhecido dele entra no beco onde estavamos pra dar ums mijada, ele so consegue ver o renan pois eu estava abaixado com o pau dele atolado na garganta e o renan no desespero e susto pegou a minha cabeça e atolou msm até o fundo do pau dele fazendo que o pau estivesse todo dentro de mim e prendeu minha cabeça No meio de suas pernas peludas pra que eu não me movesse e assim finge tb estar mijando e começa a conversar com o seu colega O tempo passava e nada de o cara ir embora, enquanto isso eu ja estava ficando sem consiguir respirar e não podia nem me mexer pois estava preso no meio de suas pernas com seu pau atravessado na garganta, minha saliva começou a escorrer tanto que ja se fazia uma pequena poça no chão, seus pentelhos entravam dentro do meu nariz de tão proximo que meu rosto estava, podia sentir o cheiro de suor de seu pau e pentelhos que apesar de tudo só me deixava mais excitado, com meu pau ja duro que nem pedra Passam 2 minutos e finalmente o cara vai embora, renan se desculpa cmg e solta minha cabeça presa por suas pernas mas sem tirar o pau da minha boca em pouco tempo ja volta a fuder ela novamente Sinto o pau dele pulsando e ele grita que vai gozar junto com alguns gemidos, tento tirar o pau dele da boca mas ele segura minha cabeça me deixando imovel novamente e me forçado a beber toda sua porra contra minha vontade. E la estava renan em pé com seu corpo sarado mas não extremamente musculoso igual a um macho alpha com sua pica atolada em minha garganta soltando toda sua porra dentro de mim enchendo meu estomago de esperma, enquanto isso eu ajoelhado no chão como um passivo submisso não podendo fazer nada a não ser aceitar e deixar ele descarregar tudo dentro de mim Passado uns minutos dps de gozar tudo dentro de mim ele tira o pau da minha garganta e começa a vestir, com a cara toda feliz e com o pauzao duro ainda por cima E eu ainda no chão com minha garganta doendo horrores parecendo que tinha sido arrombada por aquele pau, minha garganta parecia estar larga e não conseguia nem falar direito de tanto que foi o estrago Renan me ajuda a levantar e me vestir e vai comigo ate a rodoviaria pois pegariamos o msm onibus. Apesar de morarmos em cidades diferentes, o onibus que ia pra minha cidade parava sempre no ponto que ele descia Logo antes de descer pega meu numero de celular e diz pra marcarmos algo um dia desses e que gostou mt da minha boca mas quer experimentar meu cu da proxima vez.......

Dei minha rola de gorjeta pro entregador de compra.

Dez da manhã e ouço a campainha tocar, levantei meio zonzo e fui abrir a porta pra ver, percebi que era o rapaz que entregava as compras do mercadinho que minha mãe comprava. Eu estava com shorts de tactel e rola meio bomba, afinal estava num tesão d IPa pega pois minha namorada viajou e me deixou na mão literalmente. - Chega aí pó, deixa lá na mesa as coisa. Quando o cara começa a despejar as coisas na mesa vi que ele dava uns flagra no meu pau que balançava conforme eu andava, afinal ele estava livre e leve dentro daquele short kkkkkk Sou Bruno, tenho 18 anos, branco, 1.80 de altura, sou magro, cabelo preto e olhos castanhos, curto jogar UM fut nas horas vagas. Fui até a geladeira tomar uma água só flagrando o cara analisando o produto dando sinal que manja... - Aceita uma água aí ? Tímido ele pegava o copo de frente comigo sem reação, chequei perto dele e ele tadim só no medo. -Voce estuda com minha irmã. dizia ele já falando o nome dela e eu confirmando com um sim, bem perto de mim com copo de água na mão já enchi a mão com minha rola e disse para ele. -Relaxa pó, ela não vai saber de nada... Olhando para baixo ele sabia do que falava, só tirei a tromba pra fora e então... caiu de boca. O carinha magro também, moreno, baixo e cheio de timidez, mas não pra mamar, rsrsrsr carinha enchia a boca com gosto. De joelho na cozinha segurava na minha perna e chupava minha rola duraça, era punhetado e mamado ao mesmo tempo numa garganta profunda responsa do carinha. - Chupa minhas bola! Obediênte ele fazia dela seu brinquedinho, sugava gostoso, lambia e misturava entre minha geba e meus coco. Pequei ele pelo cabelo, dei um flagra na cara dele e com a mão fiz ele abrir bem a boquinha, coloquei três dedos na garganta dele pra ver o limite que ele engolia,, ele sabia o que esperava, minha rola até o talo na garganta, assim ele o tinha e era forçando segurar firme prendendo a respiração, eu cutucava a guela dele e voltava, fazia da boca dele meu fudedor nas estocadas fortes vendo escorrer baba dele de tanto fuder, segurando a cabeça dele metia e metia naquela boca quentinha. - Estava com medo de falar pra sua irmã que tu curte pau né? Ele fez um sim com a cabeça. - Não entendi! Fala altooo; quer ROLA é???? Ouvi ele responder e sua voz dizendo sim me deixava louco de tesão. -Quer da o cu pra mim? Ele gritava um sim alto e de convicção. Deixei ele de joelhos e fui no meu quarto pagar uma camisinha, vim já encapando o bico hehehe. - Fica de quatro em cima da cadeira e se apoia na mesa. Carinha tinha uma raba gostosa, dei uns tapas ouvindo ele gemer, era gostoso essa situação afinal estava sedento de tesão, meu pau duraço e eu louco pra tora ele que fiquei só alisando seu anelzinho bem apertadinho e num cuspe já fui lubrificando o buraquinho. - Era isso que queria? Fui cutucando o cuzinho dele, meus dedos alargava a entradinha, e ele já gemia com aquela brincadeira cu a dentro, lisinho e bem apertado era essa a delícia que ia socar legal, dei dois tapões de estralar a raba dele, coloquei a madeira na entradinha e fui fincando, ele se contorcia e até me fazia parar dizendo que estava doendo. - Mão na mesa... nada de mão pra trás. Tirei, dei mais uma lubrificada e fui colocando novamente, bem calmo e o carinha parecia curtir, devagar até chegar no talo, notava o sacrifício do cara com pau no cu, mas o que agora era dor ia ser maior pauleira no toba dele. - Deixa uns minutos até teu cu acostumar, só relaxa. Enquanto ele acostumava com a rola atolada até o talo no cu eu curtia, era prazeroso demais ver ele aguentando tudinho gemendo gostoso, meus dedinhos alisando a beirada daquele cu preenchido, ele começou e mexer e rebolando calmamente sabia que aquilo era o começo do seu prazer, fazendo aquele vai e vem eu curtia ver sua raba sabendo que tinha dentro, segurei na sua lateral e fui metendo, tomando meu lugar e calmamente começava a cutucar aquele cu, pouco a pouco fui fazendo movimentos rápidos até ter a certeza que ele estava preparado pra tomar no cu sem medo... Via meu entrar e sair daquele cuzinho quente, gostoso, tirei a rola e já analisava o buraco deixado, porém a foda só estava começando... comecei a acelerar, meti com vontade e dava tapas que estralaca a raba e ouvia ele gemer tomando legal... Depois de umas estocadas fortes a cadeira saia do lugar então seria melhor fuder ele na minha cama. - Segue eu... - Empina o cu ali na cama! De cu pra cima só dei mais uma melecada e meti rola pra dentro, socava sem dó e ele aguentando e curtindo cada fincada. - Cu gostoso demais... Cada mordida que o cu dele dava no meu pau meu prazer ia além afinal fazia um tempo que não comia uma raba tão gostosa, carinha só tinha cara de tímido, manjava na geba. Socava tão forte que ele chegava ir pra frente e eu puxava ele de volta, ouvia gritos de um viadinho que estava ali pra me servir com seu cu. - Né de rola que tu gosta? -Toma.... Vai e vem no cu dele, forte e rápido e ele gemendo gostoso pra mim. Meu pau durão feito pedra louco pra gozar, tirei o caralho de dentro dele e curtia aquele rabao detonado, fiquei maravilhado com o que via, cu todo vermelho e deflorado, dei umas dedadas, massageie dentro e então no tesão que eu estava meti a língua no toba o levando ao delírio, aquele entregador de compras se contorcia de tanto prazer, dei umas linguadas no anel dele e umas dedadas, gostoso demais a expressão dele em ter aquele cu sofrido massageado por uma linguada frenética... Ele caia na cama de tamanho prazer e eu louco pra soltar porra, combinação perfeita pra ele tomar mais pica, de bruços e deitadinho, sem pausa e mais e mais cutucada cu a gente já fui pra cima jogando meu corpo em cima.do dele e afundando o mastro, se ele achou que ia ter calma o cu dele enganou, mais rola e mais rápido, meu corpo ao dele fazendo nosso calor e toma pau, garotão gemia na base heheheh Segurei a mão dele.para trás e meti forte no cu dele freneticamente, minha geba estava até o talo e louco pra gozar, mais e mais forte e não conseguiria segurar pra despejar leite, aumentei a velocidade e toma pau, mais e mais até ele sentir o jato quente escorrer... era eu jorrando porra.. gozei gostoso no cuzinho do entregador de compra. Fim Autor: Daniel Siga no Insta @ContodeDaniel

