terça-feira, 21 de dezembro de 2010

MEU TIO GOSTOSO

Olá, é a primeira vez que escrevo, mas precisava desabafar um pouco, Tenho 21 anos, moro com pais e sou solteiro.

Bom, eu sempre estudei de manhã, seu lá o mtivo, mas sempre gostei de acordar cedo par poder dormir de tarde, então um dia, saí da escola e fui dirreto para casa, morrendo de sono, assim que cheguei minha mãe me ligou e disse que meu tia iria pegar umas coisas dela, o nome dele e Roberto, com isso não pude dormir de tarde para esperr o meu tio, detalhe que eu achava el um tesão, tipo senhor de uns 40 anos, forte, negro, com cara de safado, parecia mais um caminhoneiro por ter um porte forte, alto meio robusto e com cabelos brncos, aquele homem me deixaa doido demais. Porém com pessoa, achava ele um dos piores dos mortais, falava mta merda, grosseiro, entre outras coisas, ele conseguia me irritar, mas ao mesmo tempo sentia muito tesão só de ver ele.

Nesse dia, fiquei eserando, ele, de costume com um camisetão e um shortes, não curto, mas tbm não chegava a ser um bermudão, meio apertado deixava a minha bunda bem apertada.

Quando o meu tio chegou, eu havia acabado de acordar,ele tocou a campainha e fui abrir o portão pra ele, com uma puta cara de sono assim que ele veio, senti um cheiro de bebida, minha mãe odiava que ele bebia, mas vamos dizer que isso ia ser um segredo nosso, cheguei nele e perguntei:

-você bebeu ná Roberto?

ele isse: não, não, é impressão, só vou tomar uma ducha, pq to meio cansado!

ai eu: Voc~e bebeu sim, e eu to sentindo o cheiro daqui vou contr pr minha mãe.

ai ele disse: não vai contar nada.

pegou o telefone da minha mão, apertando o meu braço, e puxando e sussurrando no meu ouvido:

-você vai ficar caladinho, pois vai ser um segredo nosso, vou tomar um banho e você não vai ligar pra ninguem. E pega uma toalha pra mim seu viadinho.

Aquele jeito, só com aquilo que ele disse ficquei excitado na hora sei lá se ele percebeu, mas fikei doido, dei a toalha pra ele, subi com ele e fui pro meu quarto, mas fiquei de porta aberta, queria pelo menos ouvir a agua naquele corpão, sei lá. Do nadaeu escuto um "Caralho a porra da toalh caiu no chveiro, vem aqui a me traz uma outra toalha moleque" assim que eu ouvi isso arragalei os olhos, e fui correndo, fui bater na porta, mas ela já estava aberta, assim que entrei ao banhiero, vi aquele hoeme todo, aquele pau preto, brosso, porém meio murcho, tentva disfarçar, mas não conseguia, ele percebeu e perguntou se eu estava com alguma vergonha, eu disse que não, ai ele dissse:

-viu como é grande o meninão aqui?

eu disse: é pois é, bem grande.

ele disse: queria saber se é de familia, se o seu é assim tambem!

Nesssa hora arregalei os olhos, abri um sorriso e na maldade respondi:

- só o senhor pedir pra ver que ai eu mostro,ele tá ficando duro já.

- ele me puxou pro banho, me virou, fiquei com a bunda no pau dele, assim ele abriu a minha calça, e começou a bater umazinha pra mim, e falando que ela muito pequeno, que assim eu ia passar o resto da vida sendo mulherzinha, pois eu tinha fimose e tinha vergonha de falar pros meus pais, quando mais ele falava, mais doido eu ficava, ele me pegou, me deu um beijo, aquilo me deixava doido, senti um puta prazer, em seguida ele enfiou um dos seus dedos grossos na minha bunda, e foi alisando até chegr ao cu, ele foi enfianda e eu gemendo, ele faando: cala a boca sua putinha, hoje você vai seu a minha sobrinha, vou te fazer uma mulherzinha sua vaviazinha safada.

Com aquele dedo no meu cú, em seguida ele enfiou mais um e depois outro, foram 3 dedos grossos dentro de mim fazendo movimentos maravilhosos e me deixando doido, o pau dele duraço, ele ordenou ue eu o chupasse, chupei tudo, enfiava a boca com tudo, ia até a guela, ai respirava e mandava ver de novo, sentia os seu pelos pubíaos roçarem em meu nariz, mas nem ligava muito, ouvi os gemidos dele me deixavam feliz, ele gemia muito, do nada ele me coloca em cima dele e fazemos um 69 muito gostoso,me ontorcia, pois ele enfiava a lingua e os dedos no meu cú, mas não podia parar de chupa-lo, pois quando eu parva, ele empurrava minha cabeça com tudo no pau dele, do nada senti um gosto muito estranho e altas jorradas, percebi que ele gosou na minha cara e dentro da minha boca, fiquei com muito tesão e gosei em cima dele, em seguida, na hraa ele me xingou, mas me agarrou de novo e disse que ia colocar, pois ele já estava bem lbrificado, eu nem falei da camisinha na hora, pois eu estava com tanto tesão e fiquei com medo dele não querer mais, e me deixar na vontade.

Na cama da minha mãe ele me colocou de 4 e enfiou bem devagar, eu vi estrelas, tentei sair, mas ele me pegou pela cintura e com tudo enfiou de novo, vi estrelas, pedi pra ele tirar, que estava doendo, ele me disse:

-agora aguenta muleque, não vai me deixar na mão não sua putinha do caraho, tav oido pra comer essa bundinha.

do nada ele se debruçou em cima de mim, nooossa eu fiquei doido com akele hoemem em cima de mim e me comendo muito, ee não parava, doía muito, mas com aquele bração em volta do meu pescoço, aquela barba por fazer roçando a minha nuca e eu rosto e akele homem em cima de mim, eu tinha que aguentaar, quando ele viu que parei de reclamar, ele enfiava com mais força, me deixando doido...

me puxou e fez eu subir em cima dele, senti aquele pau inteiro em cima de mim, noossa só de ver pois estavamos em frente a um espelho, eu ficava mais doido... ele me fazia cavalgar..e eu ia com muita vontade... do nada ele gosa, dá um puta de gemido e gosa dentro de mim, ele tira o pau, dá um tapa na minha cara e falava:

-cuzinho muito gostoso, melhor que muita boceta que já comi por ai..

Fiquei super contente com isso, ele parou um pouco, me abraçou e esperou uns 20 min, e disse que queria enfiar em mim de novo, ai sim foi mto gostos, fizemos todas as posições, pois eu pedi pra ele me mostrar todas as que ele conhecia e as que ele fazia com as putas que ele comia na rua, e assim ele fez.

Aquele dia foi magico, depois disso transamos acho que mais umas 5 vezes, até ele se cansar, sei lá.. ou se senti mal, pois eu era um grato, ele o meu tio, sei lá, hoje em dia ele tá meio mal, teve um derrame, não é mais o mesmo homem que eu sentia tesão so de ver, quando nos vemos, fingimos que nada aconteceu, mas por um lado é melhor assim, fica como um segrredo nossso, um grande e gostoso segredo.

0 comentários: