sábado, 31 de agosto de 2013

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

DREAMSLOVE

ORGIA NA OBRA

STRPPER BOY

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

COMI O MULEKE DA FESTA DE RUA

Pra quem não me conhece me chamo Jeferson, sou militar das forças armadas, tenho 23 anos, 1,82 de altura, 66k corpo normal mas atraente, tenho pele clara, cabelos pretos corte militar, tenho namorada mas gosto de comer um passivinho sempre que posso. Estava eu com alguns amigos do quartel numa tradicional festa de rua num bairro da zona norte do Rio de Janeiro, estávamos paquerando as gatinhas tentando pegar alguma, até que uma moreninha linda me deu mole e ficamos lá na festa, mas depois ela foi embora e voltei pra nova busca, até que começou a tocar funk na festa e observei um moleque que dançava muito e muito bem por sinal, moleque de pele parda, rostinho de traços finos, corpo magro normal, bonitinho, aparentando ter no máximo 16 anos. Percebi que quando tocava musicas com apelo sexual, onde se tinha que dançar colando a bunda pro alto, fazendo quadradinho e muito mais, o moleque fazia tudo com perfeição, melhor que muitas garotas da festa, aquilo me deixou louco o moleque era uma tremenda putinha. Então decidi investir, já que minha casa ficava bem perto do local da festa, podendo até ir a pé. Fiquei à noite vidrado nos movimentos do safadinho e pensando que ele poderia rebolar daquele mesmo jeito no meu pau, esperei um momento em que ele conseguisse me ver o admirando já que a festa estava lotada, demorou um pouco até que no intervalo de uma música pra outra ele me viu e eu pisquei ele sorriu, então quando começou nova musica o safado começou dançar com mais vontade e dessa vez como quisesse se mostrar pra mim. Depois de dançar mais algumas musicas ele se dirigiu a uma barraca pra comer e beber algo, eu também fui ao mesmo local e puxei assunto. EU: a festa está lotada né? ELE: muito lotada, tô morta de cansada dancei muito. EU: eu percebi, e dança muito bem por sinal ELE: obrigado, qual o seu nome? EU: Jeferson, e o seu ? ELE: André, acho que vou embora, está tarde preciso descançar, tomar um banho e relaxar EU: eu também já estou indo embora, preciso fazer o mesmo que você, pra que lado você mora? Pra minha felicidade agente morava na mesma direção, praticamente mesmo caminho, então decidimos seguir juntos, no caminho o convidei pra ir na minha casa, ele aceitou sem pensar duas vezes, pediu pra tomar banho e eu lhe dei uma toalha e ele seguiu para o chuveiro, eu com toda minha experiência em sacanagem tirei minha roupa e entrei no banheiro e perguntei se podia tomar junto, com o meu cassete duro igual pedra, meu pau chegou a pulsar quando vi aquele corpinho lisinho com poucos pelos e molhado, ele imediatamente respondeu, claro que pode, percebi que seu pinto também começou o ficar duro, eu não ressisti de tesão e dei um beijo gostoso na sua boca, depois o virei de Costa e joguei contra parede do banheiro e encaixei toda minha jeba entre suas poupas, foi como se tivesse fazendo uma espanhola na sua bunda e comecei a esfregar deixando a putinha louca, ele permaneceu com o rosto na parede e os olhos fechados durante o movimento, depois eu sentei na privada com a tampa fechada e pedi pra ele sentar na minha pica ele veio de boca primeiro se ajoelhou segurou nas minhas cochas e começou chupar com sabedoria, aproveitando cada centimentro do meu pau, eu fiquei maluco com aquela boca quentinha e deliciosa, ele cuspia na cabeça e deixava escorrer um pouco o líquido e depois lambia e colocava toda a pica na boca novamente, depois decidir inverter e o coloquei sentado na privada e segurei sua cabeça e enfiei minha pica até o fundo da sua garganta até minhas bolas encostarem no seu queixo e percebi seus olhos vermelhos e enchendo de água pela sensação que minha pica causava preenchendo sua garganta, tirei um pouco meu pau todo babado deixei ele se recuperar e dei um beijo em sua boca, depois fiquei de joelhos levantei suas pernas deixando seu cuzinho rosado aparecer e comecei a passar minha língua, seu cuzinho era uma delícia e piscava pra mim, enquanto eu lambia seu cu ele punhetava a sua pica, não demorou muito e ele gozou na sua própria barriga, eu então falei agora minha vez, pedi pra ele virar de costas e colocar as duas mãos sobre a privada, então coloquei o preservativo e passei lubrificante na pica, comecei forçar a cabecinha no seu cuzinho que aos poucos foi aceitando, aceitando, até que só se podia ver minhas bolas de fora ele gritava de dor e prazer. Depois que ele se acaumou eu comecei a bombar gostoso aquele cu rosinha, os dois estavam de pernas cansadas, então sem tirar de dentro me virei e sentei na tampa da privada e ele começou sentar no meu pau, eu segurei sua cintura pra ajudar no movimento, percebi que ele batia uma enquanto sentava e pela primeira vez resolvi ajudar meu parceiro, ainda com um pouco de receio segurei na sua pica e comecei punhetar pra ele, e assim fomos por um tempo e pedi pra ele avisar quando fosse gozar, ele me avisou eu punhetei mais forte e gozamos juntos, eu enchi o cuzinho Rosa dele de porra e ele lançou sua porra na parede do meu banheiro, ficamos sentados do mesmo jeito por um tempo até minha pica diminuir de tamanho. Tomamos banho e o levei até sua casa...fim