Brincadeiras com amigos, primo Marcelo, parte 03 final

Ouço Marcelo cochichando com Edimilson , caralho primo arregaçou o cu dele heim e Edimilson fala mais aguentou tudinho , caralho primo cuzinho apertadinho o do JC, Edmilson fala quero mais depois , Marcelo fala não primo mais hoje não deixa pra manha ele pode acordar e vai dar e merda . Continua parte 3 .............. No dia seguinte o dia correu normal entre nois primos, minha mãe e tia deixou nois ir a uma festa de rua ,festa de quadrilha, meu primo Marcelo me deu uma bebida chamada quentão, eu e outro primo o eideman experimentamos até demais desta bebida , logo bateu uma moleza da porra é eu e eideman sentimos vontade de ir embora e chamamos os outros eles falaram pra irmos pois eles só iriam mais tarde , então seguimos pra casa eu e eideman, e rimos muito no caminho de volta ,esse dia eu fiz uma amizade muito boa com esse primo que era mais novo que os outros dois acho que da minha idade se não me engano , até que o muleke era maneiro, conversador é muito brincalhão. Chegamos em casa e falamos com nossas mães que estava já chegamos , logo perguntaram pelo os outro dois, disse que eles disseram que iam voltar mais tarde, nisso minha tia a dona da casa vira e diz eu dei a chave pra eles abrir o portão caso fossem chegar mais de meia noite. logo mandaram eu e Eideman ir arrumar nossas camas pra dormir pois já era mais de onze da noite já beirando quase meia noite, meu primo ajeitou a sua é eu já deitado estava e falo pra meu primo eideman, vamos sacaniar seu irmão e Marcelo? Ele diz como ? Eu , vamos deixar os dois durmi no chão já que eles puderam ficar até mais tarde na rua e nois não, o Marcelo e Edimilson estava unha e carne. Eideman topou na hora , vamos sim.! Aí chamo o eideman pra se deitar em minha cama ao meu lado e eu disse só que eu e Marcelo se cobrimos com o mesmo cobertor pois está muito frio , disse se importa ? Eideman ,disse nada, primo ta de boa. Eideman, foi tirar toda sua roupa q estava da festa pra colocar uma roupa pra dormir eu já deitado fiquei olhando ele se trocar nisso o vejo tirar a blusa ele tinha o corpo moreno claro, barriga sarada, mais era magro , bem magrinho mesmo, tirou a calça jeans e ficou do de sunga, o muleke ficou de frente a mim , eu olhando estava e continuei sem piscar e ele me olhando e ele começou a dar uns sorrisos meio bobos. na moral meu primo era magrinho mais era lindo de corpo. Ali ele disse primo vc tem um short pra me emprestar pois não trouxe muita roupa, na hora me levantei e pequei um short bem largo , e falei pow primo o melhor que vai dar em vc é esse Aki, serve ? Eideman disse ótimo primo eu costumo durmiu em casa de sunga mais como não estou em casa , esse serve pois é bem larguinho, está ótimo! Se deitamos eu no meu canto e ele no dele aí falei quem vai pagar a luz ? Ele apagou. caiu a escuridão no nosso quarto pela brecha debaixo da porta dava pra ver que a as tias e mães estavam na sala e dava pra ouvir o som da TV . Logo se apagou as luzes da casa do silêncio tomou conto de tudo, nisso eu estava virado ao oposto do eideman ficando de Costa pra ele e ele de frente a minha costa, nisso ele me dá boa noite o respondo igualmente primo. Passou se meia hora e tudo no maior silêncio aí a maldade bateu na minha cabeça e logo bateu ideias maliciosas, não queria mais a safadeza falou mais alto. Logo começo a fingir a durmiu e me mecho meu corpo um pouco pro lado do dele e já sinto um calor do corpinho desse primo, e passar se mais um pouco e dou mais uma mexida e jogo o corpo bem próximo ao dele já quase encostando a bundinha no pau do primo, e ali paradinha eu fiquei e sinto algo encostar em mim e não imaginária o que era , mais sinto de novo dar um pulso de novo e encostando, aí ele vai se chagando mais pra perto e eu dou uma virada de lado e deixo minha mão encostar no pau dele aí sim vejo que ele estava de pau duro e sem querer deixo minha mão repousar do nada no seu cacete que logo ele dá uma pulsada, aí sim gostei, fui aos poucos empurrando mais a mão contra seu país senti o volume que o menino tinha que na verdade era bem maior doque o do irmão mais velho é do primo Marcelo. Nossa meu coração acelerou que quase saiu pela boca, e ali ele forçou o pau contra minha mão e deu umas mexidas de leve na cintura, aí virei de costas pra ele e fiquei ali paradinho, mais com a bundinha bem impinada , e logo o safado já veio pra mais perto e colocou sua mão sobre minha cintura e deu umas mexidas de leveja rocando o cacete contra minha bunda derrepente ele pega minha mão e leva até seu pau eu logo abro bem a mão pra receber aquilo tudo é dou um aperto bem forte e ele chega bem perto do meus ouvidos e fala , Primo assim vou eidoidar, já não tô aguentando, e dou mais uma apertada bem devagar e logo início uma o naquele cacete , e logo sinto minha mão toda molhada de pré gozo, e ele gemendo e falando nossa primo que delícia não para não ! Logo parei e descir pra sentir aquele cacete em minha boquinha e vou bem devagar até seu pau e logo fico de cara com um pau muito grande e grosso, sinto o cheiro e passo a língua só na cabeça e sinto o meladinho na ponta da língua , vou abrindo a boca aos poucos e já logo seguro seu cacete e vou engolindo a cabecinha que era grande e logo vou mamando seu pau e Eideman gemendo bastante e respirando fundo, nisso ele segura minha cabeça e começa a empurrar tudo eu guase já com tudo na boca , ele empurrando mais bateu no fundo da garganta, nisso eu quase me engasgo e retiro ele da bica já com lágrimas nos olhos , nisso meu primo arranga seu short e manda eu tirar o meu ,ficamos pelado sem nada, nisso eideman manda eu ficar de 4 logo eu obedeci , pensei q iria meter ,mais nao , sinto ele dar uma limguada no meu cu uma coisa que nunca senti fiquei louco e ele ali mamando meu cu dando várias linguadas eu já estava subindo pelas paredes, olhei pra trás e Vini mulekao de cara de bobo mandando ver com a língua , nossa é muito bom ser chupado pelo cu, nisso sinto cada linguada que dava vontade de gritar, Eideman leva a mão até meu pau e segura e começa a cariciar, estava com meu pau todo babado de tesão e tocou uma punheta e chupando meu cuzinho delícia demais . Eideman manda eu deitar de bruços e some em cima de mim já colocando seu pau no meu cuzinho e já sinto a sua cabecinha do seu cacete a tocar no meu anelzinho, e ele fala no meu ouvido baixinho , tá gostando ? Respondo. Sim tô sim primo. Ele fala deixa o primo cumer seu cuzinho deixa ? Aí me fiz de inocênte, falei , aí primo não seu pau e grande não vou aguentar ! Eideman fala calma , eu vou colocar bem devagar aos poucos tá ! Balanço a cabeça concordando e com voz baixa digo. Tá bem cuidado devagar! Ele vai só rebolando com a cabeça do pau na porta do meu cuzinho e vai empurrando aos poucos . Eu tinha que fingir que era minha primeira vez. E dei umas gemidas de leve e gemendo e ele empurrando, eu gemendo e falava calma vai devagar, ( estava ainda dolorido pelo irmão dele , da noite anterior) na verdade o muleke magrinho franzido tinha o cacete ainda mais grosso doque o irmão mais velho. Eideman metia com muito gosto o muleke sabia fuder parecia que tinha experiência, mandou eu virar de lado e começou meter mais e mais e deixando minha orelha, pescoço e falando que cuzinho apertadinho, delicioso nossa ui que delícia . Derrepente ele pega de novo no meu pau e começa a bater uma punheta e metendo ao mesmo tempo, aí fiquei louco de vdd eu mesmo já estava rebolando o cuzinho na vara dele, nisso ele fala vai primo para não, já estávamos transando a quase uma hora e nada dele gozar , nisso fala vai primo rebola pow tá gostoso , e fala vai vou gozar , senti seu pau dar um inchaço e logo senti vários jatos de porra no meu cu, logo senti vontade de gozar pois mesmo ele gozando ele não parava de bater punheta no meu pau e logo deu uma gozada muito boa em uma blusa minha pois não podia sujar a cana. Nossa parei olhei ele atrás de mim ainda com o pau duro , ele me olha e fala no meu ouvido. Gostou ? Agira sou dono desse cuzinho e aí meu! E segura no meu cabelo com força e fala ouviu que eu disse ? Olhei assustado e falei tá primo. Nisso ele sai de trás e coloca sua roupa e eu me visto também, se deitamos e ele fala baixinho no meu ouvido, vc é minha mulher agora em diante ! E logo foi pro chão na cama dele e eu fiquei na cama.isso passa uma hora .chega os dois Meus primos edimilson e Marcelo, parecian que estavam meios bêbados rindo baixinho e rindo sem parar , logo ouço Marcelo falar eu , eu ,e Edimilson fala tá. estava de lado e sinto alguém me virar na cama me colocando de bruços, logo sinto Mieu short abaixando, no meio da escuridão não sabia quem era , e sinto logo se deitando em cima de mim, e empurrando o pau em meu cu sinto que pelo tamanho era Marcelo, começou a meter e morder meu pescoço e dizia toma sua puta , gostosa abre essa buceta pra mim vai. E da logo uma boa gozada , e logo Edimilson bem devagarinho enfeita sobre meu corpo já com o pau na entrada do meu cu e vai se ajeitando sobre mim e fala no meu ouvido quero te fudersua puta safada e logo empurra seu pau pra dentro senti uma leve dor, e dei um leve gemido ele começou a bombar rápido e eu ali sendo arrombado por três maravilhosos primos, e logo sinto Edmilson gemer e morde meu pescoço e começa a gozar e me apertando pois estava com seus braços envolta dos meus ombros . E me segurou tão forte que fiquei quase sem ar. Os dois foram durmir e eu estava todo cheio de porra logo dos três machos meus. Isso acabou logo no domingo pois os irmãos só passaram um fim de semana lá. Mais vai ter outras histórias deles Maís a frente. Obrigado desculpa o tamanho do conto. Sai muitos relatos de putaria de minha vida. Até mais

quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Brincadeiras com amigos. A mudança de cidade com primo marcelo.parte 0

Olá amigos , bem alguns já me conhece e eu tenho muitos contos reais em minha vida. Bem vamos ao conto. Mudei de cidade, fomos morar com uma tia no interior, após separação dos meus país, minha tia era solteira mais tinha um filho chamado Marcelo, um muleke baixinho trancudo, moreno , olhos castanho e cabelos raspadinho ela já lá pro seus 17 anos , barriguinha tanquinho. Marcelo era filho único todo mulekao mais tímido, estilo menino mesmo de interior, moramos na casa de minha tia um ano mais um ano maravilhoso, bem a casa de minha tia era pequena apenas dois quartos um dela onde minha mãe iria durmi e outro quarto do Marcelo onde ficou eu e ele pra se ajeitar por lá , bem no quarto de Marcelo não tinha duas cama e sim uma só o bom que era cama de casal onde minha tia mandou dividir comigo eu dumiria cabeça pra baixo e meu primo cabeça pra cima , isso se passou um mês nessa formas de dormir , não olhava meu primo com outros olhos mais teve um dia , que o vi acordar e se levantar eu olhei e acabei me deparando ele de pau duro o volume se mostrava pelo short, bem se passou essa noite e na outra seguinte tentei algo que poderia acabar comigo perante minha família, mais a vontade falou mais alto, esperei todos a se recolher e logo recebi a ordem , vai durmir está na hora os dois ( eu e Marcelo) seguimos até a cama e se ajeitamos era uma noite fria de julho e lá estava eu com meus pensamentos a pairar pensando em dar uma envestida , mais como ? Logo veio a ideia de fingir q estava durmindo e levei meu joelho ate a suas partes, e fingindo durmir senti seu pau endurecer aos poucos e nisso me levanto e vou ao banheiro e na volta Marcelo está acordado e fala primo tá com frio ? Sim Marcelo e muito. ele fala vamos juntar nossos cobertores? Boa ideia achei é assim fizemos,Marcelo diz primo deita Aki em cima assim se esquentando, logo peguei no sono na verdade só fingindo pois não saia da minha cabeça o volume do seu pau, assim estava Marcelo de frente a mim , no meio da escuridão eu ali comecei a deixar meu braço cair de leve até o seu pau, não tão rápido foi aos poucos que deixei Encostar e logo de cara sinto o cacete do meu primo já tomando formas e endurecendo aos poucos , continuei a fingir que estava a durmir sinto ele se achegar seu corpo mais pra perto de minha mão, e ali continuo a fingir e nisso Marcelo me chamar, primo tá durmindo? Eu fiquei quietinho sem me movimentar, logo sinto meu primo colocando seu pau em minha mão encostando aos poucos e nisso sinto o melado pré gozo, senti que ele estava era cheio de tesão e muito mesmo, Marcelo pega devagar em minha mão e leva até seu cacete que estava igual um tora de duro, e coloca seu pau entre minha mão, e eu fingindo q estava durmindo nisso ele pega minha mão e fecha envolta daquele cacete duro e grande e ele mesmo inicia uma punheta com minha mão, estava indo as nuvens um pau depois de um bom tempo sem fazer nada com ninguém, nisso só sinto seu pau dar pequenos impulsos e ele gozando em minha mão logo Marcelo se levanta com muita calma sem fazer barulho e limpa sua gozada e minha mão, e volta a deitar .e eu fingindo em estar durmindo. isso foi durante uma semana inteira nessa pequena putaria , um dia Marcelo fala , primo vc tem o sono pesado demais , virei e falei e Marcelo depois que Caio no sono pode o mundo acabar que continuo durmindo eu e ele morremos de rir , ele diz porra parece q tá morto kkkkk. Assim se passou os dias só na punhetinha uma semana eu sempre fingindo q estava a dormir. Fomos a uma festinha de aniversário de uma prima e voltamos muito tarde e eu dizia é Marcelo tô morrendo de sono se deixar feito Aki mesmo no chão e durmo , ele riu muito . Chegamos em casa e logo tomamos banho e por volta já de uma da madruga me deito antes dele é meia hora depois Marcelo chega ao quarto e me ver durmindo na vdd estava mesmo durmindo, e derrepente sinto algo nos meus lábios algo guente, melado derrepente sinto cheiro de pau , fiquei desesperado o que faria , não podia dar bandeira q estava acordado e fiquei ali e Marcelo alisando seu pau. Em minha boca e dando pequenos empurrões entre meus lábios e forçando a entrada do seu pau em minha boca , sinto Marcelo levando sua mão até minha boca e abrindo meus dentes e empurrando seu pau ora dentro e nisso o ajudei segurando a boca aberta e ele ali fudendo devagar minha boquinha e ainda o safado dizia isso gostoso chupa vai , chupa tudo , bebê leitinho , durou uns 15 a 20 minutos sinto ele respirar fundo e logo manda um jato de porra de boca a dentro quase me engascando de tanto leite. Se limpou e limpou minha boca , foi durmir como nada tivesse acontecido.na manhã seguinte acordei mais tarde e Marcelo já não estava mais na cama , lavantei e Marcelo na cozinha , bom dia primo ! Durmiu bem ? Respondo sim primo igual uma pedra kkkk, o pergunto e vc durmiu bem ele disse muitíssimo bem , ele pergunta vc quer leite c café ? Estranhei estava bonzinho comigo me tratando com toda delicadeza aceitei e gostei dos tratos que recebia.e logo Marcelo perguntou se eu era virgem , respondi que sim , ele disse nunca comeu ninguém respondi que não é ele disse até a sua bundinha ? E começou a rir, falei vc é muito palhaço Marcelina um tempo o doido ,Passou o dia , Marcelo tinha ido a casa de uns colega dele e eu não tinha amizade no lugar onde estava e pois fiquei em casa vendo tv e logo escureceu e disse mãe tia vou durmir, minha tia falou Marcelo vai demorar pois foi ajudar a ajeitar o salão da escola pra festa deles. Assim fiz me deitei e logo durmi lá pelas duas da manhã sinto meu primo deitar na cama e logo entrando debaixo do cobertor, e fico quietinho e ele ficou lá no canto dele estranhei , achei que ele iria fazer de novo , gozar em minha boca , mais me enganei. Passou se meia hora e Marcelo já começa a se mexer na cama e me chanar baixinho eu ali fingindo q estava durmindo continuei, nisso Marcelo vem se achando mais pra perto de mim e eu virado estava de ao lado oposto dele já achando que ia ter de novo pau na boca , mais nao. Marcelo se achega o corpo e fica coladinho ao meu é sinto ele encostando seu pau em minha bunda, eu ainda estava de short e sinto ele segurando em minha cintura e apertando o pau contra minha bunda , e derrepente sinto Marcelo a abaixar meu short e coeca aí mesmo tempo deixando até o joelho , nisso sinto ele passando seu pau nas minhas nádegas, só alisando mais nada e logo ele abaixa mais minhas roupas e tira o short e sunga junto e eu ali deixo ele fazer que ele quizer, eu ainda fingindo como sempre , Marcelo se achega mais perto de mim cada vez mais perto, já posso sentir minha bunda toda lambuzada de pré gozo e Marcelo já não mais alisava seu pau nas nádegas mais já colocava a cabeça do seu pau entre as nádegas bem próximo ao meu cuzinho e toda hora senti ele dar umas catucadas em meu anelzinho e ele dava sempre umas leve empurradas e eu ali quietinho sem poder dizer empurra logo, e ele ia toda hora com aquela cabeça no meu buraquinho e forçava , até que uma dessas idas e voltas a cabeça entrou , sinto uma dor , uma dor levinnha mais mesmo assim doeu e fiquei ainda Aki paradinho e ele foi aos poucos empurrando e aos poucos foi entrando quando dei por mim já estava tudo dentro , estava ardendo e ele ali paradinho derrepente Marcelo começa a empurrar e tirar devagar do jeito que não estava doendo mais ele acho eu que ficou com tanto tesão que tentou me virar de bruços e subiu em cima de mim e meteu com muita força , senti sendo rasgado e começou a arder muito e ele ali metendo com muita força numa loucura so começou a gozar e gemendo ao meu ouvido eu fingindo q estava durmindo, se levantou e se limpou me limpou e me vestiu e foi durmir e eu ali com a bunda cheio de leitinho dele.

