sexta-feira, 16 de novembro de 2012

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

SEXO NO BANHEIRO DO SERVIÇO

NO BANHEIRO DO EXCERCITO

VIZINHO SAFADO E SACANA


Gays Dance For Big Cocks Sucking Festivals brought to you by GAY.PORN.COM

MEDICO PARTICULAR

O DOUTOR E O PACIENTE HOT

NEGO GOSTOSINHO NA CAM

PAQUITOS NEGROS BAREBACK

HOMENS DE SUNGA E CUECA

GOSTOSINHO DO BAIRRO

BULGE EM BERMUNDA E SHORT

CUECA BRANCA E O PAU EXCITADO DENTRI

BULGE NA LAYCRA

VIGILANTE FAZENDO RONDA

NADADORES MUSCULOSOS

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

CARA DESMAIADO...

Moro Perto de uma boite aqui em CG E Todo o Domingo vou buscar jornal cedinho . Aqui Em CG sao Distribuidos dois jornais de graça na praça e nesse domingo minha mae viajou e eu estava sozinho em casa . Sai de casa e passo eis o que vejo um cara com uma calça preta e camisa caido todo vomitado na porta da boite cheguei pertinho dei uma cutucada e nada do caranenhuma mençao de vida . Alem de estar todo vomitado o cara tinha uma boca deliciosa estava bebado ou dopado sei la mas estava maravilhoso ve-lo ali imobilizado na minha frente . Resolvi entao agir dei uma mechida a mais nele e nada entao conclui que ele nao iria acordar entao resolvi leva-lo em casa o fedor do vomito se misturava ao da bebida mas me dava um tesao delicioso . Chegando em casa deitei o cara no meu sofa cama e passei sem querer a mao na mala dele esta meio dura lavei o vomito da boca e começei a agir abri a boca bjeiiiii bastante que delicia e o cara continuava ali sem esboçar nenhuma reaçao tirei a calça dele ele usava uma cueca verde de lycra delicia fui logo ao que me interessava dei mais um gostoso bjoo em sua boca e fui tirando sua cueca quando olho um pau formado depilado grande e gostoso um saco delcioso esperando pra ser chupado com carinho dei mais uma observada e fui a luta o cara estava realmente dopado deve ter tomado red bull com bebbida ou fumado alguma droga mas isso ja nao interssava mais o que interessava era ter aquele pinto maravihoso em minha boca delicia comecei a chupar o pau maravilhoso daquele puto deixei ele peladao pra mim nossa chupei chupei e continuava mole mais uma delicia super delicioso ate que uma hora o pau do cara deu sinal de vida e começou a endurecer e ele totalmente apagado e eu me deliciando que tesao aumentava a cada bombada chupei muito pra fazer o pau do cara dar vida ate que uma hora ele gozou na minha boca engoli tudinho a porra deliciosa daquele desconhecido bebado que estava sobre o meu poder . Resovi ir mais longe fiquei pelado tbm abri a boca do cara e depois de um longo beijo fiz ele me chupar chupar bastante logo minha rola endureceu e gozei na boca do meu desconhecido . Achei na calça um celular e uma carteira na carteira descobri que seu nome era Paulo Maravilhoso uma delicia depois de tudo isso larguei Paulo la de volta mais antes liguei pra o irmao dele vir busca-lo pois esava mal larguei ele la deitadao e nunca mais esquecerei o meu bebado gostoso afinal a vida e pra ser vivida ne pessoal espero que gostem .