O FISIOTERAPEUTA ME FEZ DESCOBRIR O TESAO

Bom antes de tudo, gostaria de dizer que sou casado, tenho 39 anos corpo em forma, e se for para dar uma noção tenho olhos azuis, estatura mediana e corpo com pelos, apesar da bundinha lisa. Adoro mulheres, sou casado pela segunda vez, mas sempre fui dos um tanto safados para comer amigas, colegas de trabalho e por ai vai. Em relação a homossexualismo, minha única experiencia tinha sido quando adolescente por volta dos 14 anos e morando em uma cidade pequena, acabei no embalo de alguns amigos, deixando um cara mais velho chupar meu pau, pelo qual acabei recebendo um dinheiro na época, assim como os meus amigos, mas aquilo era mais por zoeira do que por desejo. De lá pra cá, só alguns vídeos pornos e que sou tarado em ver, me chamaram a atenção pelo bissexualismo. Minha primeira e verdadeira experiência com homem, se iniciou devido a uma contusão causada pelo futebol, adoro jogar bola e dificilmente me contundia, mas em um campeonato interno da empresa em que trabalho, acabei tendo um estiramento no músculo da coxa e que acreditava que com gelo e uns 10 dias para estar recuperado. Porém passado 30 dias e a dor continuava intensa, resolvi procurar ajuda profissional e no convenio entre as diversas clinicas de fisioterapia, escolhi uma mais próxima a minha residência, assim poderia ir no final do expediente. No primeiro dia, vi que a clinica tinha no horário que eu poderia fazer, duas opções de profissionais, mas resolvi escolher o mais especializado em fisioterapia esportiva, fui então apresentado ao Carlos, um rapaz simpático com seus pouco mais de 30 anos, moreno corpo bacana e super engraçado. Como teria que fazer cerca de 10 sessões aproximadamente, comecei marcando 3 vezes por semana, assim em pouco mais de 3 semanas, estaria tudo resolvido. Na primeira sessão, ao chegar próximo de 18:30h, meu horário marcado, soube que a sessão que incluiria massagem e sessões de luz infravermelho duraria cerca de 45 minutos, foi bem tranquila e quando terminou já eram cerca de 19:15h. Na segunda sessão, já estavamos conversando sobre vários assuntos : futebol, politica e mulheres geralmente eram os temas, reparei na saida desse dia que a secretaria e a outra fisioterapeuta iam embora um pouco antes e era ele quem fechava a clinica, até ai tudo normal. Lá pela quinta sessão já estavamos bem íntimos, tanto que conversavamos sobre sexo e os comentários sobre gostosas, as nossas aventuras, os desejos eram naturais. Nesse dia ele comentou que já tinha transado com um casal, em que o marido tinha tara em ver a esposa sendo comida por outro homem, eu que já tinha essa tara com minha esposa fiquei bem excitado, mas me surpreendeu quando ele comentou que depois comeu o marido sozinho, pois o mesmo ficou tarado por ele, com isso foi contando detalhes, enquanto prosseguia com a massagem. Fiquei excitado mas preocupado, pois como fazia a massagem somente vestido de sunga, sabia que o volume do meu pau poderia me denunciar, mas