Zoera entre amigos

Eu, Marcos e Saulo sempre fomos muito próximos, principalmente depois dos lances que eu já relatei com eles em contos anteriores. O Vitor também fechava com o grupo, mas nem sempre saía conosco. Teve um fds que eu, Marcos e Saulo fomos em um bar desses com música ao vivo. Curtimos bastante as músicas, bebemos, comemos e o Saulo não queria encerrar a noite por ali, nos chamando pra continuar bebendo na casa dele, pois a namorada estava viajando com os pais, então ele queria aproveitar a “liberdade” pra ficar bêbado com os amigos. Chamamos um Uber e fomos pra cara do Saulo, chegando lá, ele já foi tirando a roupa ficando só de cueca e disse que era pra fazermos o mesmo. Marcos até zoou falando que ele estava andando mto cmg e que tava pegando meus hábitos nudistas kkkk . Ficamos nós 3 lá bebendo, jogando e assistindo TV sem maldade alguma. Já estávamos mortos de sono quando resolvemos dormir. Saulo colocou um colchão no chão do quarto e disse que um dos dois teria que dormir na cama com ele, pois ele não tinha outro colchão livre. Achei que o Marcos iria querer dormir na cama, mas ele nem questionou, simplesmente deitou no colchão e dormiu. Eu deitei na cama com Saulo, mas ambos estávamos mortos de cansados, então dormimos sem fazer putaria nenhuma. No outro dia de manhã, eu fui o primeiro a acordar, me levantei e fui ao banheiro, meu pau estava mega duro, mijei de porta aberta mesmo, fazendo barulho bem alto. Acho que por esse motivo o Marcos acabou acordando e quando eu sai do banheiro ficando na porta, ele começo a rir... . -Marcos: Porra cara... tu vive de pau duro, pqp kkkkkk toda hora veja essa porra dura, tnc! Kkkk -leknegro: kkkkk da nada, é sinal de saúde kkkk -Marcos: Pelo menos dessa vez ta de cueca kkkkk -leknegro: Não seja por isso! Kkkkkk . Nesse momento botei minha neca pra fora tirando a cueca e comecei a balançar, fazendo um “pirucoptero”. Marcos ria, me xingando e falando pra eu guardar, mas não o fiz. Saulo dormia deitado de lado com o cobertor até o pescoço, de costas virada pra porta do banheiro, então lembrei daquela brincadeira “teabag” onde o cara põe os bagos na cara do cara que ta dormindo e fui fazer o mesmo. Quando eu ia colocar o saco na cara do Saulo, Marcos pede pra esperar e pega o meu celular pra filmar e depois mostrar pra ele pra gente ficar zoando depois. Quando ele começa a filmar, me ajeito perto do rosto do Saulo e coloco meu saco na testa dele, ambos começamos a rir e Saulo dormia sem se mexer. Então comecei a bater com meu pau duro de leve na cara de Saulo e nada dele acordar. Olho para cara do Marcos e digo que vou passar batom nele, arrancando mais risos. Pego meu pau que nesse momento já está babando e começo a passar nos lábios que estava meio aberto, passando pra cima e pra baixo e Marcos ria dizendo que eu era mto doido e que o Saulo quando acordasse, ia ficar muito puto. Naquele momento já estava com a maldade na cabeça, então forcei um pouco com os dedos o queixo dele pra baixo e tentei enfiar meu pau pra dentro, a cabeça não chegava a entrar, mas já sentia a saliva do Saulo, até que ele começou a balbuciar algo e tanto eu quanto Marcos ficamos parado segurando o riso tentando não fazer barulho, mas eu ainda segurava meu pau contra a boca dele. Saulo começa a falar meio embolado o nome da namorada e começa literalmente a dá umas sugadas na cabeça do meu pau. Marcos nesse momento ria que chegava a chorar e eu ficava “rindo” tbm, mas ficava fazendo movimento de vai e vem deixando ele me mamar. Foi coisa rápida, cerca de 1min no máximo dele mamando só a ponta da cabeça, quando então vira pro outro lado. Nos afastamos e começamos a rir e pedi pra ver a filmagem. Marcos parecia meio excitado, não muito, mas fazia um volume na cueca. Então eu fingindo que ia mandar o vídeo pro celular dele, cliquei em excluir “sem querer”, causando uma leve reclamação do Marcos me chamando de burro. Rimos durante um tempo e lembrei do piru de borracha que o Saulo tinha no quarto. Marcos entrou no banheiro e fechou a porta, eu abri a gaveta que era aonde o Saulo guardava o pênis e joguei em um canto do quarto perto de algumas roupas dele que estavam espalhadas. Saulo então vira o rosto pra mim e pergunta o que eu tava fazendo, mas só fiz o sinal de silêncio pra ele e falei pra ele continuar a fingir que estava dormindo, ele fez uma cara meio irritado, sem entender a situação e ouvimos o trinco do banheiro se abrindo, Saulo então abaixou a cabeça e voltou a “dormir”. Quando Marcos saiu eu o chamei e mostrei o piru de borracha, começamos a rir novamente, então o Marcos pega o consolo e começa a perguntar pq que ele tinha um piru de borracha, na qual eu expliquei dizendo que ele uma vez tinha comentado que era da namorada dele e que usavam quando faziam sexo, pra apimentar as coisas. Nisso pego o consolo da mão dele e vou em direção ao Saulo. -Marcos: Ta doido?! Vc não vai fazer isso né? Kkkkk -leknegro: Rlx! Ele nem vai saber kkkkkkkk . Tirei o cobertor dele lentamente até um pouco abaixo do rabo dele e abaixei a sua cueca deixando o rabo exposto, cuspi na minha mão e levei até o cú esfregando no rego e já tentando enfiar o dedo do meio. Marcos parecia meio nervoso/ansioso e ficava falando que eu era doido e parecia não acreditar quando meu dedo entrou. . -Marcos: crlh mlk! Se é mto louco! Para antes que ele acorde! Kkk -leknegro: kkkkkk deve ter o sono pesado, fica quieto ae! . Peguei o piru de borracha e comecei a enfiar, que entrou facilmente por já ter sido arrombado pelo meu pau. Enfiava até a metade e tirava, depois enfiava tudo e tirava, fiz isso lentamente como se eu não quisesse acordá-lo, devo ter feito durante uns 5min. Meu pau tava muito duro e Marcos vendo aquela cena, acabou ficando de pau duro tbm. Então falei pra ele pegar o meu celular e tirar fotos, empurrei o piru de borracha todo pra dentro e o Marcos veio tirando foto. Tudo tava indo do jeito que eu queria, então comecei a arriscar mais ainda e falei pra ele tirar foto só que agora com meu pau encaixado no cú, não dentro, só encostado no meio, a cueca do Marcos estava melada e ele nem reclamou da ideia, só riu. Tirei o piru de borracha de dentro e encaixei meu pau na entrada, lógico que enfiei minha pica dentro, mas como rabo do Saulo era grande, para o Marcos só parecia que tava encaixado no meio e não que já estava literalmente engolindo a metade do nervo. . -leknegro: pronto, tira ft ae antes que ele acorde! Kkkk Marcos então tirou algumas fotos com flash e começou a rir me chamando pra ver. Quando ele voltou o olhar dele pro celular, eu enfiei minha rola dando umas 2 bombadas lentamente até o talo e tirei saindo de trás do Saulo, fui ver as fotos. Dei a ideia então dele filmar só que eu fingindo que tava metendo. Marcos concordou indo na onda, então eu peguei o piru de borracha e enfiei, depois puxei o cobertor me tampando e tampando o rabo do Saulo. Até então o piru de borracha ainda estava dentro, eu coloquei minha mão na cintura dele e comecei a fingir que tava bombando e rindo. Marcos estava bem excitado e ria filmando. Nessa brincadeira de ficar fingindo que to metendo, o Saulo forçou com o cú o brinquedo pra fora e agora meu pau que ia de encontro com o cú. Quando senti a pele do cú dele contra a cabeça do meu pau bombei e na 3ª entrou. Fiquei fudendo o cú dele na frente do Marcos durante uns 5min debaixo do cobertor, enfiando até os bagos, quando senti que ia gozar. . -leknegro: Ae filma agora, vou fingir que to gozando! Kkkkkkkkk -Marcos: kkkkkkkkk dmr! Ele vai ficar mto puto depois, quero nem ver kkkkkkk! . Comecei a bombar com mais força e gozei forte! Fiz um teatrinho pro Marcos fingindo barulhos desnecessários. Então tirei meu pau de dentro ainda duro e me levantei sem expor o rabo do Saulo e pedi pra ver o vídeo. Enquanto assistíamos o vídeo rindo, meu pau ainda fazia uma gota de porra na ponta e eu acho que o Marcos percebeu, mas nem deu ideia. Marcos então falou pra apagar o vídeo, pq se o Saulo soubesse que tínhamos enfiado o piru de borracha nele, ele acreditava que o mesmo ficaria mto puto querendo inclusive até acabar com nossa amizade. Apaguei as fotos e o vídeo na frente dele e ele disse que ia no banheiro bater uma que não aguentava mais, coisa que só respondi rindo. Logo que ele entra no banheiro trancando a porta, Saulo olha pra minha cara meio incrédulo da putaria que tínhamos feito ali, eu ainda com meu pau duro começando a ficar meia bomba, puxei Saulo pra borda da cama colocando-o de 4 e comecei a meter de novo, ele abaixou a cabeça e começou a bater uma punheta no próprio empurrando aquela bunda de encontro a mim e em menos de 3min goza melando a própria cama. Meu pau tava todo melado, com espuma da minha própria porra saindo do rabo dele. O Marcos demorou um pouco no banheiro e não sei se ele conseguiu ouvir os barulhos dos meus ovos contra o rabo do Saulo. Coloquei minha cueca e bermuda e fui usar o banheiro social da casa. Ao sair do banheiro escuto Marcos e Saulo conversando e ele perguntando quem tinha pego o piru do borracha; Saulo fingia um pouco irritação pra passar bem o papel né, mas eu entrei no quarto e “salvei” a pele do Marcos falando que no mínimo ele pegou pra nos mostrar ontem a noite depois que chegamos e já que estávamos mto bêbados não nos lembrávamos direito. A desculpa colou...