O MUSCULOSO DA SAUNA

Era uma manhã quente. O ar condicionado da empresa estava quebrado e o ambiente estava sendo precariamente refrescado, por ventiladores. Eu não via a hora de dar duas horas da tarde, para poder ir embora, chegar em casa e tomar um bom e demorado banho. Trabalho vai, trabalho vem, até que enfim chegou a tão sonhada hora de ir embora. Fui o primeiro a entrar no elevador. Cheguei na rua, olhei para cima e contemplei um céu lindo; totalmente azul e limpo. Era um dia lindo e naquele momento eu perdi completamente o desejo de ir pra casa, tomar um bom e demorado banho. Ali perto tinha um shopping e segui em sua direção. Fui à praça de alimentação, comprei um delicioso Milk Shake de morango e o deliciei, enquanto saia dali. Fui descendo a rua, sentindo Centro de São Paulo até que de repente passei em frente a uma sauna. Passei por ela e segui uns cinquenta metros. Parei, olhei para o relógio, dei um sorriso maroto e voltei. Entrei, registrei-me, peguei toalha, chinelos e a chave de um armário. No vestiário, tirei a roupa, guardai-a, enrolei-me na toalha e fui em direção ao chuveiro. Queria me refrescar daquele calor forte, que me consumira a manhã inteira. Entrei na sala de banho e ali tinha apenas uma pessoa banhando-se. Era um rapaz com aproximadamente 1.90m de altura, todo musculoso, mas ligeiramente barrigudinho e todo peludo. Me chamaram a atenção, seus braços fortes e tatuados (eram maiores que minha panturrilha) e pernas deliciosamente desenhadas, grossas e peludas. Ele percebeu que eu o olhava enquanto abria o chuveiro e me molhava. E talvez por perceber o meu olhar nada discreto, ele passou a ensaboar e massagear seu pênis, que aos poucos começava a adquirir tamanho e rigidez. Aquilo me arrepiou e me excitou instantaneamente. Mas o rapaz parecia ser adepto dos jogos de sedução, pois virou-se de costas, mostrando-me um bumbum cheio, redondo e empinado. Virou-se mais uma vez, olhou-me, sorriu e novamente me deu as costas. Acabei meu banho, enrolei-me na toalha e fui para a sauna a vapor. Na sauna, tinha apenas duas pessoas, uma em cada canto. Sentei-me bem no meio. Segundos após, uma delas saiu. O silêncio imperava naquela sala escura pelo vapor. De repente a porta se abre e ele entra. Sim, ele, o rapaz musculoso do chuveiro. E quase que no mesmo instante, a outra pessoa que estava na sauna, levantou-se e saiu. O musculoso entrou, passou por mim e sentou-se a cerca de um metro no degrau acima de onde eu estava. Olhei para o lado e o vi abrindo a toalha e ficando completamente nu. Abriu bem suas grossas pernas e começou a massagear suas bolas. Aquilo foi me fazendo pegar fogo. Quanto mais eu olhava, mais ele acariciava as bolas, fazendo com que seu pau ficasse cada vez mais duro e maior. Quando o pau estava totalmente duro em suas mãos, ele o chacoalhou e disse: - Vem. Cai de boca, gordinho. Não pensei duas vezes. Fui até ele, ajoelhei-me entre suas pernas, passei meus braços por debaixo delas e comecei a engolir... centímetro por centímetro, até que a cabeça grossa tocou minha garganta, provocando um ligeiro engasgo. Ele disse: - Isso mesmo, ursão gostoso, Engole toda a pica do teu macho. Sente pulsar na tua boca. Aquelas palavras me deixaram ainda mais excitado e eu intensifiquei a mamada, naquele cacete duro como rocha. Mamava, sugava, fazia aquele macho gemer e gemer alto. - Calma ursão. Assim você vai me fazer gozar e eu não quero gozar agora. Disse-me ele. Então sorri, levantei-me e disse: - OK. Me empolguei. Vou dar uma volta para ver o clima la fora. Levantei-me sorrindo, arrumei a toalha em meu corpo e sai. Tomei uma nova ducha e fui dar uma volta pela sauna. Subi, desci, fui para um lado, para outro e parei na sala de vídeos, onde estava passando um pornô gay. Fiquei em pé, encostei-me na parede e fiquei assistindo o filme. No mesmo ambiente tinha mais dois ou três caras. Um deles se aproximou, encostou-se na parede ao meu lado e vagarosamente começou a passar a mão pelo meu pau. Abriu minha toalha e começou a me masturbar, bem devagar. Era um rapaz magro, com aproximadamente 1,75m de altura, bonitinho de cabelos lisos. Não é meu tipo favorito de homem, mas tinha a mão macia e meu pau estava adorando aquele carinho. De repente surge em nossa frente ele, o musculoso. Sorriu