nessa hora bateu um misto Ele com certeza reparou e a massagem que ja era na coxa esquerda na parte bem próxima à virilha, ficou encostando em meu saco, fechei os olhos e curti e tentei não me preocupar. Foi então que ouvi dele, se ele poderia fazer uma massagem diferente da habitual, mas que tinha certeza de que eu gostaria, só sussurrei que sim dando a entender que se rolasse algo estaria tudo bem. Ele puxou minha sunga e começou a fazer a massagem mais próximo do meu pau, até que começou a tocar nele e a partir dai, sem fazer perguntas começou a me masturbar muito de leve,a essa altura eu gemia de tesão. Ele me pediu para virar e ficar de ladinho, com isso senti seu dedo começar a brincar em volta do meu rabinho que é lisinho por sinal, seu dedo começou a entrar no meu rabinho e aquilo foi delirante que tesão que eu sentia...estava completamente entregue e estava de olhos fechados curtindo, quando senti sua pica roçando minha boca, não me fiz de rogado e chupei muito, incrível como para mim foi natural, beijava, chupava, mamava no maior tesão possível, até que ele após uns 20 minutos assim anunciou que iria gozar, tirou o pau da minha boca e gozou na minha cara, gozei junto e sem tocar no meu pau, só sentindo o dedo no meu cuzinho e a pica na minha boca, fui embora e de novo bateu um misto de tesão e arrependimento, afinal eu sou tarado por mulheres, como já era sexta-feira, fiquei pensando nisso o final de semana todo e comi minha esposa pensando no pau do Carlos. Cheguei a ficar receoso em voltar, mas o tesão falou mais alto e quando a secretaria me ligou na terça cedo confirmando o horário, confirmei a ida. Chegando lá a massagem começou normal, mas quando eram 19h e que a secretaria entrou na sala e deu tchau, passado 5 minutos ele estava me fazendo mamar de novo, e falava putarias que eu simplesmente adorava coisas como: chupa putinha, mama meu pau seu viadinho, sabia que vc queria rola, que bundinha tesão vai ser minha. O safado começou a lamber meu cuzinho, nunca tinha sentido tamanha sensação, tanto que não resisti e pedi que me comesse que queria sentir a pica dele em mim, ele buscou um gel de massagem e a camisinha e me colocou de ladinho e começou a introduzir sua pica que era mediana, descobri ser ótima para um virgem como eu, senti dor durante as poucas tentativas ate que a pica escorregou no meu cuzinho e ele ficou parado por uns minutos e começou a bombar em ritmo devagar, quando de tanto tesão comecei a rebolar a bundinha, gemer e pedir mais rola, então ele aumentou o ritmo, me colocou de quatro e meteu ate gozar. Finalizando, estendi as massagens pelo ano todo e ele virou meu amante por 1 ano inteiro, aprendi que posso ter tesão com mulheres e homens, pena ele ter passado em concurso no Rio de Janeiro, local quem que cheguei a visita-lo aproveitando visita a negócios na cidade, mas não nos vimos mais. Após essa descoberta tive outra incrível orgia, mas fica para a próxima. Senti necessidade de contar meu segredo, aqui nesse