quinta-feira, 26 de julho de 2018

Fui visitar meu amigo de infância e transei com ele e seu irmão mais velho

Meu nome é Fabrício, tenho 24 anos, e nesta ocasião e tinha exatamente 16 anos, e um certo dia, fazia algum tempo que não via um grande amigo, que brincava na rua comigo, que viveu a infância e cresceu comigo, ele se chama Gabriel, ele tinha 15 anos, muito atraente, se desenvolveu rápido, com 1,68m, trincado, cabelo bem liso, no estilo topete, branquinho, lisinho, fortinho, olhos poucos puxados e castanhos e seu irmão Luiz Fernando, de 19 anos, tão atraente quanto o irmão mais novo, 1,80m, sarado, um pouco magro, cabelo liso, branquinho, depilado, olhos verdes, os dois se transformaram com o tempo, e vendo eles passarem algumas vezes na rua, me fez sentir um desejo de voltar a me aproximar tanto de um como de outro. Era uma tarde muito quente, e eu decidi sair de casa e ir até a casa deles. Chegando lá, eu chamei pelo Gabriel, vale ressaltar que os dois ficavam em casa enquanto os pais trabalhavam, e ele abriu o portão, meio coçando os seus olhos, parece que tinha acabado de acordar, e nesta distração dele, olhei para baixo, e aquela piroca de 14/15cm duríssima, fazendo volume no short, provavelmente de dormir dele. Eu não aguentei e fiz parecer em tom de brincadeira, dei uma pegada naquele cacete duro, foi muito bom, mas ele estranhou, apesar de eu ser brincalhão mesmo, ele disse: - Que isso cara? Só falta querer dar também? Disse isso em ar de descontração, e ele me convidou para entrar em sua casa. Entramos, passamos pela sala e fomos direto para o quarto deles, onde os dois dormiam no mesmo quarto. Gabriel já foi direto para a frente do computador onde já estava jogando, e seu irmão mais velho, deitado na cama só de cueca, porém como ele me conhecia a algum tempo, nem sentiu vergonha quando entrei. Contei para eles o porque de eu estar ali, queria ver como eles estavam e comecei a puxar uma conversa paralela enquanto admirava aquele pau mole dentro da cueca do irmão mais velho, o Luiz, enquanto ele contava novidades. Então, tomei coragem, e querendo disfarçar eu disse ao Gabriel: - Porque você não me mostra a sua casa, antes de eu ir embora? Daí o Luiz, irmão mais velho, disse: - Ow Gaah, você só fica nesse computador, e ele veio ver você, nós, aqui em casa, leve ele lá nos fundos, (era o lugar mais aberto da casa, apesar de ser do tamanho de metade de um comodo, porém sem teto, lugar para estender roupa) arruma alguma coisa para fazer que não seja ficar nessa tela aí... Ele desligou o computador e me chamou para irmos até lá. Chegando lá ele virou para mim e disse: - Aqui é os fundos, mas é um pouco pequeno, não tem como fazer nada aqui. - Tem sim, olha, eu posso fazer uma brincadeira que você pode gostar muito. - Qual? (Ele perguntou meio animado) - Pega uma cadeira, não deixe o seu irmão perceber, se não ele te xinga. Ele foi, pegou uma cadeira na cozinha e trouxe, logo, pedi para que ele arrumasse um cordão, ou uma corda, ele pegou uma corda, daí ele disse: - Está aí e agora? - Senta aí. Ele sentou na cadeira, de frente para o muro, descampado, sem telhado sem nada, porém não tinha como ninguém ver, era nos fundos da casa. Eu pedi para ele tirar a camisa para venda-lo. Até então ele não sabia de nada. Ele tirou e me deu, aquela barriga trincada, ele fortinho, sarado, fiquei de pau duro, mas não deixei ele perceber. Então, vendei ele, colocando a camisa sobre seus olhos e a corda eu usei para amarrar seus punhos e seus punhos na cadeira e ele perguntou: - O que você vai fazer? - Agora relaxa, fica calmo. Ele estava sentado, amarrado, vendado, sem camisa, aquele corpo malhado, trincado, suando pelo calor, de short e cueca, e mais nada. - Fala, o que você vai fazer cara? - Calma, fica tranquilo, você vai gosta. Fiquei com muito medo de ele começar a me xingar, de viado, de tudo quanto é tipo de nome, mas, arrisquei. Tirei toda minha roupa e ele esperando, até que eu ajoelhei coloquei minhas duas mãos sobre os joelhos dele e começei a beijar os seus mamilos, e ele disse baixo: - Cara, você é viado? Veio aqui em casa para eu comer seu cuzinho? Eu continuei beijando e lambendo seus mamilos e ele deu um gemidinho. Subi para o pescoço, e ao mesmo tempo, sentando no colo dele, comecei fazer um movimento vai e vem, bem devagar, enquanto beijava o pescoço dele e ele me deu uma resposta que me deixou surpreso: - Você me deixou de pau duro, sabia? Agora você tem que deixa ele mole de novo. - Pode deixar. Comecei a beijar a boca dele e ele correspondendo me perguntou: - Você vai me dar o cuzinho? - Claro gostosinho! E eu estava lá pelado, sentado em cima do colo dele, do Gabriel, irmão mais novo, ele de short ainda, me esfregando em cima do pau dele, comecei a sentir a piroca dele dura igual uma pedra e ele me dizia: - Chupa logo, chupa logo! Abaixei o short e a cueca dele, tirei e joguei