e disse para o menino ao meu lado: - Foi mau cara, mas o gordinho aí é meu. Acho que você já se divertiu bastante. O magrelo, coitado, creio que se assustou e saiu em silêncio. - Ursão safado. Gosto assim!!! Disse-me o musculoso, aproximando-se de frente para mim, colando seu corpo no meu. Agarrou-me sem muita força e começou a me beijar. Lógico que o beijo foi retribuído e enquanto nos beijávamos, senti uma de suas mãos abrindo minha toalha e um pau duro e quente, encaixando-se entre minhas pernas, logo abaixo do meu pau também duro. Quanto mais forte ficava o beijo, mais fortes eram as estocadas daquele pau entre minhas coxas. O musculoso não se envergonhava de gemer alto e de sussurrar besteiras no meu ouvido. Coisas do tipo: - Filho da puta gostoso do caralho. Sente como minha pica se deu bem com o seu corpo. Quem te deu autorização para deixar um viado tocar em você? Só por causa disso, vou te dar um castigo. Mas é bem capaz de você adorar o castigo que darei a você. Pegou-me pelo braço e me conduziu até uma das salas reservadas. Ao entrarmos ele fechou a porta e me deitou na cama, estilo maca, que tinha ali. Jogou minha toalha no canto do quartinho e começou a me lamber e me chupar. Depois me virou de bruços e também lambeu-me e chupou-me atrás. - Ah esse cuzinho quente! Que gostoso meter a língua no cuzinho quente deste urso safado. Enquanto mais ele metia a língua no meu cu, mais eu empinava a bunda para que ele afundasse sua cara nela. - Vai ursão. Rebola na minha cara. Esfrega esse cu quente na minha cara. E eu o obedecia sem reclamar. Desceu com a boca pelas minhas pernas, até alcançar os meus pés e passou a beijá-los, a lambê-los e a chupar cada um dos meus dedos. Como aquilo era bom. É maravilhoso ser chupado nos dedos e aquele macho gostoso sabia trabalhar muito bem com a boca. Pediu-me para levantar e ficar de joelhos no chão. Ficou em pé perante mim, tirou um preservativo que estava preso em sua toalha e colocou-o sobre a cama; em seguida lançou sua toalha sobre a minha. - Vai ursão, mete a boca no meu caralho. Engole todo ele, como se fosse o único pau na terra. Não me fiz de rogado e suguei toda aquela vara. Prendi a cabeça da pica entre meus lábios e com a minha língua comecei a contorná-la. - Hummmm. Filho da puta!!! Como você chupa gostoso. Quero essa boca na minha pica todos os dias. Vai ursão, mama tudo, até o talo. Peguei suas bolas, segurei-as firme entre o dedo indicador e o dedão e caprichei na mamada. Fui chamado de todos os nomes e cada um deles me excitou naquele momento. - Para de chupar, senão vou acabar enchendo sua boca de porra.... Levantou-me e pediu que eu colocasse o preservativo em seu pau. Assim o fiz. Colocou-me de costas pra ele com as mãos apoiadas na cama e com a bunda empinada. Cuspiu na mão e lubrificou meu cuzinho. Encostou a cabeça da pica grossa, segurou-me firme pela cintura e foi introduzindo aos poucos. Aquele brutamonte era carinhoso e cuidadoso ao meter num rabo. Quando o pau dele estava todo dentro de mim, e a parte da frente de suas coxas estavam totalmente coladas na parte de trás das minhas, ele me abraçou pela cintura, encostou sua boca em minha orelha esquerda e sussurrou. - Urso tesudo, agora você vai saber o que é ser comido por um macho ativo de verdade. Afastou-se. Com a mão esquerda segurou meu ombro, com a direita apalpou minha bunda e começou a meter forte, sem dó. Enquanto metia com força, exclamava palavrões, apertava meu ombro e batia em minha bunda. Aquela era sem dúvida uma das melhores trepadas da minha vida. E ele metia, xingava, apertava e batia. E assim ficou por alguns minutos, até que pediu que eu me ajoelhasse. Tirou a camisinha do pau e se masturbou perante mim, jorrando muita porra na minha cara. Enquanto gozava, gemia alto e ainda falava palavrões. Não demorou muito e gozei também. Depois nos jogamos no chão, suspiramos e rimos muito. Veio por cima de mim, me beijou e depois, juntos fomos para o bar, beber alguma coisa. Trocamos telefones e nos falamos algumas vezes depois daquele dia.... E os contatos foram ficando cada vez menores até que deixaram de existir. Foi bom? ... Sim, foi... Mas foi apenas uma boa transa com um delicioso musculoso, na sauna. E depois daquele dia, viciei-me em braços fortes e tatuados.