DELL MEU SOBRINHO GOSTOSO

olá amigos meu nome como voces sabem é oswald, estou aqui pra contar um encontro com meu sobrinho Dell, aconteceu em minha casa no meu banheiro. fui pegar minha cunhada e meu sobrinho, o meu sobrinho é um lindo jovem, alias esse jovem é muito sacana, sempre gostei de brincar com ele, agente sempre passou a mão um no pau do outro, no começo mechia muito no pinto dele, querendo ver aquele pau gostoso bem durinho cheguei perto como para examinar e coloquei aquele pau na boca, chupei um pouquinho pra não chamar muito a atenção, agora ele já está mais esperto e o pau esta como sempre imaginava, esta enorme, ele fica me mostrando, aqui tio olha como esta, claro que eu olho e dou umas seguradas também, muito gostoso segurar o pau do meu sobrinho Dell, ele é muito safadinho, fica me provocando e eu gosto muito disso, uma vez brincando com ele disse que ia dar uma mordida no pau dele, ameacei chupar mas ele não deixou, então fiquei mexendo no pau dele pois estava com muito tesão, doidinho pra chupar aquele pau gostoso, até que o meu sobrinho gostoso ficou com tesão e me encostou na parede e deixei me enrrabar o que fez muito bem, mesmo doendo um pouco ele foi penetrando devagar e eu forçando pra pau entrar todinho, parecia que ja tinha muita experiencia, eu como estava no pico do tesão pedi a ele que sentasse no vazo sanitário, ai ele com o pau durão, sentei naquele pau gostoso, fui forçando ate que entrou todinho no meu cuzinho e acabei gozando só de sentir aquele pauzão no meu cuzinho, foi muito prazeroso, bom demais, vou continuar a história, noutro final de semana eles vieram denovo e estavamos brincando um com o outro, ele sempre saindo fora, mas fiquei incistindo, mostrando o cuzinho pra ele, logicamente não aguentou, veio pra cima de mim com aquele pau duro e eu aproveitei pra dar uma chupadinha dizendo que ia molhar pra entrar mais facil, aproveitei e chupei muito, pois gosto muito de chupar um pau duro e moreno quase preto, chupei ate que me coloquei na posição de ser penetrado teve que ser bem devagar pois doia um pouco pois fazia tempo que eu não transava, mas com o vai e vem bem devagar o pauzão do meu sobrinho entrou todinho no meu cuzinho que ja estava todo arreganhado, ele me pediu que ficasse de quatro, o que atendi prontamente, ele, meu sobrinho já esta fera no assunto de penetração anal, ele bombou muito, parecia muito experiente, o que pra meu cuzinho foi otimo, ficou um pouco dolorido mas, foi muito gostoso sentir aquelas bombadas, pois já estou com saudades, ele esta aqui em casa ainda, mas não sei se vai dar pra ganhar mais pica e porra do meu querido sobrinho gostoso. este e um conto verdadeiro, pode me enviar email se gostar,bjs