junto com as minhas roupas no canto lá. Ele estava completamente pelado, com aquele 17 cm duro, completamente para cima, e ele tinha um controle tão grande sobre o pênis que ele conseguia me chamar deixando ele abaixar e depois ele endurecia para dar sentido de estar me chamando. Nisso, eu não abaixei, eu fiquei em pé e com meus braços esticados, apoiei nos joelhos dele, abri bem as pernas dele, e para alcançar e chupar aquela pica, abri bem as minhas pernas, para ser mais sensual, e comecei a chupar ele, enterrando minha boca de cima para baixo e chupei ele como se estivesse fazendo flexões e sentia ele se retorcer na cadeira, quando tive uma surpresa. Estava chupando ele bem gostoso quando sinto uma piroca enorme entrar no meu ânus, era o Luiz, aquele gato, olhos verdes, sarado, com aqueles 20 cm duríssimo pelo fato de expiar a gente, ele não aguentou e veio, eu gemi baixinho para o Gabriel não escutar e com a bunda eu fazia vai e vem ao mesmo tempo que ele enterrava aquela piroca na minha bunda. Eu olhei para ele, o Luiz, irmão mais velho, e ele segurando minha cintura, fazia sinal para eu ficar quieto e não falar que ele estava ali, por enquanto. O Luiz bombava para dentro, e eu tentando chupar o Gabriel, se retorcendo na cadeira e gemendo, e eu adorando e gemendo, sussurrando o meu prazer. Ele enterrava mas cuidava para não fazer barulho, estralo. E eu disse ao Gabriel: -Acho que seu irmão saiu, você pode gemer o quando quiser. Daí o Gabriel começou: Ooh... Que delicía, continua, continua. E o Luiz quietinho, só bombando com força no meu cuzinho, até que o Luiz gozou, senti um líquido quente no meu cuzinho, ele trouxe um pano para limpar e ficou vendo eu me secar e encostou na parede como se fosse assistir eu e o Gabriel. E o Gabriel perguntou: - Porque você parou? Tem gente vindo? - Não, estou vendo se era o seu irmão, mas não era não. Daí eu abri bem as pernas dele, ele sentado e amarrado, e coloquei aquele 17 cm dentro de mim, e comecei a quicar e fazer o movimento para frente e para trás, quando o pau do Luiz já estava duro de novo. Eu quicando e rebolando de frente para o Gabriel apoiando na cadeira, e o Luiz atrás do Gabriel assistindo tudo quietinho. Eu estava adorando, mas aquele pau duro do Luiz, aquele 20 cm dele, ficou na minha mente, e eu quicava olhando para o pau dele. Logo, eu falei para o Gabriel: - Espera um pouco aí, não se mexe, eu já volto. - Onde você vai? - Vou ver se não tem ninguém vindo e pegar um pouco de papel para caso você goze. - Vai logo. Agarrei o Luiz e fomos para o quarto dele, quando chegamos, eu já encostei contra a parede e chupei gostoso aquela piroca gostosa, não demoro muito para ele me agarrar também, ele deitou no meio da cama, ficando suas costas em cima e as pernas do lado de fora com os pés no chão, e ele mandou que eu subisse por cima, eu subi, coloquei aquela pica no meu cuzinho, e ele mandou eu ficar parado, eu fiquei, e ele fez gostoso de baixo para cima, de baixo para cima, bem rapidinho, dava para escutar os: Ploc, ploc, ploc, plac, plac, plac. Gozei em cima dele, sem tocar no pau, ele disse: - Mais já? Como você vai cuidar do meu irmão eu não sei... Ooohhh, mais... , vou gozar, pooorrraaa! Ele estava deitado, ele levantou as costas, apoiado na cama pelos quadris, me abraçou bem forte, sua cabeça batia no meu pescoço, e ele metia sem parar, bem rápido, ele dizia: - Vou gozar, vou gozar... oooohhhh... caraallhhhoooo! Ele gozou bem fundo e me apertava, ao mesmo tempo que ele estremecia todo, segurando minha cintura ele enfiava o pau fundo de baixo para cima e com suas mãos ele me forçava para cima para baixo. Quando eu levantei para ir ao fundo com o Gabriel, ele me chamou, me deu um beijo de lingua bem demorado, deu um tapa na minha bunda e disse: - Cuida direitinho do meu irmão lá, seu safado! Eu corri para lá e encontrei ele da mesma forma e falei: -Esta tudo bem? Antes mesmo de ele falar eu comecei a chupar aquela pica mole que rapidamente ficou dura, e sentei e quiquei mais forte do que antes, pra frente pra trás, girando, pra frente pra trás, até que ele disse assim como o irmão: - Acho que... Ooohhh,.. vou goz... Aaaahhh. Ele gozou dentro também, não tão fundo como o irmão, mas foi bom tão quanto. Desamarrei ele, tirei tudo, ele levantou, e me disse: - Eu quero foder você mais um pouquinho, eu quero meter no seu cuzinho! - Mais você aguenta? Vi o pau dele durinho, parece que nem tinha gozado. Ele me encostou na parede e rapidamente foi metendo aquela pica no meu cuzinho, até que ele, não demorou muito e gozou firme, esguichou na polpa da minha bunda. - Seu gostoso, venha mais vezes. - Quem sabe? Quando virei as costas ele veio e me deu um tapão na bunda e me chamou: - Adorei essa bundinha, nas minhas punhetas, vou lembrar dela. Me despedi deles, um disfarçando para o outro, que ambos tinham me fodido e eu voltei para minha casa.