DEI PARA 3 AMIGOS AO MESMO TEMPO..

Eu morava em minha cidade Natal, interior de MG. Meus pais sempre iam p/ o sitio da familia, e eu ficava em casa sozinho o final de semana todo. Num desses finais de semana, dois amigos meus, tambem gays, foram me visitar. Um deles, chamado Saulo, mais velho, 40anos, adora andar com rapazinhos + novos. O outro amigo, se chama Daniel. Em uma noite, alguns dias antes desse final de semana, eu estava na casa do amigo Saulo, e de repente chegaram 4 rapazes. Eles nao se pareciam muito com amigos dele, pareciam "peoes". Mas tinham muita liberdade com meu amigo. Depois ele veio me contando que os 4 eram "heteros" que gostavam de sair com ele por farra, para tomar uma cervejinha, que ele sempre pagava para eles. Em troca, eles faziam sexo. O mais velho deles, Tiago, 19 anos, trabalhava numa oficina, e foi la que conheceu meu amigo. Mas como o Saulo estava namorando serio, dispensou os meninos. Contei essa historia para explicar o surgimento dos rapazes em minha vida. Voltando ao final de semana, eu havia falado para o Saulo que eu estaria sozinho, chamei a Ele e ao Daniel para irem la em casa pra gente ir a algum lugar. Mas o danado encontrou 3 daqueles rapazes: O tiago, 19 anos magro, alto, cabelo liso, loiro e grande , o Rodrigo, mais baixinho, tambem magro, mais moreno, e um outro loirinho, um gatinho, chamado Felipe. Os dois ultimos tinham 18 anos. Saulo encontrou com eles na rua, e como eu morava no caminho, deu carona p/ eles. Chegando em casa, eu e Daniel estavamos tomando uma cerveja. Os 3 chegaram timidos, sem jeito, mas logo foram se soltando. Foi ai que um deles, o Felipe, se levantou, tirou um Pau enorme, com uma cabeça rosa pra fora, e bateu com ele no ombro do Daniel, que estava sentado. Depois falou bem safadamente: entao vamos transar! Nessa hora, os outros 2 tambem ja estavam esfregando seus paus em nossos ombros, rodeando a mesa. Masa Daniel nao topou a ideia, ele e meio puritano, dessas bichas que gostam de caras mais velhos. E o Saulo tambem disse que nao estava afim. Acho que meus amigos ficaram sem graça. Afinal, nos nunca tivemos intimidade entre nos. Nunca nos vimos pelados. Mas Eu fiquei com agua na boca ao ver aquelas 3 pistolas grandes, duras e lindas. Falei que, se meus amigos nao queriam, que eles ficassem que brincava com os 3. Saulo e Daniel foram embora rindo de mim. Foi entao que começou uma das transas mais gostosas de minha vida: voltei para a cozinha, e la estavam os 3 pelados. O Tiago com seu cacete retinho foi o primeiro que eu comecei a chupar.Chupava ele e masturbava os outros. Depois chupei o Rodrigo ( cujo pau me surpreendeu: quando mole ficava pequenininho, mas quando crescia chegava a uns 19, retinho) e lambia o delicioso cacete do Felipe(um pau de uns 18.5, branquinho, cabeça rosada, levemente torto para baixo) Fiquei com tanto tesao que levei eles para minha cama. La, o Tiago, que era o mais experiente, me pos de 4 chupando os outros e enfiou a vara no meu Cu.Ele socava tao forte que eu tinha que ter cuidado para nao mordeu o pau dos meninos. Ai, o Rodrigo falou para o Tiago que tambem queria me foder, e veio pra tras de mim socando na minha bunda. Eu entao percebi que era hora de tentar algo que eu havia muito tempo tinha vontade: dupla penetraçao. Sugeri que tentassem o Tiago e o Rodrigo enfiar em mim. O tiago deitou na cama com a barriga para cima, eu sentei na vara dele, depois me inclinei para a frente, e o Rodrigo veio por cima. Eu sentia o pau do Tiago paradinho la dentro enquanto a vara do Rodrigo abria caminho. Quando os dois começaram a mexer com os cacetes, achei que ia morrer de tanto prazer. Que delicia sentir 2 homens me fudendo ao mesmo tempo. Eu, paradinho no meio, com meu bundao branco sendo rachado por duas Picas. Depois o Felipe tentou enfiar no lugar do Rodrigo, mas como a Vara dele era mais torta, nao conseguiu colocar mais que a cabeça. Mas p/ mim era como se tivesse me colocado no Ceu.... Nunca esqueço da deliciosa sensaçao de sentir aqueles 2 paus no meu rabo. Foi nessa hora que o Rodrigo socou o Pau na minha boce e enquanto os outros dois disputavam espaço no meu cu, ele bombou minha boca ate jorrar uma porra quente na minha garganta. O Felipe vendo aquilo, tambem gozou na porta, entre meu cu, e o cacete do Tiago, que continuava atolado em mim. Depois que Felipe e Rodrigo gozaram, foram p/ Sala ver Tv. Foi quando minha transa começou a ser finalizada com chave de ouro. O Tiago me pos deitado de bunda pra cima, e disse que agora seria a vez dele gozar! Que delicia: ele meteu no meu Cu, deitava em cima de mim e pegou minhas maos por baixo do meu peito. Com esse apoio, ele puxou minha mao e se empurrou mais para dentro. Senti o Pau dele la no fundo. E assim ele meteu, socou ate Gozar e encher meu rabo de porra pela segunda vez. Eu senti tanto tesao que gozei TB Apos isso nos 4 saimos algumas vezes ate eu me Mudar da Cidade. Mas jamais me esquecerei das 3 Varas que eu senti ao mesmo tempo.