COMI MEU IRMAO

Esse conto não é meu, republiquei pois gozei muito enquanto lia. Vale a pena lê.o Oi eu sou o Junior claro que esse não é meu nome prefiro ser anônimo, mas gostaria de contar como enrabei meu irmão, isso ja faz uns 6 anos, morávamos com nossos pais tinha 17 anos e ele 15 estudávamos os dois meus pais trabalham o dia inteiro o que nos da muito tempo livre, pois estudávamos pela manha vou chamar o meu irmão de Pedro. Sempre fomos muito amigos, brincávamos de luta essas coisas de garotos, mas tudo dentro do respeito é claro, mas isso estava prestes a mudar em uma tarde estávamos olhando TV e alguém bateu a porta ele foi correndo atender. Achei estranha toda àquela felicidade que seu rosto demonstrou e fui atrás, Pedro estava convidando algum garoto para entrar ele era até bem bonito moreno e aparentava ter a minha idade. Ele me apresentou o garoto dizendo que era amigo da escola, fingi não desconfiar de nada e continuei a ver TV ele foi para o quarto com o garoto, não me aguentei e depois de uns 20 minutos fui até a porta do quarto dele ouvir e para minha surpresa ouvi um gemido. E logo uma voz fazendo chiiiiii exclamando silencio era isso meu irmão estava no enrosco com o garoto, não quis alarmar e dei a volta na casa pelo pátio espiei pela janela, eu estava certo diante dos meus olhos meu irmão estava chupando o garoto. Deu-me uma raiva na hora por meu irmão ser maricas e até passou por minha cabeça dar uns tapas nele mais comecei a sentir um tesão com aquela cena, meio que me escondi atrás da veneziana da janela, o garoto deu um urro gozando na boca do meu irmão e meu irmão fez sinal para que ele fiasse em silencio. O que mais me impressionou é que meu irmão de 14 anos era bem putinha e engoliu todo o leite do carinha, decidi sentar na sala como se nada tivesse acontecido depois de uma meia hora meu irmão abre a porta do quarto e sai com o garoto, que pude notar que não via a hora de sair dali. Eu disse a o rapaz: – Venho ajudar meu irmão com matemática e ele gaguejou dizendo que sim, foi até meio cômica essa situação e meu irmão foi dizendo que ele era tímido. Meu irmão levou o garoto até a porta e se despediu e ele foi embora, minha mente maligna já começou a pensar um milhão de coisas que eu poderia fazer com ele, até me senti um pouco culpado por ser meu irmão mas o desejo foi muito mais forte. Logo chegou a noite e fiquei de mãos atadas meus pais chegaram, fiz tudo como de costume a partir dai jantei, tomei banho e fui pro meu quarto, la pela meia noite me bateu aquele tesão me lembrando do que eu tinha visto Pedro fazendo, bati aquela bela punheta e dormi. No outro dia eu e Pedro fomos para a escola, parecia que a manhã não passava nem pude me concentrar na matéria e tive minha atenção chamada várias vezes pela professora. Chega o meio dia fui encontrar meu irmão no portão da escola cheio de malicia mas só no pensamento e creio eu que ele não estava desconfiando de nada, chegando em casa almoçamos e como de costume fomos ver TV. E eu já comecei a mexer com ele o chamando de putinha como sempre ele ficou furioso e partiu para cima de mim e começamos o nosso brinquedo de luta rsrsrs. Só que dessa vez fiquei de pau durasso e ele percebeu pois sem querer encostou a mão e já me olhou com um olhão bem arregalado e eu só dei um sorriso cheio de maldade. PEDRO: - O que é isso meu? EU: - Isso o que cara? PEDRO: – Tu com essa barraca armada. EU: Tu não gostas disso putinha. Instantaneamente Pedro tentou escapar de mim, mas foi em vão sou bem mais forte pois já fiz aulas de Karate ele gritava e eu só dizia cala a boca putinha. Mais rápido que o vento tirei a roupa dele e fui logo cair de boca no cuzinho dele, o meu tesão era por aquele cu, ele tentava fugir de mim e ficava cada vez mais cansado, com meu pau já duro lubrifiquei o anus dele e montei em cima de Pedro para garantir que ele não fugisse. Quando ele sentiu meu pau na entrada do cu ele disse não faz isso cara, ai sussurrei no ouvido dele pensa que eu não vi tu chupando aquele carinha agora vou arrombar teu cuzinho todo, ele ficou quieto e disse tu vai me machucar sou virgem. Nem dei bola pra ele até por que não acreditei tentei socar meu pau no cu dele que já é bem grosso mais resvalava pra fora, me irritei e dei uma forçada que entrou de uma vez ele deu um grito, puta que pariu o putinho do meu irmão era virgem mesmo. Merda e meia comecei a bombar acho que foram uns 20 minutos socando aquele cuzinho até que eu gozei muito enchendo aquele cu de porra, ele ficou bem quieto pude ver seu rosto vermelho. PEDRO: – Vou contar tudo pro pai e pra mãe Gelei que porra eu tinha feito tentei ameaçá – lo contando o que eu tinha visto, mas o desgraçado do Pedro disse que ia mostrar o seu cu arrombado, que merda recorri a única coisa que me veio em mente. Disse pra ele que ele podia me comer, a cara de choro de Pedro vir

terça-feira, 27 de agosto de 2013