sábado, 21 de julho de 2018

Acabei mamando meu colega de trabalho.

Então galera esse será meu primeiro conto de muitos . So de conta já fico com tezão , me chamo Diego ( nome científico) sou gordinho moreno , 1,70 de altura . Em fim vamos ao conto . Numa bela noite de sexta feira estava no trabalho quando decidir tomar uma cerveja , e chamei um amigo meu de trabalho para tomarmos uma ele concordo decidimos que depois do expediente iríamos preocurar um bar , sendo que a noite estava fria então dei a ideia de comprarmos umas gelada e uns petiscos e irmos lá pra casa e assim foi feito . Chegando lá começarmos a bebe e troca umas ideias quando demos conta a cerveja acabou e não tinha mais o que bebe . Resolvemos ir compra e acabamos numa casinha de show q tem perto do bairro . Bebemos e ja quase umas 4h da manhã voltamos pra casa entao como ja estava tarde decidiu dormi lá pq iríamos trabalha juntos no outro dia de manhã . Disse ok e fomos chegando em casa forramos a cama e fomos dormir , de manhã quando o celular despertou chamei ele é nada dele responder então comecei a balançar ele chamando e nada ... quando me deparo com um volume na sua bermuda fiquei gelado ... voltei a chamar so que com a mão em cima de seu pau que já estava duro por de mais . E nada dele responder então nao resisti e parti pra segunda opção abri o botão de sua bermuda e o seu belo pau pulou pra fora me dando bom dia ... nossa minha boca encheu d’ água não pensei duas vezes vai de boca chupando com vontade aquele pau lindo com a cabeça rosada chupei muito quando senti sua respiração ofegante vi q estava muito excitado e iria gozar então diminui a velocidade e chupei devagarinho alisando aquele pau chupando as bolas toda quando ele reagiu segurando minha cabeça e gozando na minha garganta aqueles jatos fartos de porra que me deixou louco . Chupei sem deixar cair uma gota olhei pra ele e ele me disse foi o melhor bom dia q eu recebi essa semana . Pulamos da cama e fomos trabalhar depois conto como foi a primeira foda com ele bjks espero q gostem.

Comi o amigo do meu filho

Me chamo Humberto tenho 45 anos pai de dois filhos um de 15 outro de 18 e sempre recebo em casa a visita dos amigos do meu filho mais velho. Fazem a farra mas sempre prefiro assim pois fico de olho. Um belo sábado Minha esposa tinha viajado e levado o filho mais novo e meu mais velho chamou seus dois melhores amigos para vim para a piscina o João e o Henrique ambos de 20 anos. E durante o dia observei que o João causa um certo interesse em mim. Tinha 1'65 60 kg porém muito bem divididos e de pele branca. O sábado inteiro ele ficou desfilando pela casa com uma sunga branca e como ele malhava dá até p imaginar como é o formato da sua bunda né ? Pela noite ainda permaneciam na piscina e meu filho pediu para os dois dormirem lá, pois iriam beber e eu não achei problema algum, porém Henrique não poderia ficar pois iria sair com outros amigos. Então meu filho foi deixa-lo em casa que ficava bem longe e João não quis ir junto. - João porque você não quis ir com meu filho deixar o Henrique ? - porque a pscina está otima, tanto que não sai ainda. - e você não cansa? - nada, gosto muito de piscina e se pudesse nadava era pelado mas nunca dá lá em casa - UE sem problemas por mim, aproveita que meu filho saiu e vai demorar. - sério mesmo? Mas e o senhor vai ficar aí olhando? - somos dois machos não tenho frescura. Então sem muita demora ele tirou a sunga de costa p mim jogou para mim e pulou na piscina. Eu estava apenas de samba calção e meu pau só faltou fura-la. Entao resolvi deitar e nas cadeiras perto da piscina e fingir que estava lendo jornal e percebia que ele não tirava o ho de mim. - o senhor já nadou pelado ? - várias vezes quando fico só em casa. - que massa, deve ser muito bacana o senhor pelado. - como é que é ? - que dizer de de de ... Então ele mergulhou de volta e eu então saquei na hora. Seria minha chance de provar daquele garoto, só nos dois na casa. - deu até vontade vendo VC aí João, posso ? -pode sim, a casa é sua. Então só fiz tirar a samba calção pulei na água. E fui nadando até perto dele ele ficando vermelho de vergonha e sem pensar duas vezes puxei ele para perto de mim e o beijei. - não quer ? -quero mas e se chegar alguém ? - não vai chegar ninguém e além do mais meu filho não levou a chave vai ter que buzinar. E voltei a puxa-lo e beija- lo intensamente. Levei ele para fora da piscina e o deitei na cadeira enquanto eu me pé e ele chupava loucamente o meu pau. Parecia ser a primeira vez chupando pois a vontade era tanta. O coloquei de bruços na cadeira e fui beijando do seu pescoço até chegar na sua Bunda que era deliciosa. Enfiei bastante a língua e ele gemia tão gostoso. - posso meter ? - nunca dei então vai ser agora ou nunca. Porra quando falou que era virgem meu pau de 17 cm grosso deu uma latejada. Fui forçando a entrada, foi difícil pois ele parecia estar tenso mas fui tentando até que consegui enfiar a cabeça, ele deu um gemido alto e fui empurrando devagar. Ele: tira tio, tá doendo essa porta e nem liguei, Fiquei por um instante até o cu dele acostumar. Então quando ele já gemia de prazer fui aumentando. Ele já começava a rebolar, sinal de que estava bom. Então pego ele é boto de frango assado pois queria ver aquela cara de safado dele levando pombada. Ele pegava e passava a mão pelo meu corpo e eu abria as pernas dele com as duas mão. Ele praticamente arreganhaso gemia de prazer. Então eu aviso que iria gozar. -goza na minha boca vai tio. Não recusei o pedido daquele safado. Tirei a pica do cu dele e fui em direção a sua boca. Em menos de 30 segundos eu solto jatos grossos de porta na boca dele. Ele deixa escorrer pra fora da boca eu pego e empurro com o pau pra dentro novamente. Então pergunto se ele não iria gozar. -claro que vou, me faz gozar dedando meu cu. Quero gozar com tesão no cu. Então eu pego e enfio logo três dedos, afinal já tinha levado minha pica naquele rabo. Ele se contorcia e solta seus jatos de porta TB. Jatos tão fortes que foram até o seu pescoço. Eu então pego e passo a língua naquela porra e dou beijos nele. Fomos pro chuveiro da piscina e saímos dali .. meu filho chegou um tempo depois. Durante a noite ele ainda foi me atentar no quarto onde meu filho quase flagra ele chupando meu pau. Batam bem gostoso safados ao ler este conto.

sexta-feira, 13 de julho de 2018

Sentido a vara do Títio

Olá galera.! Eu estava lendo uns contos aqui e decidi escrever um pra vocês. Obs: conto totalmente verídico. Me chamo John, tenho 18 anos, mas na época tinha 14, tenho 1,76 de altura, branco, corpo normal e uma bundinha saliente que sempre chamou atenção das pessoas, e uma delas foi o meu tio. Eu tinha decidido ir visitar meu avô, pois ele havia dito a minha mãe que precisava de ajuda. Chegando lá, descobri que meu tio estava em casa, o que era uma surpresa pois ele vivia ocupado na rua. Procurei meu avô pra ver se ele precisava de ajuda, mas ele estava deitado e disse que logo logo iria chover, então eu poderia ficar tranquilo que ele não ia precisar de mim, então fui assistir TV, foi justamente no momento em que meu tio me chamou pra ajudar ele. Meu tio estava salvando uns arquivos no notebook, dentro do quarto dele, e pediu a minha ajuda pra organizar umas papeladas com ele. Depois de 2 horas ajeitando os papéis, finalmente terminamos e na mesma hora me joguei na cama dele. Estava chovendo muito e todos na casa do meu avô estavam deitados, pois fazia frio. Meu tio percebendo que não tinha movimento ali por perto, fechou a porta lentamente e deitou do meu lado na cama de casal no quarto dele. Eu estava de bruços mas meu celular tocou e fiquei de lado pra ver quem era, e com isso acabei virando a bunda pro lado do meu tio, e foi a hora em que ele roçou seu pau, que já estava meia bomba, na minha bunda, com a desculpa de saber quem era. Eu já entendendo a situação, dei uma reboladinha de leve pra ver aquele pau ficando duro na minha bunda, e assim ele ficou. Meu tio era um puta homem.! Tem 1,83 de altura, 23 anos, corpo definido e bronzeado, e um pau de 22 cm.! Na hora que senti aquela vara dura na minha bunda, fiquei nervoso, pois senti que era bem grande. Meu tio foi logo se antecipando, me segurou com força e me pôs de bruços na cama, subindo por cima de mim: - então tu quer o pau do Títio né? - Tio, para.! A qualquer momento alguém pode abrir a porta.! - ta certo.. Mas hoje esse cuzinho não escapa de mim.!- disse ele roçando o pau, que já estava duro feito pedra, na minha bunda. Ele saiu de cima de mim e foi no banheiro. Bastou ele sair do quarto pra minha avó entrar e me chamar pra almoçar, e prontamente eu fui. As horas foram passando e a chuva não havia parado. Meu tio precisou sair de moto na chuva e voltou umas 15:30 da tarde, todo molhado. Minha vó pediu que ele fosse no quarto de serviço pra deixar as roupas pra secarem lá, e ele gritou pra mim levar a toalha. Como estava chovendo, a casa tava um pouco escura, e era justamente o que meu tio queria. Ao entrar no quarto de serviço, meu tio estava de costas e completamente nú. Ele disse pra mim deixar a toalha em cima da mesinha, e quando eu fui colocar, ele correu e trancou a porta, voltando rapidamente pra me agarrar. Ele me segurou por trás com força e começou a beijar meu pescoço: - vai dar esse cuzinho pro titio, vai? - tio.! E se alguém pegar a gente? - relaxa, olha como está o pau do Títio.! Ele falou isso passando o pau dele duro feito pedra na minha bunda. Ele começou a beijar minha nuca e foi tirando meu short e minha cueca. Como ele não podia vacilar e nem perder tempo, já estava com a camisinha no pau dele e com lubrificante aberto. Ele me colocou encostado na mesinha e passou rapidamente a lingua no meu cuzinho, me fazendo soltar gemidos abafados. Pegou o lubrificante e passou na minha entradinha que já estava piscando querendo aquele macho.! Ele me segurou pela cintura e foi colocando centímetro por centímetro, fazendo eu gemer e me contorcer de prazer. Quano entrou tudo, ele soltou um gemido e disse "rebola pro titio, rebola.!". Ouvindo isso, eu não resisti e começei a rebolar, fazendo o meu tio me segurar com força pela cintura e começar a bombar no meu cuzinho. Eu já estava ficando com as pernas bambas quando ele me mandou deitar na mesa e me colocou de frango assado. Ele continuou a bombar no meu anelzinho que já estava ardendo e de tanto bombar, me fez gozar sem nem tocar no meu pau. Depois de uns 5 minutos nessa posição ele disse que queria gozar no meu cuzinho, mas estava cansado. Então ele deitou e me pediu pra sentar, e eu comecei a sentar com força, logo o meu tio gemeu e me segurou com força, ficando ofegante. Ele pediu pra mim sair de cima e deu um tapa na minha bunda, falando: - Gostou do pau do Títio? Eu sorri e acenei com a cabeça fazendo que sim. Então ele me puxou e me deu um beijo dizendo " vou querer esse cuzinho mais vezes.!" Tivemos outras aventuras, mas isso é pra outros contos. Então é isso galera, se vocês curtiram, comentem e votem no conto. Espero que gostem.! Obs: desculpe pelo tamanho do conto, é que eu gosto de contar todos os detalhes rs